A nova Copa do Brasil

copadobrasil161216

E a Copa do Brasil 2017 teve seu sorteio feito ontem.

Contudo, a CBF resolveu fazer algumas mudanças nas duas primeiras fases do torneio com intuito de promover uma possível emoção e permitir uma chance maior para os pequenos de avançarem de fase.

Além disso, 11 times entraram apenas a partir das oitavas de final, os oito representantes da Copa Libertadores (Palmeiras, Santos, Flamengo, Atlético-MG, Atlético-PR, Botafogo, Grêmio e Chapecoense), o campeão da Série B (Atlético-GO), o campeão da Copa Verde (Paysandu) e o Santa Cruz (campeão da Copa Nordeste).

Sinceramente, no primeiro momento, eu achei um pouco esdrúxulo as alternativas propostas, acha um pouco absurdo um jogo único, a chance de muita zebra acontecer, a quantidade de times que entram depois, o velho problema crônico do nosso calendário e etc.

Porém, após analisar com mais calma, o modelo da primeira fase para mim é muito legal. Explico, dentro das possibilidades, é mais do que natural que o grande vença em qualquer estádio e qualquer formato, o tempero de dar o empate para o melhor rankeado, obriga o pequeno a ir para o jogo, tornando o jogo  mais divertido e dessa forma franco para que o grande possa exercer sua condição de favorito e vencer.

Acho que o critério da primeira fase permite as duas coisas mais essenciais do futebol, a competição e o entretenimento.

Em compensação, a segunda fase, já achei um pouco mais perigoso o critério, porque o sorteio e apenas uma partida pode não dar chance ao pequeno ou mesmo colocar um confronto equilibrado com direito de apenas um time mandar o jogo em seus domínios. Por exemplo, na chave 9, podemos ter um Bahia x Coritiba decidido em jogo único. Ou mesmo na chave 4, um Fluminense x Santo André, por exemplo, com o Santo André tendo apenas um jogo no Maracanã para fazer história.

O critério da segunda fase poderia seguir o primeiro, ou já ter jogos de ida e volta, achei o critério do segundo mais aleatório.

De qualquer forma, como disse, acho que algumas mudanças são válidas e devem ser testadas, o mais importante é depois dos testes, olhar, verificar os resultado e seguir ou fazer as possíveis correções.

Espero que essas alterações aumentem a emoção das primeiras fases, que normalmente se arrastam pela falta de entretenimento. E que algumas surpresas aconteçam de preferência longe da chave 10.

E vocês, o que acharam das mudanças feitas pela CBF na nossa querida Copa do Brasil?

Anúncios

E se o campeonato acabasse na 29ª rodada?

valdivia101016

O Palmeiras seguiria campeão.

O time faria o dever de “casa” e venceria o América-MG em um jogo vendido para Londrina onde só teve torcida dos “visitantes”. Absurdos que a CBF faz por você. Do lado do Palmeiras, ele não tem nada a ver com isso, do lado do América, um claro sinal de quem já não está mais nem ai para a Série A, do lado da CBF, o papel ridículo de permitir essa zoeira sem fim.

Flamengo segue na cola e o Galo precisará fazer valer seu mando no confronto direto com os dois rivais e ainda conseguir alguns tropeços por parte deles por aí, começo a achar que está ficando um pouco difícil para o Galo.

Completando o agora G6, estariam, Santos, Fluminense e Atlético-PR. Sendo que Grêmio, Botafogo e Corinthians seguem de perto na disputa para ir a fase premilinar da Libertadores, para o Furacão e o Fogão seria um prêmio pela campanha surpreendente, para os demais uma “quase obrigação”.

No meio da tabela, destaques para o declínio de Chape e Ponte, ambas as equipes tiveram três derrotas seguidas e fica a sensação de que acabou o gás, a Chape claramente se encantou pela Sulamericana mais uma vez, a Ponte pode estar sofrendo da sondagem excessiva em cima do comandante. Na parte positiva, o Cruzeiro, que embalou duas vitórias e pelo elenco e pela chegada de Mano, se o pessoal do G6 bobear demais, ele chega hein.

Já na parte debaixo da tabela, seguimos com Inter, Figueira, Santa e América-MG. Com Sport, Vitória e o meu tricolor  por perto, resta saber o quanto Chape e Ponte continuarão caindo para ver se eles também entram nessa disputa. O Inter dá leve sinais de recuperação, apesar das duas vitórias consecutivas, o time sofreu muito para obtê-las, e ainda continua na zona. O Figueira parece que caminha por ser mais um de Santa Catarina a povoar a Série B. A briga parece ser pela última vaga e promete ser concorrida.

Por fim, a 29ª rodada terminou com apenas 19 gols, média baixa, foram 5 vitórias dos mandantes, dois empates e três vitórias dos visitantes. Meu destaque individual nessa rodada, vai para o menino mais lindo, o Valdivia, o meia do Inter em uma rodada de pouco destaque, apareceu por assumir que cavou o pênalti que garantiu a segunda vitória consecutiva do Colorada.

E para vocês, como seria se o campeonato acabasse na 29ª rodada?

As mudanças na Libertadores!!

liberta031016

E a Conmebol resolveu mexer nas estruturas da Libertadores e consequentemente me tirou da inércia para voltar a escrever no blog.

Em tempo, estive parado, devido a um breve furacão que passou pela empresa junto a falta de assuntos no mês de Setembro para escrever, mas vamos lá, de volta.

Voltando ao tema principal, irei escrever um pouco sobre o que eu achei das mudanças promovidas pela Conmebol para a Libertadores.

Sobre a quantidade de clubes, para mim é indiferente, porque no fim, a fase final será com 32 clubes, o que aconteceu é que a pré ficou bem mais complicada.

A segunda mudança que irei comentar é sobre a final ser em partida única. Sinceramente, acho legal a ideia, porém a América não é a Europa, não temos uma malha ferroviária decente, além de possuirmos distâncias muito maiores de um país para outro. Acho que precisa ser melhor explorada a ideia para que o jogo não vire apenas um evento comercial.

E por fim, vamos falar da duração dela, que agora será durante o ano todo, achei ótima, impressionante e surpreendente, não acreditava que a confederação faria essa alteração, nada melhor do que você ter a principal competição continental durando o ano todo, obriga os clubes a olharem o planejamento do ano inteiro e não fica completamente desgastante o torneio durante um tiro curto.

Porém, o que eu faria diferente, começaria apenas em 2018, mas colocaria no mesmo período do calendário europeu, porque por melhor que seja o seu planejamento, o europeu vai querer seu jogador em julho e a Libertadores estará no meio do caminho. Além disso, o time teria mais tempo para se preparar para a viagem do Mundial, diferente do formato proposto onde poderia acontecer do clube ter apenas dez dias para resolver tudo.

De qualquer forma, acho que o mais importante nesse processo todo é a Conmebol buscar dar mais valor ao seu principal campeonato, talvez fosse necessário uma maior discussão e um processo mais democrático para as decisões, para que todas essas possibilidades fossem estressadas e buscasse uma solução com menos chances de erros.

Contudo, o mais interessante é que a Conmebol obriga a CBF a pensar no seu calendário daqui para frente, quem sabe fazendo Brasileirão e Copa do Brasil durante o ano todo e estaduais no final com o uso de menos datas, sem querer a Conmebol obriga a CBF a começar a quebrar a cabeça em como será o seu calendário.

Por fim, achei válidas as mudanças, mas ainda precisam de ajustes finos, o ideal é que valesse para 2018.

E vocês, o que acharam?

M***@ é o tipo de declaração que ele deu.

DuvierRiascos

A declaração de Riascos foi a jogada da rodada do Brasileirão.

Ainda temos um jogo, mas salvo alguma outra maluquice, é bem provável que Riascos tem sido o personagem dessa rodada.

Muito mais do que sinceridade, a declaração é uma tremenda falta de respeito com a instituição.

Riascos pode alegar que a palavra merda foi utilizada para simbolizar a situação e não o clube, ou que ainda não tenha entendido o real significado da palavra dentro do país, certo é que mesmo com esses possíveis atenuantes, a declaração é pesada demais, forte demais.

Defendo a decisão do Cruzeiro, e acho que assim como os clubes se uniram, enfim, para cobrar o presidente da CBF a cumprir a lei, era hora de olhar essas situações com mais carinho.

Pois existem dois caminhos, caso os atenuantes sejam aceitos, Riascos segue sua vida e espero que entenda o que fez, porque qualquer clube poderá olhar com desconfiança para um atleta que em qualquer momento ao explodir irá falar as mesmas bobagens que ele disse.

Caso os atenuantes não existam ou não sejam muito bem “engolidos”, a sensação que fico era que Riascos não deveria mais atuar em nenhum clube no Brasil. Pois, quem aceitar Riascos estará aceitando o que ele disse sobre o Cruzeiro e nem mesmo o seu principal rival tem direito de achar isso.

Antes de continuar, só reforço que essa possibilidade, só é válida para mim caso, Riascos não se desculpe ou sua desculpa não pareça nenhum um pouco verdadeira e sem atenuante.

Voltando ao fato, acho que ao pensar em um futebol melhor, acho que a união de todos é fundamental para isso, assim como jogadores devem se unir para brigar por direitos melhores para toda a categoria, os clubes também devem se unir para a melhoria do nosso espetáculo.

E nesse cenário, ter um atleta que desrespeita alguma instituição da forma como o colombiano fez é completamente fora de cogitação, foge daquilo que se espera por melhorar o futebol. Diferentemente, de alguém que cobra, briga e luta para que o clube respeite o atleta, o que Riascos fez, só faz o clube pouco se importar com a figura do atleta.

Não sei o que deu em Riascos, tampouco imagino o que ele falará nos próximos dias, inclusive se ele irá falar alguma coisa, mas é bom que agora ele entenda o significado de merda.

Merda é o tipo de declaração que ele deu.

É preciso realmente ser co-irmãos…

lbtto_godfather03

O mimimi de Roberto de Andrade é o retrato mais evidente de como funciona o futebol em nosso país.

Somente o meu ponto de vista interessa, somente aquilo que me interessa eu me posiciono, o resto fica para cada um cuidar do seu problema. Aliás, trouxe o exemplo de Roberto de Andrade porque apesar de gostar no geral de sua atribuição como presidente de um grande clube e ele tem passado por situações antagônicas.

O próprio Roberto que reclamou do que a CBF fez com Tite, foi lá e fez igual com o Grêmio, ao tentar convencer o treinador a ir atuar em seu time. Foi o próprio Roberto que disse que o problema da Portuguesa era só dela, ao invés de sentar e decidir por uma melhoria dos clubes coletivamente.

Foi ele também que já exigiu punição para torcida organizada rival, mas colocou a do seu clube para conversar em uma salinha com os jogadores do seu time, em puro ato de coerção ao elenco.

E que fique claro, usei o Roberto de Andrade como exemplo pelos casos recentes, isso repete com recorrência absurda pelo Brasil inteiro. É o oportunismo e imediatismo brasileiro que aflora, é como dizemos várias vezes o futebol explica o Brasil e vice versa.

Nada do que acontece na nossa sociedade não está espelhada ali dentro dos campos, é preciso muito mais que medidas, é necessário mudança de cultura, de valores, uma transformação profunda na forma como vemos as nossas relações.

Em recursos humanos, na área que trabalho, o que vemos cada vez mais é o fim da relação de independência, o que está em evidência é a interdependência, a necessidade de todos se ajudarem para permanecerem vivos.

Cada clube pode ter sua autonomia, sua forma de se gerenciar, de como quer atuar dentro do mercado do futebol, quais serão seus parceiros principais e como será a relação com cada um e qual o papel, porém é fundamental que se entenda, que sem os demais clubes, ele também morrerá.

Os clubes precisam entender, que acabou a fase que bastava pensar em si, para a sua sobrevivência é preciso que todos sobrevivam, sozinho um clube não terá função nenhuma no futebol.

A interdependência é premissa básica para todos no futebol hoje em dia, se não o colapso que já se evidencia, será inevitável.

Nunca a palavra co-irmão fez tanto sentido para a continuidade do nosso querido futebol.

Titebilidade na amarelinha…

image

E chegou a vez do Tite!

Será interessante ver as primeiras escolhas dele para a montagem do elenco, costumo dizer que são as três primeiras convocações que mostram qual a expectativa que ele tem sobre a montagem do time.

Depois é só ajuste fino.

Além disso, veremos alguns homens de confiança dele sendo convocados, e  quem serão eles.

Aposto na volta de Thiago Silva e Marcelo, e quero muito entender quem será o homem que terá a função do 9 de Tite.

Acho que entre a convocação da Copa América e a próxima de Tite, teremos as voltas de Thiago, Marcelo e Neymar e arrisco duas surpresas por parte do treinador.

Confesso que pode parecer loucura, mas não duvidaria de um Vagner Love.

De qualquer forma, a CBF resolveu o problema dentro de campo, agora precisa resolver as coisas do lado de fora, que estão bem piores.

E vocês, o que acharam da chegada de Tite?