Pitacos: Muita dedicação e entrega, às vezes é melhor do que apenas talento.

Galera do blog, ontem eu acompanhei o jogo entre Botafogo 3×1 Palmeiras. Apesar da vitória, o Botafogo deixa a competição por ter perdido o jogo de ida por 2×0.

O Botafogo veio a campo no seu tradicional 4-2-3-1 com um atacante de ofício dessa vez (Rafael Marques) e com sua linha de meio de campo composta por Andrezinho (direita), Seedorf(centro) e Elkeson(esquerda).

Já o Palmeiras veio no seu 4-4-2 em losango que o levou ao título da Copa do Brasil, a única diferença é que Mazinho foi recuado para a função de armador, enquanto Obina foi o atacante de lado de campo com Barcos de centroavante.

O desenho do jogo não podia ser outro, a não ser o do Botafogo atacando e o Palmeiras buscando o contraataque para definir a partida.

O Botafogo me impressiona pela movimentação ofensiva do meio de campo, as trocas de passes, a boa movimentação dos laterais, de Elkeson e Andrezinho mais as subidas de Renato são interessantes ainda mais com Seedorf alimentando tudo isso. Mas falta algo, falta um “Q” de vibração no time, de uma pouco mais de energia.

Características que sobram no Palmeiras, o time é nitidamente limitado, ontem então, os desfalques atingiam a marca de 12 jogadores, ou seja, estava longe de ser o melhor Palmeiras em campo.

O Botafogo até abriu o marcador no primeiro tempo com a ajuda do bandeirinha, um lance difícil, Lucas apareceu impedido pela direita e rolou sem querer para Seedorf abrir o marcador.

O gol que serviu para empurrar o Botafogo ainda mais para o ataque, não tirou o foco da equipe paulista que conseguiu em grande jogada de Barcos empatar com Patric no fim do primeiro tempo.

No segundo tempo, só restava ao Botafogo partir com tudo para o ataque e o time teve razoável sucesso, conseguiu fazer 3×1 antes do 30 do segundo tempo, mas faltou perna e um pouco de sorte no final para conseguir o gol que daria a classificação.

No fim, o Palmeiras se classificou na raça jogando com um time todo remendado e deixando claro que o time é muito limitado para um campeonato longo como o Brasileirão, mas que na Sulamericana pode ir longe.

Já ao Botafogo resta o consolo da boa vitória e de que o time precisa achar algo um pouco invisível para se explicar, mas fácil de notar a ausência dele, o time é muito bom, mas precisa dessa vibração, dessa intensidade maior.

Anúncios

Pitacos: Fator casa fundamental para a melhor rodada do Brasileirão.

Galera do blog, a décima oitava rodada acabou com 29 gols (média de 2,9 por partida). Foram 09 vitórias dos mandantes e apenas 01 empate. Uma rodada com dois jogaços (Santos x Corinthians e Atlético-MG x Botafogo), duas goleadas e a sensação de que o Brasileirão começou a pegar agora, uma pena.

O sábado começou com o Fluminense recheado de desfalques enfrentando o Sport, mesmo assim o time carioca buscou a vitória que só veio aos 37 do segundo tempo, depois de Magrão ter feito tudo que podia para segurar o empate.

Assim como no jogo do Flu, o Naútico também só conseguiu seu gol salvador no final da partida, mas diferente da outra partida, nessa tanto o time da casa como o Bahia fizeram um jogo equilibrado, só não contavam com o lindo chute que Martinez (ex-Palmeiras e Cruzeiro) resolveu achar no final da partida.

Para fechar o sábado, o São Paulo venceu de maneira mais contundente a Ponte Preta por 3×0. Ceni, Lucas e Osvaldo marcaram, Ceni de pênalti e os outros dois foram dois golaços. O São Paulo mostra como o time é outro com Lucas em campo, o time ainda é limitado, mas fica muito melhor com o menino em campo.

O domingo começou com um clássico digno do nome, Santos e Corinthians fizeram um partidaço que terminou 3×2 para o time de Neymar. Apesar do Santos ter um gol irregular validado, a arbitragem no todo foi excelente e o jogo foi ótimo de ser ver. Douglas, Martinez, Guerrero e Danilo pelo Corinthians, Neymar, Patito, Ganso e André pelo Santos jogaram o fino da bola.

Graças a invenção do VT, consegui ver o jogo entre Atlético e Botafogo, outro jogaço. Andrezinho parece ter sido o que melhor aproveitou a chegada de Sidão, desde que o holandês chegou que o meia está voando. Assim como no Galo, Ronaldinho parece mais um e dessa forma rende bem, o time está jogando por música.

Falando em música, Marcelo Moreno podia pleitear uma música no Fantástico ontem, o atacante gremista deu três assistências e contribuiu diretamente para o Grêmio vencer por 4×0 o fraco Figueirense. O Grêmio se consolida no G4, enquanto o Figueirense se consolida como candidato a Série B.

Outro que resolveu aplicar uma goleada foi o Coritiba. O time paranaense resolveu voltar a jogar o futebol que o time tem capacidade, enquanto o Cruzeiro precisa seriamente entender que o time é limitado e muito. A tendência é o Coxa subir, enquanto a Raposa tem tudo para descer na tabela.

O clássico carioca foi o pior jogo da rodada, teve só a tensão do clássico, mas foi fraco tecnicamente. O Vasco está em um mau momento e precisa se reencontrar, enquanto o Flamengo continua ruim, mas Dorival pelo menos organizou esse time. Como sempre, Love achou um gol e Felipe fechou a meta para garantir o 1×0 para o rubro-negro.

Lusa e Inter se enfrentaram no Canindé, e novamente Dida foi destaque. O Inter não criou tantas chances, mas nas criadas Dida tratou de fechar, só deixou passar a cabeçada do amigo Juan que estava estreando ontem, para compensar Indio resolveu cometer um pênalti grosseiro e Marcelo Cordeiro empatou a partida.

Para fechar o Palmeiras enfrentou o carrasco dos paulistas, o Atlético-GO e perdeu por 2×1, o jogo foi conduzido pelas laterais, Eron era a arma dos goianos, enquanto Juninho era a dos alviverdes. Felipão irá dar bronca geral no próximo treino, pois o time tem falhado demais nas bolas paradas.

E vocês gostaram dessa rodada do Brasileirão?

Pitacos: Um time talentoso, vencido pelo Pirata do contra ataque.

Galera do blog, ontem eu acompanhei ao jogo entre Botafogo e Palmeiras e assim como na partida da Sulamericana o cenário foi repetido, o time carioca foi melhor buscou mais o jogo, mas foi derrotado no contra ataque e novamente pelo talento de definição do argentino Barcos.

O Palmeiras veio a campo no seu 4-3-1-2, esquema muito usado por Felipão, porém normalmente utilizando um atacante e um centroavante, dessa vez o treinador optou por dois centroavantes (Obina e Barcos).

Já Oswaldo de Oliveira, veio no esquema da “moda” o 4-2-3-1, e com o falso nove, o Elkeson. Na linha de 3, Andrezinho pela direita, Fellype Gabriel centralizado e Seedorf na esquerda.

Essa linha de 3 do Botafogo + Marcio Azevedo dominaram as ações durante o primeiro tempo, principalmente com a qualidade do passe de Fellype, por diversas vezes o jogador deixou Marcio Azevedo em condições de cruzar ou Seedorf e Elkeson em condições de chegar a meta alviverde.

Felipão demorou 15 minutos para conseguir equilibrar a defesa, seu setor defensivo pelo lado direito estava atordoado com a intensa movimentação botafoguense. E logo que a defesa acertou, em um contra ataque puxado por Artur, Obina furou e a bola sobrou limpa para Barcos, o Pirata novamente mostrou todo o seu talento ao deixar Antonio Carlos no chão e marcar o gol.

O gol não mudou o panorama da partida, o Botafogo continua pressionando o Palmeiras que passou a marcar melhor e tentar os contra ataques com Barcos. O problema do Botafogo era a falta de talento pelo lado direito, Lennon não jogou nada ontem e Andrezinho caia muito para o centro, ajudando o Palmeiras a marcar.

Passou todo o primeiro tempo e veio o começo do segundo com o cenário dessa forma, mas como diz o ditado “água mole em pedra dura….”, de tanto tentar o Botafogo conseguiu chegar ao gol pelo lado esquerdo, Lima que substituiu Marcio Azevedo machucado cruzou na medida para Andrezinho que só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes.

O gol empolgou o Botafogo que passou a pressionar mais ainda o time alviverde e a necessidade de trocar Fellype Gabriel por Vitor Junior fez o time conseguiu qualidade também pela direita, então o time buscava alternar os lados para o ataque.

Porém o Palmeiras mais uma vez foi cruel no contra ataque só que pela esquerda dessa vez, em linda jogada de Fernandinho o lateral improvisado na meia achou Barcos livre na pequena área, o Pirata só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes e fazer seu quarto gol em dois jogos contra o time carioca.

Ainda houve tempo da arbitragem fazer a sua bobagem, Barcos fez um lance genial que culminou no que provavelmente seria seu gol mais bonito com a camisa alviverde, mas o bandeirinha resolveu marcar impedimento.

No fim, vitória palmeirense. Para o Palmeiras fôlego novo para sair logo da incomoda zona do rebaixamento. Sobre o Botafogo, confesso que hoje em dia é um dos times no Brasil (o outro é o Galo) que me dá gosto ver jogar, time de muito toque de bola e 4 jogadores no meio de muita qualidade. O time precisa apenas de uma maior aplicação defensiva destes talentosos jogadores.

Pitacos: Alguns times prontos e outros nem tanto…

Galera do blog, mais um fim de semana repleto de futebol. Mas vamos concentrar nossa análise em dois jogos, Internacional e Botafogo no sábado e São Paulo e Atlético-MG no domingo.

No sábado, Inter e Botafogo proporcionaram um ótimo jogo, de muita movimentação no meio de campo que mostrou que é possível montar um meio de campo repleto de jogadores que sabem jogar bola.

O jogo teve um tempo para cada equipe. O primeiro tempo foi do time Colorado que tinha em Oscar e D’Alessandro os principais lances de criação do time, ora aproveitando as subidas de Fabricio, ora buscando os atacantes Dagoberto e Leandro Damião e foi assim que chegaram ao gol.

Em cruzamento de Oscar, Damião errou a cabeçada, mas acabou dando uma assistência para Dagoberto que só teve o trabalho de empurrar para as redes. O gol acordou o Botafogo, mas o primeiro tempo terminava com o resultado justo.

Veio o segundo tempo, e o despertar do Botafogo resultou em gols, primeiro em ótima finalização de Andrezinho, depois o mesmo Andrezinho cruzou na cabeça de Fellype Gabriel para virar o marcador.

Aliás, no segundo tempo, Andrezinho, Fellype Gabriel e Vitor Junior jogaram muito bola, o trio de meio de campo acompanhado de Renato que é um jogador fora de série mostraram uma qualidade incrível contra o Inter.

Em resumo, o Botafogo possui um elenco excelente e que tem potencial para ir mais longe esse ano, basta perder a síndrome de cavalo paraguaio. Para o Inter, uma derrota inesperada, mas que não tira o time como um dos favoritos ao título. Para mim, Dorival precisa apenas decidir se Dagoberto ou D’Alessandro vão colaborar na marcação, os dois sem marcar atrapalha.

No jogo do domingo, o jogo já foi um pouco mais sofrível, no papel ambos possuem potencial para ter times bem montados, mas para no papel. De bom mesmo, só a homenagem que o São Paulo fez para os campeões da primeira Libertadores conquistada pelo clube.

O São Paulo sente a falta de um organizador na partida, Jádson não exerce essa função e “a magia” que mantinha Cícero no time titular acabou. Canete é a esperança quando retornar, ou a busca de alguém de mercado. Lorenzetti da La U é uma boa opção.

Além disso, a indefinição da dupla de volantes também atrapalha o melhor entrosamento, Fabrício parece precisar de um forte banho de sal grosso, Denilson não continuara no clube e Wellington ainda ficará alguns meses afastado, ou seja, não existe uma dupla de volantes definida para o restante do Brasileirão.

Já no Galo, os problemas são parecidos. O time também carece de um organizador, Ronaldinho, Danilinho e Bernard são jogadores que atuam aberto pelas pontas, falta aquele cara que alimenta esses velocistas e o próprio centroavante (seja André, seja Jô).

Com os três atuando, o time inevitalmente fica preso nas pontas e deixa muito espaço para o volante adversário avançar no buraco que deveria ser ocupado por esse jogador centralizado.

Enfim, acompanhei os jogos de quatro grandes times que figuram no alto da tabela, mas cariocas e gaúchos estão mais azeitados para o restante do campeonato, mineiros e paulistas ainda estão preparando o time.

Pitacos da 37ª Rodada!

Depois de todas as forças do “além”, finalmente o Flamengo conseguiu assumir a liderança. E o Fluminense saiu da zona do rebaixamento. A CBF sorri com o sucesso dos cariocas, até parece que o Botafogo não é carioca. Vamos as análises:

 

Goiás(8º) 4 x 2 São Paulo(4º): Os flamenguistas tiveram a cara de pau de reclamar da vontade do time goiano contra eles, contra o São Paulo além da vontade, o time esmeraldino acertou três lances incrivéis. Vitor foi o dono do jogo, destruiu a defesa são paulina, pela direita. Foi um jogo atípico, o maior mérito do time goiano foi aproveitar as falhas defensivas do São Paulo e converter praticamente todas. Do lado são paulino, fica nítido que o setor mais importante no tricampeonato consecutivo falhou nas últimas duas partidas. Neste momento, faço destaque positivo para Washington que está mostrando uma vontade de vestir a camisa são paulina que falta a outros jogadores. Pior que a derrota, foi para direto na quarta colocação, ficou quase impossível, ainda bem que é quase.

Corinthians(10º) 0 x 2 Flamengo(1º): Um resultado mais do que premeditado, não diria que o Corinthians entregou, na verdade o Corinthians desistiu do campeonato há muitas rodadas, os jogadores não possuem motivação nenhuma, a não ser Defederico que vem mostrando seu valor aos poucos. De resto, Ronaldo pulou fora, Jucilei que está torcendo pelo Flamengo dividiu a bola com Zé Roberto simplesmente para falar que foi, e Felipe mostrou toda a disposição do time ao nem se mexer no gol corintiano. Do lado rubro-negro, nunca o título foi tão fácil, novamente com direito a fazer a festa dentro do Maracanã lotado, Petkovic já pode colocar uma mão na taça que a participação é toda dele, a outra deixa para o Imperador ou para o Ricardo Teixeira.

Palmeiras(3º) 3 x 1 Atlético-MG(6º): Todo palmeirense a essa hora deve estar pensando, porque o Cleiton Xavier machucou, era melhor deixar fora do campeonato, Souza, Jumar, Robert, Wendell, Jeferson, Mauricio e Obina até o Marcão, mas não o Cleiton Xavier. Foi isso, a simples precisa do excelente camisa 10 alviverde fez toda a diferença pelo lado palmeirense, até Diego Souza marcou um golaço. Do lado do meu Galo querido, ficou a sensação que não existem bons zagueiros no elenco, é necessário urgente sair a busca de bons zagueiros para o time atleticano além de um meia de verdade.

Sport(20º) 1 x 2 Internacional(2º): E o Colorado deu um susto no seu torcedor ao tomar um gol de Vandinho, na minha opinião irregular, mas no segundo tempo Kléber e Andrezinho comandaram a virada e colocaram os colorados em uma situação indelicada, precisam torcer pelo maior rival para conseguirem o título. Durante o jogo, outro lance polêmico que poderia mudar completamente o rumo da tabela, Lauro tomou um chápeu de Vandinho dentro da área, e foi absurdamente derrubado dentro da área, além da chance do segundo gol, o mínimo era expulsar o goleiro Lauro, mas Paulo Cesar Oliveira (candidato a melhor árbitro do campeonato) nada deu.

Cruzeiro(5º) 4 x 1 Coritiba(16º): A Raposa segue viva não tão sonhada disputa pela Libertadores, basta vencer e torcer por um tropeço de São Paulo ou Palmeiras para roubar a vaga, o time até saiu atrás no marcador, mas buscou a virada de forma convicente. Pelo Coxa, a situação ficou assustadora nessa rodada final, apesar de jogar em casa, o time enfrenta o embalado Fluminense e no caso de qualquer resultado diferente da vitória, o Coritiba passa a ser o favorito a segundona, apesar de considerar uma grande injustiça, visto a qualidade do time.

Grêmio(7º) 4 x 2 Barueri(12º): Nenhuma surpresa nesse jogo. O Grêmio terminou o campeonato sem perder dentro de casa, um feito inédito dentro da história do Brasileirão, e Val Baiano marcou mais dois gols, aliás Tardelli e Imperador que não tomem cuidado pois o rapaz pode terminar artilheiro do campeonato. Para o Grêmio sobrou a missão de estragar a festa do Flamengo dentro do Maracanã, e dar o título ao Inter, ou entregar o jogo e acirrar ainda mais a rivalidade. Pelo time do Barueri, a certeza de um ótimo campeonato, e no último jogo carimbar a vaga na Sulamericana para coroar essa campanha.

Avaí(9º) 2 x 2 Santos(11º): O que era para ser a festa de despedida de Silas, virou um empate com sabor de derrota para o time catarinense que chegou a abrir 2×0 no placar. O Santos assim como Ganso cresceram muito nessa reta final, o time ainda está se reencontrando mas dá sinais de melhora e que Luxemburgo caso fique poderá provar se poder de montar um time para o ano que vem, pelo time da Ressacada, a maior dúvida é quem será capaz de dar sequência ao excelente trabalho de Silas a frente do time catarinense, acho que o time deveria apostar em nomes como Vadão, Zetti ou PC Gusmão.

Fluminense(15º) 4 x 0 Vitória(13º): E a epópeia segue cativando a todos, o Fluminense enfim sai do rebaixamento e se repetir o placar na quarta-feira, alguns torcedores do tricolor poderão morrer feliz. Agora, resta a complicada tarefa de vencer o Coritiba dentro do Couto Pereira, como sempre Fred e Conca seguem como atores principais desta incrível história tricolor. Do lado baiano, resta tentar garantir a vaga na Sulamericana e ir desenhando o time para o ano que vem.

Atlético-PR(14º) 2 x 0 Botafogo(17º): No duelo dos desesperados, o excesso de vontade de alguns jogadores alvinegro no jogo anterior atrapalharam, o time sentiu muito a falta de Jobson e Juninho. Agora, resta ao time de General Severiano, vencer o time do Palmeiras dentro do Engenhão, jogo complicadíssimo. Para o Furacão, tranquilidade pois está garantido na Série A e agora apenas encerrar sua participação.

Santo André(18º) 5 x 3 Náutico(19º): O Ramalhão ganhou mais uma semana na UTI, mas não acho que existe cura para a Série B, o jogo teve muitos gols, mas em resumo, o Timbu está rebaixado e o Santo André  apenas adiou uma semana.

Pitacos da 34ª rodada!!

Fluminense 091109

Galera do blog mais querido de futebol, o campeonato está fantástico, faltam apenas 4 jogos e os quatro primeiros estão embolados, coloco o Cruzeiro também na disputa, apesar de gostar muito do Colorado, vejo o time gaúcho fora da disputa pelo G4, o time tenha talvez o futebol mais bonito, mas nada efetivo, o time peca demais na hora de mandar a bola para o fundo do gol, vamos aos pitacos:

Santos(12º) 3 x 1 Náutico(19º): Kléber Pereira desencantou e o filé de borboleta Neymar voltou bem da seleção sub17, resultado, vitória santista, Kléber Pereira anotou o seu de pênalti e Neymar fez os outros dois, Ailton descontou para os pernambucanos que começam a ver o rebaixamento chegar cada vez mais perto. Do lado santista, uma vitória para afastar qualquer fantasma, mas a certeza que o time tem que melhorar muito para o ano que vem.

Vitória(13º) 0 x 1 Avaí(7º): O querido e bom time baiano desistiu do futebol nessas últimas rodadas, alias Vitória e Goiás tem sido ultimamente os melhores adversários, ambos os times estão apáticos em campo. No Barradão, com um gol de William, o Avaí derrotou o time baiano, se consolidou como a grata surpresa desse campeonato, do lado do Vitória, Mancini está de cabeça quente para encontrar o melhor ajuste para o time.

Sport(20º) 2 x 3 Cruzeiro(5º): Acho que Chamusca, mostrou o VT do jogo do Cruzeiro contra o Fluminense e disse: Temos que fazer igual!!, só esqueceu de avisar aos seus comandados que era para fazer igual ao Fluminense e não igual ao Cruzeiro, resultado, o primeiro tempo excelente do time pernambucano, com dois gols de Wilson, e na segunda etapa domínio total do time celeste que virou a partida com gols de Thiago Ribeiro, Leo Silva e Guerron. Ah, e apenas para constar o Sport demitiu o treinador Perícles Chamusca.

Corinthians(8º) 2 x 0 Santo André(18º): É impressionante, como o gordo é fundamental para o time corintiano, ultimamente todo gol corintiano tem a participação dele, quando não é fazendo o gol é dando a assistência, mesmo quando o passe sai errado ele acerta, como no gol de Dentinho. Pelo Ramalhão, a luz já começa a sumir, não vejo esperança para o time escapar do inevitável rebaixamento.

Fluminense(17º) 1 x 0 Palmeiras(2º): E o Palmeiras depois de muito tempo perde o primeiro lugar, assim como o Fluminense que era dado como morto tem chance real de escapar do rebaixamento, agora sobre o jogo, um especial agradecimento ao senhor Simon, o que ele fez ontem foi vergonhoso, arbitragem tendeciosa, aliás esse sujeitinho é nojento, péssimo árbitro. Anulou um gol legítimo do Obina, não marcou um pênalti escandoloso que o Gum fez no Danilo, além de não expulsar o garoto Alan que deu uma cabeçada em Armero. Falando de futebol, independente da influência da arbitragem, futeboliscamente falando, os jogadores do Palestra precisam tomar um choque, principalmente os decisivos, Diego Souza e Vagner Love estão totalmente apagados, pelo lado do tricolor das Laranjeiras a sua dupla decisiva tem feito a sua parte, Conca e Fred podem tornar o impossível, possível.

Atlético-MG(4º) 1 x 3 Flamengo(3º): Meu galo querido, sofreu do mesmo golpe que o Palmeiras, enfrentou um baixinho carrancudo que mal fala português, mas entende tudo de futebol, Petkovic. O sérvio está fazendo chover nessa reta final, se em campo ele foi muito bem marcado, o que restava para ele era nas bolas paradas e foi assim que ele abriu o marcador, em um belo gol olímpico, assim como tinha feito contra o Palmeiras, Pet repetiu a dose, mas na minha opinião esse foi muito mais bonito plasticamente. De qualquer forma, Andrade resumiu bem a partida: “O jogo foi bom, aberto, os dois times criaram chances e mereciam a vitória é que nós fomos mais eficientes hoje, graças a Deus”. Os dois times seguem firme na disputa pelo caneco, resta saber se o meu querido Galo assimilou bem o golpe.

Barueri (11º) 1 x 1 Internacional(6º): E o Colorado segue fazendo atuações maravilhosas de futebol, mas sem vencer, o primeiro lance do jogo foi um resumo da partida, Giuliano fez fila dentro da área do Abelhão, um lance genial, rolou a bola para Andrezinho na marca do pênalti sem goleiro para o meia guardar na rede, mas Andrezinho preferiu isolar a bola. Os gols saíram em duas bobagens dos goleiros, na primeira Lauro engoliu um frangaço no chute de Márcio Careca e no empate colorado, Márcio saiu catando borboleta e Fabiano Eller que não tem nada a ver com isso, marcou o gol de empate.

Atlético-PR (14º) 2 x 0 Goiás(10º): O Goiás parece ter entregue esse segundo turno de bandeja, sua participação neste returno chega a ser pífia, ontem novamente a apatia tomou conta dos jogadores esmeraldinos, enquanto do lado rubro-negro, o Furacão marcava muito forte e tentava chegar ao gol, comandados por Paulo Baier, o Atlético com Marcinho e Wally, venceu a partida se afastou ainda mais do rebaixamento e deixou o Goiás fora da disputa pelo sonhado G4.

Botafogo(16º) 2 x 0 Coritiba(15º): O Botafogo chegou a terceira vitória consecutiva nesse campeonato, abre cinco pontos de vantagem na fuga do rebaixamento, já o Coxa começa a ver a galera debaixo se aproximar perigosamente. Renato e Lúcio Flávio marcaram pelo alvinegro.