E agora PSG?

neymar-estreia-psg-7

Sei que mencionei no texto anterior sobre alguns times que me causam surpresa em suas campanhas pelo Brasil, mas Setembro é longo e portanto posso falar sobre ao longo do mês.

Contudo, após mais uma partida consistente do Paris Saint Germain, surge a dúvida, até onde o time pode ir?

Tenho minhas dúvidas sempre, porque na hora do vamos ver parece que falta camisa para o time, por melhor elenco que o time tenha. Os azuis de Paris vem com bons times desde a temporada 2012-13, ou seja, essa já é a 6ª temporada dos franceses, sendo que talvez em 15-16, tenha sido o time tão forte quanto.

A diferença é que dessa vez, o time investiu pesado em promessas/realidades que possam se tornar os maiores do mundo.

O PSG até então sempre conseguiu investir forte no time, mas falta alguém diferenciado para o protagonismo, o mais perto que chegou foi na passagem de Ibrahimovic, que apesar de todo o protagonismo e a chuva de gols, parece um jogador fadado apenas o sucesso nacional, ganha tudo no país que joga, mas quase nunca um titulo de competição continental.

A chegada de Mbappe e Neymar visa trazer esse peso, tornar o PSG não apenas grande na França, mas fora dela.

Acho que ainda falta um elenco mais completo dessa vez, a sensação de que alguns setores precisam de seus titulares durante o torneio todo. Principalmente na defesa, o time não possui uma referência embaixo do gol e não tem nenhum reserva de peso na eventual ausência de Marquinhos ou Thiago Silva.

Além disso, existe algo para mim que não se mede e que é difícil comparar, mas é o peso da camisa, a sensação que por melhor que o PSG esteja jogando se cruzar com Bayern ou Real em alguma fase de mata mata da Champions irá sucumbir a tradição alheia.

O PSG precisa ganhar casca, precisa de cruzamentos mais favoráveis ou cruzar com time de camisa, mas sem um elenco tão forte atualmente para ganhar moral, ganhar confiança de que realmente é possível.

Neymar conheceu o caminho da glória no Barcelona, cabe agora exercer o protagonismo para levar o PSG.

Porque na hora do vamos ver, para quem está acostumado a chegar, é mais fácil conduzir o caminho para a vitória, agora para quem não sabe nem o caminho, como já diria a sabedoria popular, qualquer caminho serve, e é aí que mora o perigo.

Anúncios

Restam 08 na Champions

uclquartas

E saiu o sorteio das quartas de final da Champions.

Dois grandes clássicos e dois interessantes cruzamentos. Vamos a análise do CMC10, eu sinceramente fui surpreendido com o avanço de Leicester e Mônaco, os demais estavam dentro da minha expectativa antes dos cruzamentos iniciarem, apesar de ter achado impressionante a virada que o Barcelona conseguiu.

Bom vamos a análise, no confronto, o segundo time é aquele que decidirá em casa.

Atlético de Madrid x Leicester: Um duelo formidável, porque permite ao time inglês continuar sua epopeia, o Leicester sempre jogará sem a bola e daqui para frente todos os rivais serão pressionados (por causa do tamanho e história) a atacar o Leicester o que colocará o time na condição que ama, contragolpear seus rivais. Para o time de Simeone que sempre se acostumou a “ser Leicester” nessas fases da Champions, será oportunidade de mostrar que também pode propor o jogo.

Time por time, o espanhol é muito melhor, mas algum quê de místico me diz que o Leicester estará entre os 4 melhores da Europa.

Dortmund x Mônaco: Promessa de chuvas de gols, dois times com proposta ofensivas e que tem tudo para ser o jogo mais divertido das quartas. Os franceses que eliminaram Pep e City seguem com seu ataque devastador e surpreendem, já os alemães se acostumaram a ser uma pedra no sapato nas últimas edições, sempre chegando.

Aposto que o Dortmund avance, mas com um duelo agregado de 8×7, 7×6, com muitos gols com certeza.

Bayern Munchen x Real Madrid: Que confronto! Dois gigantes europeus, talvez junto de Milan, os maiores vencedores da história européia, duas seleções que se enfrentaram em 180 minutos, do lado alemão, Ancelotti estava a pouco tempo em Madrid com grande parte dos mesmos jogadores que lá estão, conhece muito do rival e é um especialista em Champions.

Duas camisas pesadíssimas, principalmente a branca, mas vou arriscar em apostar nos alemães, páreo duríssimo, mas acho que a tranquilidade do Bayern no campeonato nacional permite uma preparação mais adequada para o confronto, enquanto o Real também quer La Liga e ela está acirrada.

Juventus x Barcelona: Outro daqueles duelos espetaculares, a solidez da defesa da Vecchia Signora contra o trio MSN, “os futuros” Bolas de Ouro, Neymar x Dybala, o reencontro de Daniel Alves com o Barcelona. E o a sonhada busca por uma Champions do monstro Gianluigi Buffon.

O fato do segundo jogo ser na Catalunha pode jogar a favor do Barça, contudo o time italiano tomou apenas 2 gols em 8 jogos, números de extremo respeito e que credenciam o time para a busca por essa taça inédita para o seu goleiro.

Apesar de toda empolgação na Espanha diante do 99% de fé, vou arriscar mais uma vez e apostar que a Juve avança no duelo.

Portanto, na semi, no meu palpitômetro, teremos Leicester, Dortmund, Bayern e Juventus.

E para vocês?

 

 

Você concordou com a seleção da Fifa 2016?

fifapro2016

Com um pouco de atraso, mas vamos falar da seleção da FIFA.

Nessa segunda a Fifa divulgou sua seleção e o melhor do mundo. Sobre o melhor do mundo pouca coisa a comentar, Cristiano foi escolhido e não houve surpresa para ninguém, na verdade a única sensação que 2016 talvez tenha sido o ano que individualmente ficou mais fácil para alguém destronar a hegemonia Messi-CR7, porém ninguém se destacou a esse ponto, e foi Griezmann que disputou com eles.

Porém o atacante francês pecou e errou (pênaltis) nos momentos decisivos e jogaram contra ele, já o português que não teve um ano brilhante tecnicamente, ganhou tudo que era possível, inclusive uma surpreendente Eurocopa por sua seleção. Cristiano não sobrou em campo em 2016, mas ganhou tudo. Como um jogador é feito de suas atuações e títulos, prêmio muito bem dado.

E agora, vamos falar da seleção, os escolhidos foram: Neuer (Bayern Munique); Daniel Alves (Juventus), Piqué (Barcelona), Sergio Ramos (Real Madrid) e Marcelo (Real Madrid); Kroos (Real Madrid), Modric (Real Madrid) e Iniesta (Barcelona); Messi (Barcelona), Cristiano Ronaldo (Real Madrid) e Suárez (Barcelona).

Sinceramente, achei que algumas escolhas foram preguiçosas de quem não teve capacidade de olhar todos os campeonatos com carinho e resumiram o time ao duelo Barça-Real. Teve muita gente jogando muito bem em outras posições, o CMC10 vai escalar aqui, a seleção 2016 dele.

Donnarumma (Milan), Walker (Tottenham), Sergio Ramos (Real Madrid), Verthogen (Tottenham) e Marcelo (Real Madrid), Kante (Leicester / Chelsea), Pogba (Juventus / Man United), Coutinho (Liverpool), Messi (Barcelona), Cristiano Ronaldo (Real Madrid) e Suarez (Barcelona).

Fiquei fazendo esse exercício ontem e inicialmente Schmeichel (Leicester) e Kroos estavam escalados, mas depois fiz alterações e jogadores como Griezmann, Aubameyang, Neuer, Rafinha, Lewandowski, De Bruyne, Marquinhos, Godin, Varane, passarm pela minha cabeça porque também fizeram um bom 2016. 12 jogadores, mais do que um time, daria para montar um 3-4-3 muito bom.

Por fim, percebi que Neuer, Daniel Alves, Pique e Iniesta foram escalados por preguiça de boa parte de jogadores e jornalistas, muito na sensação de que ninguém vai dizer que eles estão errados em escalar esse trio, mas fica conveniente, não precisa olhar de verdade para ver quem se destacou em 2016 na posição.

Mesmo o meu time, eu acompanho muito mais o inglesão, espanholão e alemão, pode ser que perdi algum bom jogador em alguma posição que tenha atuado na Itália, na França ou em Portugal, por exemplo.

O que fica é o exercício de especular de cada um escalar a sua seleção de 2016.

E aí? Qual a sua seleção 2016?

Por que não Douglas Costa?

douglascosta010716

E para fechar a semana, vamos falar da seleção olímpica!

Na verdade, entre uma escolha e outra, gostamos de parar na questão sobre os acima de 23.

E aí, eu pergunto, por que não Douglas Costa?

Sinceramente, não seria minha opção, fico preso a ideia de experiência, de um jogador que contribua com a molecada para acalmar os ânimos, para não deixar o impeto do jovem jogar contra em alguns momentos, acho importante sabe dosar e essa molecada na grande maioria, excede em determinados momentos.

Porém, quem realmente tem essa expertise, qual atleta é uma referência dentro do nosso futebol para os jovens, que faz um papel de mentor? E soma-se o fato de ser temido pelos rivais? Eu busquei, busquei, busquei, cheguei com muito custo no Kaká, por ser o último melhor do mundo fora a dupla Messi-CR7.

Mas Kaká não parece o mesmo e nunca foi um grande conselheiro e lidera pelo exemplo, corre mais que todos e faz os outros se sentirem mal por isso. Para os jovens, falta aquele cara que senta e fala, escuta aqui moleque e blablabla…

Eu gosto muito do Renato, do Santos, além de jogar o fino, organiza o meio e vive em um clube onde cuidar dos jovens é obrigação diária para ele, porém é um desconhecido do público estrangeiro, ou melhor, é nada temido.

Os demais, na sua maioria zagueiros, não teriam a liberação de seus clubes.

Sendo assim, eu volto a pergunta, por que não Douglas Costa?

Se eu não tenho nenhum atleta experiente e de alta performance disponível, porque não levar os dois melhores brasileiros em atividade pelo mundo?

Quem jogou mais que Neymar e Douglas nessa temporada?

Posso entender que faria escolhas diferentes que o Micale, mas não dá para questionar seu raciocínio, é lógico, tem tudo para funcionar e deixou a responsabilidade de tiozão do time apenas para Prass, lá na frente, os rivais que marquem o melhor ponta do Barça e o melhor ponta do Bayern.

Aliás, só fazendo o adendo, em nenhum momento tinha pensado no Prass, mas ainda bem, achei a escolha ótima, é o melhor goleiro do momento no quesito experiência e performance, além de parecer um cara querido por todos no meio.

O ouro é garantido, nunca é, conseguimos criar um fantasma na nossa história do futebol sobre a competição, mas entre as 6 Olimpiadas que eu lembro, 92 ainda era muito moleque para levar a sério, esse parece o time menos pressionado, mais solto para poder atuar, quem sabe.

E quem sabe o gol do título não seja de Douglas Costa, e aí, perguntarei novamente:

– Por que não Douglas Costa?

 

O que esperar do City de Guardiola?

yaya-toure-man-city-

Acho que ler o livro do Guardiola me faz achar que posso pensar como Pep reforçaria o time inglês que ele irá assumir. Contudo, sei que passa apenas de um exercício baseado em algumas premissas dele.

E para quem fica nessa especulação maluca sobre os homens de frente, eu sinceramente, acho que Pep pouco mudará, Sterling, Bruyne, Aguero, Navas, Nasri, Iheanacho e Silva compõe boas peças para o estilo de jogo, se estiver dentro do fair play financeiro, talvez venha um com maior protagonismo. Se for um medalhão, eu não sei porque, mas chuto um Bale.

Mas, o olhar do Pep e a busca maior será pelo setor que começa o jogo, sua defesa e seu primeiro homem de meio de campo, aquele que fará a mesma função que ele aprendeu tão bem escutando Cruyff. E aí, que vejo a maior reformulação do City.

Sinceramente, a sensação que fica é que se o Pep pudesse mudaria a defesa inteira, exceto Hart. Talvez o menino Delph tem mais chances com ele, talvez o Mangala ou Kompany sejam o seu Pique ou Boateng, mas depois, acredito que muita coisa irá mudar.

Pep, só levou Thiago do Barça quando foi para o Bayern, talvez uma opção irá tirar Alaba dos alemães e investir firme para tentar trazer Verrati. O italiano seria perfeito para fazer o que Guardiola espera do camisa 4 dele, lembrando que 4 na Espanha era a camisa que ele jogava, camisa do que aqui chamamos de primeiro volante.

Não dá para ter idéia do que Pep fará na janela agora de imediato. Pep tem por costume olhar o grupo, antes de fazer mexidas, mas acho que seu olhar sobre o time, já traz a agonia dos ajustes que terá que fazer na origem da sua proposta de jogo, seus defensores.

Portanto, se vocês andam preocupados com quem de frente Pep levará do seu time, acho bom olhar para quem da defesa do seu time pode sair a qualquer instante. Desconfio que o foco de Pep está lá. Um zagueiro, um lateral e um camisa 4 (principal peça do esquema) são aqueles que devem chegar com toda certeza.

 

Viva o futebol bonito, feio, forte e fraco…

ENTRENAMIENTO DEL ATLETICO EN MAJADAHONDA

O Twitter é ótimo porque rende um monte de ideias sobre o que escrever no blog. Aliás, para quem ainda não conhece, favor seguir clicando aqui.

E ontem eu vi muitas pessoas revoltadas com o Atlético de Madrid passar! Que aquilo era uma afronta ao futebol bonito e isso e aquilo outro.

A sensação que fiquei é que o povo não consegue olhar o resultado do time de Simeone sem criticar o do Bayern ou do Barcelona, ambos eliminados pelo Atletico. Como se a vitória do Atlético, fosse a nova eliminação da seleção de 82.

Que todo mundo passasse a crer que o melhor era jogar igual ao Atlético ao invés de Barcelona e Bayern. Pera lá, né, pessoal. Não vai ter golpe no futebol mais, todo mundo sabe que o futebol praticado pelo Barça e pelo Bayern são muito mais bonitos e vitoriosos e nenhum momento alguém vai levantar bandeira de que o legal é jogar igual ao Atlético ou mesmo igual ao Leicester que escrevi ontem.

Não adianta esperar que um time que sabe que é inferior tecnicamente vá para o combate franco. Futebol não é só amistoso, ou partida exibição, é competição também. O inferior joga para não deixar o outro jogar, enquanto o superior tenta a todo custo impor sua supremacia convertendo os gols.

A questão é que mais uma vez, o futebol mostra o seu viés, extraordinário de permiitir ao mais fraco vencer, ou nesse caso ao mais feio. Por mais Barças, Bayern, Atleticos e Leicester no futebol.