E ele já chegou ao topo!

neymar

E Neymar chegou ao pódio.

Com 23 anos, o brasileiro volta a colocar o Brasil entre os principais jogadores do mundo. O último tinha sido Kaká em 2007, inclusive no que Messi e Cristiano disputavam pela primeira vez a coroa. Kaká levou e de lá para cá, ou Messi, ou Cristiano foram ganhando o prêmio.

Neymar rapidamente chega para ser o postulante a tirar a coroa da dupla, não será ainda esse ano, seu companheiro de clube de ficar com sua quinta bola de Ouro. Mas Neymar segue assombrando, principalmente os modinhas por aqui.

Sim, eles que acham legal continuar condenando nossa geração, tratando nossas joias como lixo logo ao primeiro erro, reflexo da nossa sociedade, que não dá condição nenhuma para um jovem e no seu primeiro erro já quer colocá-lo na cadeia.

Nossa geração imediatista que não quer ver um projeto, mas quer a vitória a qualquer custo. Mas para eles, até isso Neymar dobrou, imediatamente já chegou ao topo.

É bom demais ver um craque brasileiro novamente surgindo, depois de uma entressafra, onde aqueles aí sim que eram para ser não vingaram ou ficaram refém das lesões, ou simplesmente não quiseram, Kaká, Ronaldinho, Robinho e Adriano eram a geração pós Rivaldo, Ronaldo e Romário e deveriam ser a anterior a Neymar e cia.

O Brasil ainda é gigante pela própria natureza futebolística e vai colocando mais um membro no topo dessa cadeia.

Anúncios

Só tem os dois mesmo?

1516870_full-lnd

Novamente a bola de ouro ficou para Cristiano Ronaldo.

Sua terceira, segunda consecutiva. As últimas 7 premiações foram para ele ou para Messi. O último a ganhar o prêmio sem ser os dois foi Kaká em 2007. Desde que o prêmio foi criado (1990) é a primeira vez que o prêmio fica tão polarizado.

Será que só existem os dois mesmo?

Será que ninguém faz frente a eles porque eles são gênios da bola, porque a safra é ruim ou porque os eleitores do prêmio são viciados em votar em um dos dois?

Eu acabo achando que é um pouco de tudo, principalmente do último item. É comodo para um jornalista, capitão ou técnico votar em Messi ou Cristiano, por mais que não tenha sido o melhor. Como discordar do voto dado a eles?

Sobre a safra ruim, acho que as opções são mais escassas sim. Nosso futebol passa por uma reformulação física. Os jogadores ainda estão se adaptando em conciliar talento com tanta dedicação física. Por isso, Messi e CR7 dominam o cenário, eles são essa inovação. Robben, Neymar e Muller também estão próximos desse patamar.

Contudo, acho que falta um pouco mais de ousadia nessas votações. Sair do senso comum, olhar quem foi o grande destaque do ano.

Por exemplo, por quê Messi ganhou o melhor da Copa? Robben foi melhor, James foi melhor, até na própria seleção argentina, Pulga ficou atrás de Mascherano e Di Maria. Porém, como um prêmio de consolação pelo vice, deram o título para ele ao invés de premiar, realmente, o melhor em um campeonato.

Sobre a eleição de Cristiano não acho errônea. Ele fez uma ótima temporada, mas ver Messi como vice me fez olhar que o comodismo em escolher os dois ainda existe.

Messi é o melhor jogador do mundo, mas não foi em 2014. Robben, Suarez, Muller, Neuer, Di Maria jogaram mais do que ele.

Acho que Iniesta e Ibrahimovic mereceram bolas de ouro em temporadas passadas mas, principalmente, que seja feita a votação com menos comodismo.

Ou vocês acham que só existem os dois mesmo?