Esse Brasileirão ainda está engrenando, mas aposto que só 4 times levam o caneco…

Cruzeiro29072013

Mais uma rodada do Brasileirão encerrada. E apesar da proximidade entre 01º e 20º colocado apenas 11 pontos. Na minha opinião, fica muito claro que os três primeiros, mais o Grêmio são os principais candidatos ao título, no máximo Galo e Corinthians ameaçam uma aproximação.

Cruzeiro, Botafogo e Inter já mostram sinais de times bem encaixados, com padrão bem definido e boas opções no banco para serem utilizadas ao longo do campeonato. O Inter, principalmente, montou um elenco muito forte para o campeonato. Alex e Scocco foram os últimos a chegarem e tornam o elenco do Inter provavelmente o mais forte do campeonato.

Dunga mostrou mais uma vez que seu trabalho na seleção não foi ao acaso, o time terá problemas para reverter resultados assim como foi contra a Holanda e assim como o Inter mostrou contra o Naútico, mas como não é um mata-mata, sempre a tempo para recuperar em uma próxima partida. Por isso, acredito que o Inter tem tudo para levar o caneco.

Gosto muito do Botafogo que empatou com o Flamengo ontem. O time tem um futebol vistoso, boa movimentação do time como um todo e Sidão mostra que ainda sobra no futebol atual. Ele e Alex são disparadamente os caras desse primeiro turno do Brasileirão. Não coloco o Coxa como favorito, pois o time dependerá de Bill e Keirrison em algumas partidas.

O Cruzeiro é a maior surpresa para mim. Marcelo Oliveira conseguiu dar padrão tático para o time e soube contratar muito bem. Sem falar, que Dagoberto e Borges estão no departamento médico e Julio Baptista está chegando. O time está redondinho e tem aproveitado para fazer gordura nesse primeiro turno. Se os outros favoritos não se imporem, a Raposa está pronta para abocanhar o caneco. O time nesse fim de semana, atropelou o expressinho do Galo por 4×1. Seria muito bom, ver o clássico com o Galo completo. Garantia de jogaço.

Pela rodada, acompanhei Portuguesa 2×3 Atlético-PR, Corinthians 0x0 São Paulo e Coritiba 1×1 Vitória.

O jogo do sábado é daqueles que faz os são paulinos e tricolores cariocas ficarem mais tranquilos quanto ao rebaixamento. Lusa e Furacão caminham a passos largos para a Série B, tamanha é a falta de qualidade dos times. A quantidade de gols foi muito mais em virtude da baixa qualidade do que qualquer outra coisa, foi uma verdadeira pelada.

O clássico paulista foi ruim que só. O São Paulo veio para não jogar, o time procurou apenas se defender e buscar um contra ataque certeiro. Dentro da draga que o time está, essa foi a melhor proposta e deu certo, principalmente, porque para variar em campeonatos de pontos corridos esse time do Corinthians não faz questão de ganhar todas. O time entra sonolento, e sem vontade, parece acreditar que sempre pode resolver a partida nos 20 minutos finais. Ontem, não deu certo.

Já o jogo do Coritiba, mostrou dois times em grande fase no Brasileirão. O Vitória está certinho, mas fica claro que assim que começarem as lesões, suspensões e tudo mais, o time vai cair de produção. Já o Coritiba depende e muito do veterano Alex. O meia está sobrando no Brasileirão, mas será difícil por maior que seja o talento levar o campeonato inteiro nas costas.

E vocês o que acharam da 9ª rodada do Brasileirão?

 

 

Anúncios

Rapidinhas do Camisa 10 – 18.04.2012

Quem ri por último, Ribery melhor. No clássico que todos esperavam pela dupla Rô-Rô (Robben e Ronaldo) que apareceu foi o Ri. Ribery foi o nome da partida, o Bayern venceu por 2×1 mas poderia ter saído com maior vantagem. O jogo de volta promete.

Tanto lá como cá. Ainda sobre o clássico, o árbitro Howard Webb confirmou a fama de Banana de Pijama (careca + uniforme de árbitro). O juiz quis conversar demais em um jogo tão nervoso e não expulsou Marcelo, Coentrão e Sergio Ramos além de pênalti claro em cima de Mario Gomez. Pimenta nos olhos dos outros, hein, Mourinho?

Plano de Carreira. Patricia Amorim, já definiu o plano para segurar Joel e Ronaldinho no Flamengo. Basta vencer o Vasco no domingo, vencer Bangu ou Botafogo no outro domingo e enfim vencer o Fluminense na final do Carioca e ficar com o título. Tarefa simples para a dupla dinâmica.

Você sabia? Que Hulk, Damião, Rafael (goleiro do Santos) e Paulo André foram dispensados da categoria de base do São Paulo e que juntos valem 200 milhões? Com esse dinheiro, dava para pagar o custo de 133 “mensalidades” do CT de Cotia. Em miúdos, com apenas os 4 atletas, o CT fica pago 11 anos e ainda “falta” vender Casemiro, Lucas, Wellington, etc…

Capitão pirata. No Corinthians, Alessandro recebe 200 mil mensais para freqüentar o departamento médico corintiano, enquanto Edenílson ganha o enorme montante de 30 mil mensais para treinar durante a semana e jogar duas vezes por semana.

Primeiro teste. Falando em Corinthians, o time tem tudo para ser o melhor primeiro colocado dessa Libertadores, com o tropeço do Vélez ontem, o time precisa apenas vencer a partida de hoje, uma pressão diferente para esse time que parece não se abalar nunca.

E as bolinhas vão para… Com Marin no comando, essa história sem fim voltou. A Federação Carioca resolveu colocar nosso Zé Medalha na parede para saber qual a posição dele. Depois de ter aprendido com Maluf e aperfeiçoado com Teixeira, a chance dessa história continuar na mesma é enorme.

Agora não pode. Ao invés de buscarmos soluções decentes e punições de verdade para acabarmos com a violência no futebol, ficamos sabendo que agora as comemorações são limitadas ao máximo a um grito ou coisas simples desse jeito. Se fizer que nem o Viola e imitar um porco, será convidado a se retirar de campo.

Por essa, eu não esperava Durante a investigação da Polícia Federal acerca de Carlinhos Cachoeira foi descoberto um personagem do futebol que também recebia uma “caixinha” do bicheiro. Esse personagem é nada mais nada menos, que Jorge Kajuru. Repórter que por tantas vezes bateu no peito sobre o tema honestidade e ética no futebol.

Craque, às vezes nem precisa jogar bola. E olha que Di Natale é bom de bola. Mas seu maior feito está apenas começando. O atacante da Udinese extremamente comovido quer a guarda da irmã de Morosini, após a morte do jogador, a irmã que necessita de cuidados médicos ficou sem ninguém. Di Natale que foi artilheiros das duas ultimas temporadas do italiano, marcou seu maior gol fora das quatro linhas.

Belletis do Futebol… Se Bill, realmente fechar com o Santos, o jogador passará a ter grandes chances de ter em seu currículo, uma Libertadores, só falta fazer o gol do título contra o Barcelona na final do Mundial.

Troféu abacaxi do ano. Após esse primeiro quadrimestre de vale nada, não conseguimos eleger quem é o destaque, mas as vergonhas já conseguimos. Na opinião de vocês, quem merece o prêmio: Flamengo e sua épica eliminação, Adriano/Churrascaria e seu calcanhar, O problema de identidade da Portuguesa (Barcelusa ou IbisLusa) ou Wesley e seus incríveis 2 jogos.

Dúvida da semana. Quem volta antes? Adriano Imperador, Fábio Gladiador Costa, Bruno o justiceiro.

Pitacos: 14ª rodada do BR-2011

Galera do blog, ontem acompanhei dois bons jogos que terminaram empatados, primeiro Grêmio 2×2 Atlético-MG e depois Coritiba 1×1 Palmeiras.

No jogo em Porto Alegre, tivemos dois tempos bem distintos, no primeiro, o jogo foi mais travado, o Grêmio até tentou uma pressão inicial, mas logo o Atlético ganhou o meio de campo e controlou o jogo, tanto que foi do Galo a oportunidade mais clara no primeiro tempo, Richarlyson lançou Patric que driblou Victor mas encontrou Rafael Marques em cima da linha para salvar o gol.

Para o segundo tempo, Julinho Camargo resolveu colocar Leandro no lugar de Adilson, o jogo ficou muito mais aberto, tanto que logo aos cinco minutos a jovem promessa gremista acertou belo chute para abrir o placar no Olímpico. Porém, no minuto seguinte, André acertou um chute mais bonito ainda para empatar a partida pelo Galo no lance seguinte. Os dois gols assustaram os dois times que tiraram um pouco o pé nos minutos seguintes, até que novamente a arbitragem resolveu dar o ar da graça, ao marcar um pênalti duvidoso a favor do Grêmio.

Fabio Rochemback colocou novamente o Grêmio na frente, o Atlético voltou a lutar pelo empate e foi recompensado aos 43 com Leonardo Silva que completou o cruzamento para empatar. O resultado foi péssimo para as duas equipes, da forma como aconteceu foi ótimo para o Atlético-MG, mas pelo que as equipes jogaram, o Grêmio ganhou um ponto.

O jogo em Curitiba apesar do frio, começou com a tradicional pressão do time da casa e diferente do jogo contra o São Paulo, ela teve resultado logo aos 08 minutos, em cobrança de escanteio Jeci pegou rebote de Marcos que fez uma milagrosa defesa no lance para abrir o marcador.

Os minutos seguintes foram aterrorizantes para os palmeirenses, o Coritiba parecia disposto a repetir o 6×0 da Copa do Brasil, contudo e como sempre, em bola parada o Palmeiras chegou ao seu gol, Marcos Assunção colocou veneno na bola que desviou em Léo Gago e matou Edson Bastos, era o empate do Palmeiras.

Com o gol, o cenário mudou completamente, o Palmeiras passou a dominar o jogo e Valdivia voltou a ser participativo, buscou o jogo, tentou tabelas com Kléber, até tentou o famoso “chute no vácuo”, mas os lances mais agudos do Palmeiras encontraram a arbitragem como obstáculo, primeiro em pênalti não marcado sobre Luan e depois Valdivia saiu na cara do goleiro, mas o bandeirinha resolveu marcar impedimento inexistente. Assim acabava o primeiro tempo.

O segundo tempo começou com o Palmeiras pressionando o Coritiba, mas errando muito a conclusão final, com isso o Coritiba começou a gostar um pouco mais da partida, até aos 34 minutos, Thiago Heleno resolveu agarrar Bill e receber o segundo amarelo, expulsão correta. A partir daí, o Coxa foi todo pressão, mas criou apenas uma única boa chance, com Rafinha, mas que Marcos novamente fez milagre.

Mas, no resumo da partida, achei que o Palmeiras merecia sorte maior na partida.

E vocês, o que tem para comentar sobre essa 14ª rodada? Que ainda tem três jogos hoje.

Pitacos: Coritiba 3×4 São Paulo

Galera do blog, ontem foi dia de futebol e de muitos gols, mas fiquei limitado apenas ao jogo do São Paulo.

O São Paulo enfrentou o Coritiba fora de casa e saiu com um ótimo resultado, 03 pontos na conta e aproximação ao líder, contudo o jogo que parecia mais fácil do que seria ficou mais difícil do que deveria.

O jogo começou com a pressão tradicional do time da casa, o Coritiba chegou até a mandar uma bola na trave com Rafinha, anunciando que seria um jogo complicado para o São Paulo, mas o tricolor soube suportar a pressão adversária e marcou um belo gol com Carlinhos Paraíba, apesar do balde de água fria, o Coxa continuou tentando chegar ao gol, mas faltava o passe final.

Antes que esse passe chegasse, o São Paulo tratou de acertar mais um eficiente ataque, um longo lançamento de Rhodolfo encontrou Juan na entrada da área, o lateral esquerdo aproveitou o mal posicionamento de Edson Bastos e tocou por cima do goleiro para ampliar a vantagem paulista no jogo.

O segundo gol desarrumou o meio campo do time paranaense que passou a ficar perdido na marcação deixando o São Paulo controlar as ações do jogo, e o tricolor estava impossível no primeiro tempo em boa trama coletiva e após algumas tabelas, a bola encontrou Dagoberto dentro da área que só teve o trabalho de chutar forte para vencer Edson Bastos e decretar o 3×0 do primeiro tempo, para piorar no final da primeira etapa, Davi foi expulso por reclamar acintosamente após cometer uma falta e receber o amarelo.

Quem imaginou o Coritiba entregue no segundo tempo, se surpreendeu quando viu o time paranaense em busca do jogo, pressionando o São Paulo e tentando diminuir, só que novamente, em jogada individual o São Paulo conteve o ímpeto do Coxa, em passe errado na defesa, a bola caiu no pé de Lucas que bateu por cobertura, marcando um golaço e ampliando o marcador. O São Paulo passou a comandar as ações do jogo e aproveitar da vantagem númerica para dominar o jogo.

Porém, apenas para Adilson não esquecer o que aconteceu na rodada passada, o sistema defensivo resolveu mostrar que ainda precisa se entender, em bola mal afastada, Rafinha diminuiu a vantagem tricolor, não suficiente 7 minutos depois, Bill recebeu a bola na entrada da área, trombou com toda a zaga tricolor e caído no chão conseguiu empurrar para o fundo das redes e trazer uma certa adrenalina para o final da partida.

Adrenalina que ficou maior ainda nos minutos finais do jogo, já que a defesa deixou Rafinha cruzar tranquilamente para Bill tornou a partida ganha em jogo complicado. Contudo, o Coxa não conseguiu criar mais nenhuma grande chance.

Para os dois times ficou a lição de aprender com os erros de cada tempo, o Coxa não pode fazer um primeiro tempo como fez, assim como o São Paulo não pode fazer um segundo tempo como fez.

Confesso que só pelos melhores momentos, já achei o jogo entre Santos e Flamengo fora de série, vou tentar assistir ao VT completo da partida para depois falar sobre esse jogo.

Pitacos: Coritiba 3×2 Vasco

Galera do blog, ontem liguei a TV e minha intenção era assistir ao jogo do São Paulo, mas quando vi a escalação dos dois times entupidas de volantes, confesso que desisti de sofrer, resolvi trocar de canal e acompanhar a final da Copa do Brasil, acho que acertei.

Primeiro porque assisti a um jogo emocionante e segundo que meu time venceu sem precisar da minha torcida.

Agora, vamos falar da final da Copa do Brasil, o encontro final trazia o melhor mandante contra o melhor visitante. O Coritiba começou a partida como deveria ser, pressionando o Vasco e tentando dar fim a vantagem adversária logo no começo. O Coritiba mostrou porque é o time sensação desse primeiro semestre, trocou passes, fez triangulações e criou inúmeras oportunidades.

Mas na primeira bola que o Vasco resolveu colocar no chão ele chegou ao gol, em boa trama de Diego Souza e lançou Eder Luis em profundidade que teve calma para achar Alecsandro livre, tendo só trabalho de empurrar para as redes. Era 1×0 para o Vasco o que obrigava o time paranaense a vencer por dois gols de diferença. Apenas um parentese, Alecsandro é sempre questionado, foi assim no Cruzeiro, foi assim no Inter e aconteceu no Vasco também, mas é inegável a capacidade dele fazer gols.

Quem esperava que o Coritiba abaixasse a cabeça depois do gol, se enganou profundamente, o Coxa voltou a se organizar e a pressionar o Vasco em busca do gol e ele aconteceu aos 29 minutos com Bill, se parecia impossível a torcida apoiar mais aquela altura o que aconteceu no Couto Pereira foi fora do normal, a torcida do Coritiba parecia insandecida, um verdadeiro caldeirão virou o Couto Pereira, de fazer a Bombonera parecer piada. Esse gás todo, serviu para o time virar a partida no final do primeiro tempo com Davi. O Coritiba terminava o primeiro tempo vencendo por 2×1 e precisando de só mais um golzinho no segundo. Para o Vasco restava ou segurar a partida até o final ou buscar também um gol que complicaria a vida do Coritiba.

Veio o segundo tempo e apesar da enlouquecida torcida do Coritiba, o Vasco parecia confiante no título, o time soube suportar melhor a pressão alviverde e a cena do primeiro tempo se repetia com uma leve inversão de papéis. Após a pressão inicial, o Vasco conseguiu encaixar um contra ataque logo aos 11 minutos, mas dessa vez, Alecsandro ajeitou para Edér Luis que entrou em velocidade na defesa do Coxa e contou com um desvio do zagueiro para tirar completamente Edson Bastos da jogada, o Vasco empatava e obrigava o Coritiba a ir atrás de 02 gols para levar a taça.

Mesmo que o Coritiba quisesse entregar os pontos, era impossível com o apoio incondicional da sua torcida, então Marcelo Oliveira fez as substituições e colocou o Coritiba de vez no ataque, e o Coxa foi premiado logo aos 21 minutos do segundo tempo, o bom volante William acertou um belo chute e colocou o Coritiba novamente na frente, agora restavam pouco mais de 25 minutos para fazer mais um gol. O Coritiba pressionou muito, mas não cirou chances claras de gol, a única foi com Bill que parou no ótimo zagueiro Anderson Martins.

O Vasco sagrou-se campeão da Copa do Brasil, mas ficou a sensação na final de que os dois mereciam o título, dois grandes times muito bem montados. Ambos podem ir longe nesse Brasileirão.

P.S.: Medalha de honra para Ricardo Gomes, o treinador saiu desacreditado do São Paulo, com fama de ser bonzinho demais, pegou um Vasco com vários jogadores contestados e que iniciou o Carioca tenebrosamente, mas chegou arrumou a casa e com seu “jeito bonzinho” venceu a Copa do Brasil.