Pitacos: Recorde de público, Galo e Vasco patinam e o Fluminense agradece.

Galera do blog, a 26ª rodada teve o recorde público em um jogo, no Morumbi mais de 40 mil pessoas foram dar as boas vindas ao Ganso. O Fluminense devagarinho vai abrindo vantagem. Vasco e Galo começam a patinar e o Palmeiras alimenta a esperança. A rodada teve 24 gols, 4 vitórias dos mandantes, 3 empates e 3 vitórias dos visitantes.

O sábado começou com a vitória do Fluminense por 2×1 contra o Naútico. O time não empolga, mas tem conseguido as vitórias, Fred marcou mais uma vez e é o artilheiro do campeonato, Deco voltou a jogar e o Naútico deixa claro como é dependente dos Aflitos. O time pernambucano é o visitante mais querido dos adversários.

Ainda no sábado o Palmeiras teve Marcos Assunção de volta e ficou evidente como o time era dependente dele. O volante fez um gol e deu uma assistência para garantir a vitória por 3×1 sobre o Figueirense. Além disso, os ânimos parecem melhores. A tarefa ainda é dificílima, mas Assunção já dá sinais de que é possível.

Para fechar o sábado a Portuguesa atropelou o Santos por 3×1. A Barcelusa poderia ter feito mais de tão fácil que foi o jogo. É impressionante a Neymardependência do time, o Santos sem o Neymar tem aproveitamento de time rebaixado. LAOR precisa sentar urgente com Muricy e desenhar o processo de contratação e dispensa no elenco.

Botafogo e Corinthians empataram em 2×2. Foi um jogo muito bom, com dois times muito bem montados, o primeiro tempo o Corinthians foi superior, já o segundo foi do time carioca. Seedorf segue sua rotina que após um descanso voltar marcando gols, ontem anotou os dois. No final, empate justo, mesmo com o excesso de presepadas da arbitragem.

Mais de 40 mil pessoas foram ver a apresentação de Ganso e uma péssima partida no Morumbi com Osvaldo o melhor em campo e Lucas apagado que terminou com a vitória por 1×0 do tricolor. Culpa da proposta “apequenada” do Cruzeiro e da falta de talento do São Paulo em superar essa marcação. O time mineiro deve ser o time que mais comete falta no campeonato, pois essa é a sua estratégia.

O Flamengo conseguiu algumas façanhas em Goiânia. A primeira foi ganhar o jogo contra o Atlético-GO, a segunda foi apostar em Cléber Santana como 10 e ter êxito na primeira aparição. A terceira foi ver Love perder um gol incrível. No fim, uma vitória que não muda nada. O Flamengo continua de sobreaviso e o Dragão perigosamente pronto para o rebaixamento.

Em Campinas, tivemos o pior jogo da rodada. Ponte e Vasco empataram em 0x0, aliás o time campineiro está no quarto empate seguido, sendo os dois últimos por 0x0. O jogo foi fraquíssimo, sem nenhum grande lance, para o Vasco o velho dilema ressurgiu, Felipe e Juninho parecem que não ajudam mais o Vasco quando estão juntos em campo.

Galo e Grêmio também empataram em 0x0, mas esse foi um ótimo jogo. Muito pegado, muito brigado, os dois times valorizaram cada jogada, pois sabiam da importância da partida. As duas duplas de zaga foram perfeitas ontem. Marcelo Moreno teve a bola do jogo, mas conseguiu perder com o gol vazio.

O Sport venceu o Coritiba por 1×0. O jogo teve um amplo domínio do time pernambucano. Vanderlei foi muito bem, evitando um placar mais elástico, o gol só saiu aos 47 do segundo tempo em cobrança de pênalti. No fim, os dois continuam como candidatos ao rebaixamento.

Para fechar o Inter fez a lição de casa e venceu o Bahia por 3×1. Após ter tropeçado em seus domínios na rodada passada, o Colorado entrou mais ligado e construiu o placar com muita tranqüilidade. Até Forlan marcou um gol na partida. Na próxima rodada, o Inter enfrenta o Cruzeiro em Minas Gerais para embalar de vez ou patinar mais uma vez.

Anúncios

Rapidinhas do Camisa 10 – 19.09.2012

Jura mesmo, ministro? O ministro do esporte Aldo Rebelo afirmou em recente entrevista que o mais provável é que os estádios que participarem da Copa sejam repassados para o setor privado, para evitar que eles se tornem “elefantes brancos”. O que mais me impressiona é imaginar que em algum momento ele acreditou que todos os estádios teriam utilidade para o setor público, só e for para trancar todos os corruptos lá dentro para sempre.

Mais chato que a Nina e a Carminha… Não queria voltar a falar disso, mas essa novela do Ganso já deu no saco. Daqui a pouco, o Santos vai querer que o São Paulo pague a multa, mas receba o jogador apenas em 2014. O pior de tudo é que como toda a novela, todo mundo já sabe o final desta. Ou alguém tem dúvida?

Era melhor acreditar em Duendes… Eu não sei em qual conto de fadas o Flamengo vive, pois acredita que o Adriano voltará, acreditou que o Liedson tinha dois joelhos, confiou em Papai Joel por muito tempo, acredita que Felipe e Leo Moura são comprometidos e agora aposta em Cléber Santana como solução dos problemas. Só falta chamar o Carlinhos para ser o técnico e acreditar que o Bruno é o mais inocente dos acusados.

Projeto “Permanência Série A”. O Palmeiras encontrou duas soluções para sobreviver a Série A. A primeira foi buscar nada mais, nada menos do que Chuck Norris para dirigir o time, ele capaz que feitos incríveis. A segunda é um projeto com o Detran, chama “O Palmeiras ajuda você a não perder a sua carta!”, todo cidadão que for multado tem direito a repassar metade dos pontos para o Palmeiras, assim o alviverde consegue os tão sonhados 45 pontos.

Da série grandes jogos do ano Após uma dica, resolvi assistir o VT de Real Madrid e Manchester City. Que jogaço!! O Real foi superior o jogo todo, mas viu o City fazer 2×0 na segunda etapa. Mas como Mourinho gosta de falar, “O Real é time de jogo importante”, e os merengues resolveram virar a partida e fazer do segundo tempo, um daqueles jogos sensacionais. Assim como Santos x Corinthians e Atlético-MG x Botafogo na 18ª rodada do Brasileirão.

Você sabia? Que Neymar em 2012 fez 14 jogos pela seleção, enquanto Messi fez apenas 6. Ambos marcaram 8 gols, sendo que Messi fez 3 em um jogo contra nós. O problema é que enquanto o santista ficou 63 dias a disposição da seleção, Messi ficou apenas 26. O Barcelona não teve o desfalque do seu craque, enquanto o Santos só no Brasileirão perdeu sua jóia em 09 jogos.

Está ficando chato mesmo. As punições impostas a Romarinho e Neymar na comemoração de seus gols, beira o rídiculo. Falta uma coisa chamada bom-senso aos homens do apito, falta percepção e leitura do jogo, tem hora que uma chamada e conselho resolvem muito mais. Ficou fácil para eles, darem cartão por qualquer e adotar a postura de não falarem com ninguém. Se os cartões era meros acessórios, viraram muletas dos despreparados.

Nossa seleção desbotada… Mano Menezes deu indícios de qual será o time que enfrentará a Argentina hoje. Jefferson, Lucas Marques, Dedé, Réver e Fabio Santos, Ralf, Paulinho, Jádson; Lucas, Neymar e Luis Fabiano. Dentro das opções convocadas, fazia que não ficava satisfeito com a escalação proposta. Primeiro por aproveitar jogadores entrosados, segundo porque vários que foram chamados nessa, estão sendo testados de cara.

Exemplo x Decepção. Adriano Imperador conseguiu nos últimos dois anos jogar o mesmo tanto de partidas do que o atacante mexicano Cabañas. A diferença é que o brasileiro não joga porque não quer, o mexicano foi baleado e ficou entre a vida e a morte. Cabañas ainda não está em alto nível, mas luta bravamente, mesmo com uma bala alojada na cabeça. Adriano precisa acordar que exemplos não faltam.

Prancheta esperta.. Joel Santana disse que tem certeza de que o Palmeiras não cairá. Disse também que estará na torcida por isso, mas lamentou o fato de não poder aceitar o desafio. O mais engraçado é que em nenhum momento ele foi convidado e que apesar da certeza, ele mesmo sabe que não terá capacidade para tirar o Palmeiras dessa situação complicada. Esperto o Papai Joel..

Dúvida da semana. Por qual motivo, Fred não tem mais chance na seleção? Alguém avisa o Mano, que ele tem apenas 28 anos…

Clássico não se joga, se ganha!

Galera do blog, ontem acompanhei o clássico paulista entre e Corinthians e São Paulo. O jogo terminou 3×0 para o Corinthians, resultado justificado principalmente pelo primeiro tempo, onde o Corinthians dominou o meio de campo e soube aproveitar as chances que teve.

Logo no começo do primeiro tempo, deu para perceber aonde está a diferença fundamental da partida, no meio de campo. Parece óbvio que tal área do campo, faça a diferença, mas ontem, parece que a diferença ficou mais gritante. O meio campo corintiano foi a campo com Ralf, Jucilei, Elias e Bruno Cesar, apenas Jucilei se enquadra no conceito de jogador pesado (reforço que pesado, não significa ruim), em compensação no meu tricolor querido o meia foi formado por Rodrigo Souto, Casemiro, Cléber Santana e Marlos, apenas o último se enquadra no conceito de jogador leve.

Dessa forma, o jogo seguiu, quando o São Paulo dominava a bola, rapidamente era sufocado pelos jogadores de meio de campo do Corinthians, quando a situação era contrária, os jogadores do alvinegro tinha muito espaço e tempo para pensar o que facilitava muito mais a movimentação ofensiva do time corintiano.

E foi assim como esse meio rápido que o Corinthians chegou ao primeiro gol com Elias, ele que vem se tornando especialista em fazer gols contra o São Paulo, marcou de novo, em um chute mascado, mas que traiu Ceni no lance. O gol como vem acontecido ultimamente parece derrubar o time fortemente, o time que era pesado começou a abusar dos passes errados e em um deles, Cléber Santana deu o segundo gol para o Corinthians, aliás o Cléber Santana sinceramente devia repensar o que ele quer da vida, pois jogar bola ele não está nenhum um pouco afim.

No segundo tempo, Baresi tentou dar maior velocidade no meio de campo, e o São Paulo conseguiu equilibrar um pouco mais a partida, mas insuficiente para vencer a velocidade do time corintiano. Ainda houve tempo para o terceiro gol.

No final, placar justo pelo que apresentaram as duas equipes. Para o Corinthians a certeza que a saída do Mano não atrapalha a busca do time pelo título, no São Paulo a certeza que não basta mudar técnico, é necessário mexer na estrutura do meio de campo, o time precisa de jogadores rápido e de boa chegada, mudanças drásticas são necessárias, eu colocaria um meio de campo com Rodrigo Souto, Wellington, Jean e Marcelinho.

Pitacos do fim de semana..

Meus caros, ontem foi encerrada a 15ª rodada do Paulistinha. Fica a certeza de que Santos, Santo André e São Paulo já garantiram vaga para as semifinais, resta uma última já que o Corinthians tropeçou nessa rodada e deixou tudo embolado na disputa por essa última vaga, mesmo assim acho que o alvinegro belisca essa última vaga.

Vamos agora, a análise dos jogos que acompanhei:

São Paulo 3 x 0 Mogi Mirim: O São Paulo jogou tranquilo, para o gasto. Novamente, o gol fez o time melhorar um pouco, mas isso durou apenas o primeiro tempo, no segundo tempo o time continuou sonolento. Novamente a deficiência técnica dos adversários tem facilitado a vida do tricolor.

No começo do jogo, a partida estava trancada, e o São Paulo tentava desafogar pelas laterais, mas ambos estavam contidos no começo do jogo. Até que em um lance bobo, o zagueiro do Mogi atropelou Washington na área, pênalti bem marcado pelo juíz e bem batido pelo capitão Ceni. Era o 1×0.

Era de se esperar uma melhora na reação do time, mas continuou na mesma, o São Paulo sucumbia pela própria vagarosidade e o time do interior nada criava. Como sempre o tricolor recorreu a lances individuais para chegar ao gol, Cléber Santana fez boa jogada pela esquerda e concluiu para o gol marcando o segundo da partida. Poucos minutos depois terminava o primeiro tempo.

Se o primeiro foi complicado, o segundo conseguiu superar, foi difícil de assistir, o terceiro gol veio em jogada de Hernanes já nos acréscimos dando números finais a partida. Apesar de tudo, gostei das atuações de Cleber Santana e Junior Cesar, mas principalmente da entrada de Marlos. Em compensação, Fernandinho e Cicinho foram horríveis na minha opinião.

Prudente 2 x 0 Corinthians: O bom de ver o jogo em locais públicos é que conseguimos ver dois jogos ao mesmo tempo. O Corinthians criou diversas chances, merecia sorte maior no jogo, mas como de costume em 2010, a defesa não foi bem e tomou dois gols decretando a derrota do time.

No primeiro tempo, poucas chances, o Prudente até tentou pressionar no início da partida, mas sem resultado, com o passar do tempo, o Corinthians foi acordando e tentando ficar com o maior domínio da bola, aí começou a “zica” que acompanhou o Corinthians, Danilo mandou uma bola na trave. Assim terminou o primeiro tempo.

Veio a segunda etapa e o cenário não mudou, o Corinthians criava as melhores chances, mas esbarra na trave, na zaga ou no inspirado goleiro Márcio. E como não era dia do time do Mano, o Prudente achou um gol com o atacante Róbson. E ainda para piorar no final do jogo, o mesmo Robson deu números finais a partida.

Santos 9 x 1 Ituano: O que dizer sobre o jogo, nove gols, o time jogando para cima o tempo todo. Parece que a bronca que o time tomou pelo segundo tempo contra o Corinthians deu resultado, o time tem jogado para cima sem desrespeitar o adversário.

O jogo começou com o Ituano assustando, logo no primeiro minuto, o time do interior abriu o marcador surpreendendo o time do litoral paulista. Mas foi só um susto, o time santista impôs o seu volume de jogo e foi fazendo gol, gol, gol e gol. Assim acabou a primeira etapa 4×1. Com dois gols de André, um de Ganso e um do Madson.

Veio o segundo tempo e o Santos continuou pisando no acelerador como antecipou Ganso, no intervalo do jogo, o meia disse: “Não vamos tirar o pé não!”. Foram mais cinco gols na segunda etapa. Nem adianta fazer muitas análises sobre o time do Santos, o resultado fala por si só. Dá gosto ver o time da Vila jogar.

Tá fácil mesmo ganhar nessa Libertadores!!

Ontem, foi dia do jogo do meu tricolor, e como dito ontem, está fácil ganhar nessa primeira fase.

São Paulo 3 x 0 Nacional (PAR): O São Paulo fez uma boa partida, jogou de forma tranquila e venceu sem muita força o time paraguaio. Cleber Santana fez sua melhor partida com a camisa tricolor, Léo Lima também. Dagoberto mostra a cada jogo que é peça fundamental do time, assim como Fernandinho como opção. E Washington para variar fez o seu.

No começo do jogo, o tricolor parecia que se entregaria ao marasmo que o acompanhava nos últimos jogos, mas na verdade o time pareceu um carro a álcool no jogo, demorou para engrenar, mas quando engrenou foi facilmente chegando ao gol adversário e foi aproveitando as chances que surgiam.

Tanto que um pouco após a metade o time do Morumbi fez dois gols atrás do outro, primeiro com Dagoberto em excelente lançamento de Hernanes e depois com Léo Lima, em boa jogada de Júnior Cesar e assistência de Washington. O terceiro veio no começo do segundo tempo, em grande jogada individual de Richarlyson que foi derrubado na área, mas a bola sobrou pára o matador Washington guardar mais um. É o seu quinto gol nessa Libertadores.

O São Paulo podia ter ampliado o marcador criou inúmeras oportunidades, mas não soube concluir. O time enfrentou o fraquíssimo Nacional (PAR) que na minha opinião é o pior time entre os 32 dessa Libertadores, portanto o resultado não é parâmetro, o que fica foi a boa atuação do time que mostrou maior empenho aliada a técnica do seu elenco.

Foi como eu disse, Corinthians e São Paulo começam a engrenar e pelo jeito na hora certa.

Libertadores para brasileiros…

Ontem, foi daqueles dias que fico feliz, você liga a TV às 19h e só desliga às 01h30. Foram três jogos de Libertadores com três clubes brasileiros jogando fora de seus domínios, vamos a eles:

Deportivo Itália (VEN) 2 x 2 Cruzeiro: O Cruzeiro perdeu boa chance de sair de Caracas com os três pontos na bagagem, mesmo jogando mal o Cruzeiro teve facilidade em fazer seus gols, já que o time venezuelano é fraquíssimo. Contudo, a Raposa errou muito na defesa e foi castigada com dois gols. O Cruzeiro precisa ligar o sinal de alerta, pois está se complicando dentro do grupo.

O jogo não foi bonito, na verdade beirou o esquisito, pois quando o time venezuelano atacava dava um pouco de naúsea, pois era um time horroroso atacando contra um grotesco defendendo, agora ao contrário era interessante de se ver, o Cruzeiro no ataque tocava bem a bola e tentava envolver a bem postada defesa do Italia.

A solução para passar uma defesa bem postada, foi a raça, em um ecanteio cobrado a bola pipocou na frente da área e Kléber não teve medo de dividir com o zagueiro e guardar dentro do gol. O Cruzeiro abria o placar mesmo sem merecer.

Pelo Italia, o que restava fazer em pelo menos um dos ataques caprichar um pouco mais, e foi assim que o time venezuelano chegou ao empate. Na segunda etapa, uma reprise do primeiro tempo, Kléber conseguiu o gol em um lance de persistência e o Italia foi buscar o empate aproveitando a péssima noite da defesa celeste.

Nacional (PAR) 0 x 2 São Paulo: Se o jogo do São Paulo tivesse sido depois do Cruzeiro diria que o tricolor tinha aprendido a lição do jogo e que tinha que ao menos jogar bem na defesa. O jogo foi ruim, o São Paulo não jogou bem, porém como já havia comentado após a vitória do Once Caldas sobre o time paraguaio, o Nacional é horrível.

O São Paulo veio a campo com a escalação que começou na partida contra a Ponte Preta. De certa forma, foi bom, pois a disposição tática do time me agradou, o São Paulo até tentou nos minutos iniciais dominar as ações do jogo, mas Hernanes não pousou em Assunção, o camisa 10 tricolor teve atuação apagada e junto com ele o time do São Paulo.

Depois do quinze iniciais, o São Paulo abdicou do futebol e tentou deixar o time paraguaio jogar, porque por mais que o time do Nacional tinha maior volume de jogo, o time era totalmente ineficiente, nenhuma grande oportunidade era criada, o time era fraquíssimo. O melhor momento paraguaio foi no início da segunda etapa, porém foi exatamente nesse momento que o São Paulo achou o seu gol e boa jogada de Dagoberto, ele encontrou Washington livre entre a defesa, o matador tricolor teve calma para driblar o goleiro e abrir o marcador 1×0.

O Nacional partiu com tudo na esperança de pelo menos em uma bola baixar um talento inexistente em seus jogadores e o gol sair, da mesma forma o São Paulo começa a melhorar nos contra-ataques. Até que quase no final do jogo Cléber Santana (que havia entrado no lugar de Hernanes no intervalo) lançou Fernandinho (entrou na vaga de Dagoberto) que foi para cima da marcação e encontrou Washington, sempre ele, livre para marcar o seu quarto gol na competição.

Deportivo Quito (EQU) 1 x 1 Internacional: Todos os times brasileiros resolveram jogar mal ontem, aliás apenas o Flamengo parece ter feito uma boa atuação nessa rodada dos brasileiros. O Internacional esteve muito mal na altitude foi presa fácil para o time equatoriano, mas como os outros brasileiros, o Colorado teve pela frente um adversário de qualidade duvidosa.

O jogo teve um panorama parecido com o do São Paulo, o Colorado iniciou o jogo pressionando o adversário e controlando os lances iniciais, porém foi apenas nos primeiros minutos, depois o Deportivo pressionou muito e encontrou uma defesa vermelha parecida com a do Cruzeiro, errando muito, principalmente pelo lado esquerdo em cima do garoto Juan.

E foi assim de tanto tentar, que o time equatoriano abriu o marcador, aos 33 Abbondanzieri afastou parcialmente e Minda guardou no fundo da rede. O gol fez o time equatoriano dar uma pequena relaxada e foi o suficiente para o Inter ir para cima e logo encontrar o empate com Giuliano. Assim terminava o primeiro tempo.

Veio o segundo, e o panorama da partida não mudou o Deportivo pressionando e o Inter se virando como podia, eaí surgiu um nome que não estava tão bem, Pato Abbondanzieri, o experiente goleiro argentino fez excelentes defesas e ajudou a segurar o empate na altitude. O Inter terá na semana que vem um importante jogo para as suas pretensões, qualquer resultado diferente da vitória, faz o sinal de alerta acender.