Muito além de “respeito voltado”

image

E os estaduais vão chegando ao seu fim, todos os clubes da Série A viram a definição dos campeões em seus estados. 

América-RN (RN), Atlético-MG (MG), Bahia (BA), Comercial (MS), Fortaleza (CE), Gama (DF), Goiás (GO), Imperatriz (MA), Internacional (RS), Joinville (SC), Operário (PR), Remo (PA), Santa Cruz (PE), Santos (SP) e Vasco (RJ)  são os 15 campeões estaduais já definidos.

Porém, entre a virada espetacular do Bahia que reverteu um 3×0 do primeiro jogo, a alegria de ver o Santinha e o Remo campeão ou a vitória do Galo e do Santos, me atentarei ao título do Vasco.

Sim, porque apesar de achar muito estranho a vitória do time que o dirigente mais “apoiou” a Federação, teve muitas outras coisas dentro das quatro linhas que valem destacar.

Primeiro, o treinador, Doriva é bicampeão estadual. Venceu com o Ituano no ano passado e venceu novamente. Dá sinais de que uma nova safra de treinadores está saindo.

Bernardo, que entre uma lágrima e outra vai renascendo no “seu Vaxxxcao”.

Gilberto que depois de aparecer de maneira incrível no Santa Cruz foi disputado a tapa por Inter e Corinthians, mas não vingou e de repente acha seu futebol novamente dentro da Cruz de Malta.

Além disso, os incansáveis Rodrigo, Guinazu e Dagoberto (esse incansável na capacidade de colecionar títulos, muito mais do que o que corre em campo).

Acima de tudo, não tem essa de respeito voltou, o Vasco tem seu tamanho muito maior do que qualquer pessoa em uma cadeira dentro do clube, por maior que essa pessoa possa estar.

Foi como eu disse, o Vasco foi campeão estadual, e merece ser enaltecido o que fez dentro de campo, muito melhor e merecedor de título do que o feito fora.

Anúncios

O primeiro clássico dos milhões…

image

Ontem foi meu primeiro clássico dos milhões.

Cheguei ao Rio de Janeiro na noite do domingo retrasado agora (15/03), durante a semana acompanhei a Libertadores, mas ontem decidi assistir ao clássico.

Apesar do gol na primeira parte do jogo, vou me concentrar ao “pós chuva”.

Para quem não sabe, ontem caiu uma senhora chuva no Maracanã, o jogo foi interrompido com 22 minutos do primeiro tempo e só retornou com quase uma hora de diferença.

Nessa primeira parte, pouca coisa vale destacar, pois o Maraca estava um verdadeiro brejo, apenas que Martin Silva deu um mole tremendo ao tentar arremessar a bola para Rodrigo e ver a pelota parar na poça e sobrar para Alecsandro abrir o placar.
Depois disso e da chuva dar trégua, aí sim tivemos um jogo de futebol.

O jogo não valia nada oficialmente, mas como Euricão anuncia aos quatro cantos que Flamengo é um campeonato à parte, o jogo foi pegado.

Ambos mostram características similares, elenco com limitação técnica, mas com técnicos fazendo grandes trabalhos.

Luxa e Doriva estão aproveitando muito bem o estadual para montar os times.

É lógico que ainda falta muita coisa para o longo do ano, mas serão times que podem surpreender nos campeonatos nacionais.

Pelo Flamengo, destaco a trinca Marcelo, Everton e Paulinho. No Vasco, Bernardo, Dagoberto e Gilberto. Jogadores velozes e de muita movimentação.

Agora é esperar para ver, e de hoje em diante estarei olhando não só São Paulo, mas o “eixo do mal” inteiro. 

Pitacos da 01ª rodada do BR-2011

Galera do blog, o Brasileirão começou e nesse fim de semana, consegui acompanhar três jogos da primeira rodada. Vamos aos pitacos de cada um deles e aguardando as cornetadas de vocês.

Ceará 1×3 Vasco, o jogo, como todos que acompanhei, só teve “graça” no segundo tempo quando o Ceará abriu o marcador com o zagueiro Cléber e depois Bernardo resolveu vencer a partida pelo Vasco ao anotar dois gols e dar o passe para Jefférson fazer o terceiro.

Fica complicado fazer uma análise muito aprofundada dos dois times já que eles estão com a cabeça voltada para a Copa do Brasil, mas esse time do Vasco mostrou ser um time bem montado, Bernardo é um excelente jogador, Elton fez muito bem o trabalho de pivo e tirando o lance do gol, a defesa tomou poucos sustos. Pelo time cearense, ficou nítido que falta elenco para Vágner Mancini, o time precisará se reforçar com algumas peças para sobreviver ao Brasileirão.

Grêmio 1×2 Corinthians, outro jogo que teve o primeiro tempo apático e se não fosse o juizão aparecer, o jogo parecia condenado ao 0x0. Para mim, os dois pênaltis só são marcados aqui no Brasil, e o que mais incomoda é o teatro dos jogadores, no caso do Liédson ele foi tão bom ator que fez Lúcio acreditar que fez pênalti mesmo. Para mim, nada em nenhum dos lances, e do Liedson foi o mais “bem interpretado pelo ator”.

Pelo alvinegro, continua o problema crônico de criatividade, talvez Alex seja a solução mesmo, na minha opinião falta um zagueiro e um lateral esquerdo titular para fechar o time. De resto, o time precisará se entrosar rápido, já que o campeonato já começou. Pelo tricolor gaúcho, uma certa depedência excessiva de Douglas, o bom meia é o responsável por tudo que acontece com o Grêmio, se está bem marcado, o Grêmio não joga. O time precisa aproveitar mais as laterais e conseguir alguém para atuar ao lado de Douglas.

Fluminense 0x2 São Paulo, novamente um jogo com primeiro tempo pífio, contudo o São Paulo conseguiu abrir o marcado em ótima jogada de Dagoberto e foi só no primeiro tempo. No começo do segundo tempo, o time ampliou o marcador e a partir desse lance, foi jogo de um time só, o Fluminense ficou atordoado e o tricolor paulista não ampliou o marcador por uma “pitada de azar”. Dagoberto, Casemiro e Lucas foram nessa ordem os melhores da partida, do lado do Fluminense, não se assustem, Edinho foi o melhor em campo.

O São Paulo mostrou que parece ter superado o vendaval, mas pelas declarações, fica nítido que o grupo de jogadores está fechado pela vitória, mas não com o treinador. Não vejo o São Paulo precisando de reforços, o time é esse e o maior problema é a instabilidade do time, se jogar como o segundo tempo de ontem é favorito ao título se jogar como no primeiro tempo não pega nem Sulamericana. Nas laranjeiras, Abelão precisa chegar logo e fazer um tratamento de choque no time, os jogadores estão apáticos, Conca não veio a campo em 2011 ainda. Daqui a pouco, os matemáticos irão fazer novas previsões, e um dia eles acertam, hein.

Olhando os resultados, Atlético-GO e Figueirense foram as surpresas para mim, obtiveram vitórias inesperadas.

E vocês o que acharam da primeira rodada?

Dois gols no fim definem as partidas..

Ontem, tive a disposição duas Tv’s e consegui assistir tanto a Goiás x São Paulo quanto Palmeiras x Flamengo. Acompanhei mais atentamente a Goiás x São Paulo. Vamos aos comentários:

Goiás 2 x 1 São Paulo: O jogo não foi bom, apenas Bernardo pelo Goiás e Marcelinho pelo São Paulo procuravam criar alguma coisa. O São Paulo saiu na frente e tinha tudo para levar o jogo, mas Richarlyson para variar estava em campo. E a bomba-relógio tricolor resolveu explodir nessa partida, em uma lambança absurda se atrapalhou todo para rifar uma bola da defesa e permitiu a interpretação duvidosa do árbitro.

O jogo começou com o visitante pressionando o adversário, logo no início o tricolor quase abriu o placar em boa jogada de Cicinho. E aos 15 em bola parada, Marcelinho cobrou bem a falta e ainda contou com a demora na reação do goleiro, resultado, bola no fundo da rede e 1×0 para o São Paulo.

Nessas horas, eu realmente não entendo futebol, o São Paulo estava pressionando o time esmeraldino e decidiu com a vantagem recuar, a partir daí, o jogo ficou chato, nenhuma criatividade, apenas lances isolados do Marcelinho Paraíba, e do Bernardo do Goiás.

Aí resolveu aparecer Richarlyson aos 37 para mudar o panorama da partida e dar sobrevida ao time goiano, em um lance bizonho já comentado, o “polivalente” jogador abriu o lance para interpretação do árbitro, e eu também daria ainda mais vendo que o Richarlyson no lance. O próprio Bernardo cobrou e empatou a partida. Até o final do primeiro tempo, nada de novo aconteceu.

No segundo tempo, Gomes trocou Fernandinho por Dagoberto, logo no começo parecia que a substituição daria certo, Fernandinho fez boa jogada pela ponta esquerda, mas Jean não soube aproveitar. Dessa forma, o São Paulo voltou com Fernandinho e Marcelinho abertos pelas pontas e Hernanes no meio, mas a ineficiência que às vezes assombra o camisa 10 tricolor não permitia nada de criação, assim como o Goiás que não produzia nada.

Mas já aos 44, Jonílson, em um chute despretensioso deu a vitória para o Goiás.

Palmeiras 0 x 1 Flamengo: Como disse anteriormente, acompanhei meio que de canto de olho o jogo no Pacaembu, e pelo que vi foi um jogo tão ruim quanto o do Serra Dourada, pouca criatividade do meio de campo, poucas chances e a vitória no final em um lance individual.

Não poderia e nem seria justo analisar a partida pelos tempos de jogo, mas do que pude observar, o time palmeirense, encontrou uma formação tática que não desguarnece tanto sua defesa, Edinho, Pierre e Marcio Araújo na frente da zaga tão proteção suficiente para a mediana defesa palmeirense, mas o preço pago por isso e as restritas opções ofensivas. Cleiton Xavier, é um ótimo armador, mas não é muito de fazer gols, Lincoln parece ainda perdido no time, apenas alguns momentos de clareza, e Ewerthon nunca foi um centroavante, o famoso 09, sempre foi atacante de jogar pelas pontas. Dessa forma, o Palmeiras quase não agride, se efetivar a chegada de Kléber Gladiador e a reintegração de Diego Souza, o Palmeiras volta a ser um time forte.

Do lado flamenguista, o time também soube nessa partida criar um sistema defensivo cauteloso demais até diante de um ataque de pouco volume, Rogério Lourenço escalou o Flamengo com três zagueiro e dois volantes para se proteger, e praticamente anulou qualquer ataque alviverde, porém sua diferença maior foram nas laterais, o Falmengo possui laterais que sabem jogar e saem para o jogo e recompõe a defesa com mesma eficiência, isso permitiu maior liberdade para os meias.

Contudo, o gol saiu só aos 42, em jogada individual de Love, o ex-atacante palmeirense foi decisivo para o Flamengo.

Jogos de Quarta!

Galera do blog mais querido, ontem alguns jogos rolaram pelos estaduais e Libertadores. Acompanhei alguns e aqui vão os meus comentários sobre o que eu vi.

Cruzeiro 7 x 0 Real Potosi: No jogo de volta pela Libertadores, o time celeste atropelou o time boliviano e deixou mais evidente como a altitude influencia o time que está acostumado com ela. Os gols cruzeirenses foram marcados por Marquinhos Paraná, Thiago Ribeiro, Kléber Gladiador, Jonathan, Eliandro, Bernardo e Guerron.

O time boliviano até tentou uma correria inicial, mas com o passar do tempo foi facilmente dominado pelo time brasileiro, tanto que ficou evidente a total fragilidade do time boliviano. Dessa forma, o Cruzeiro vai para o grupo 07 e encara de primeira o Velez, um dos maiores adversários dos clubes brasileiros na conquista desta Libertadores.

São Paulo 3 x 0 São Caetano: Enfim, o considerado time titular (com exceção dos recém-chegados), e deu para ver uma grande evolução, talvez ainda longe do ideal, porém o time atuou de maneira mais equilibrada. Gols de Washington, Dagoberto e Hernanes.

O time são paulino entrou com sua força máximae animou os torcedores desconfiados, principalmente na parte ofensiva, a movimentação de Paraíba e Dagoberto foi muito interessante e atormentou o sistema defensivo do Azulão, outro ponto positivo é a constante evolução de Jean como ala direita, o volante está melhorando cada vez mais o quesito cruzamento. A defesa ainda precisa de entrosamento, mas Xandão mostrou qualidade, o trio titular (Xandão, A. Silva e Miranda) promete dar conta do recado.

Flamengo 3 x 3 Olaria: Nada de novo no time rubro-negro, enquanto o ataque funciona muito bem, a defesa continua tomando muitos e muitos gols. Ontem, Vagner Love marcou dois e Imperador marcou mais um.

O time rubro-negro segue atuando da mesma forma como se tornou campeão, porém a diferença está na parte defensiva de seu meio campo, Airton, Willians e Maldonado possuiam excelente poder de marcação e rápida saída de bola. O chileno principalmente fazia uma proteção a frente da zada como poucos, hoje o time depende de Toró, logo a certeza de gols tomados é enorme. Airton tem muita facilidade em roubar a bola e sair em velocidade para o contra-ataque, apesar de toda qualidade de Kléberson, o jogador não possui o mesmo ímpeto do antigo jogador. Andrade terá que mostrar suas qualidades como treinador para ajustar o meio, ou reinventá-lo.

Além desses jogos, notei que o Corinthians entregou o ouro para a Ponte Preta na estréia do “seu lindo uniforme 3”. Que o Grêmio tropeçou contra o São Luiz e o Internacional não teve trabalho para vencer o Novo Hamburgo.