Bielsa, Duncan e Verstappen…

post120716

O que Verstappen e Duncan podem ensinar para Bielsa?

E o que eu estou fazendo ao misturar F1, NBA e futebol?

Esportes de alta performance exigem decisões grandiosas constantemente, e que ao longo do tempo serão pesadas pelo caráter das escolhas, sacrifícios e resultados obtidos.

Bielsa fechou com a Lazio e dois dias depois foi avisado pela Federação Argentina que uma possibilidade de assumir a seleção existia. O treinador então, levado pela emoção, optou por voltar atrás no contrato com o clube italiano, e para piorar tentou se escorar em fatos que não se sustentavam.

Enquanto isso, Verstappen, viu uma chance de dentro da temporada de F1 de trocar de escuderia e correr um risco tremendo, agarrou a possibilidade e vem mostrando que tanto ele, como a própria Red Bull fizeram certíssimo com a decisão, O garoto vai mostrando o quão prodígio é, sendo o mais jovem a vencer uma corrida e na temporada atual, desde que assumiu o volante da Red Bull, só Hamilton fez mais pontos que ele, superando inclusive, o líder do campeonato, Rosberg.

E para ainda completar a lista, Duncan resolveu anunciar sua aposentadoria. Aquele que carisonhamente, apelidei de Rivaldo do basquete, pois não faz lobby nenhum, não se promove e ambos esbanjaram talento além da conta e foram pouco reconhecidos. Decisão difícil, mas que o próprio desempenho na temporada passada o fez refletir e mais uma vez não ser egoísta.

Entre a decisão de um jovem e a decisão de um veterano no esporte, o que mais fica evidente é o legado que se deixa a partir de cada passo, construido na sua carreira. Verstappen ainda engatinha, mas mostra a personalidade necessária e a firmeza das escolhas, o tempo dirá em qual local da hierarquia dos pilotos ele estará.

Assim, como Duncan, que também em seu ato final como jogador de basquete foi coerente com seu legado, não precisou de alarde, nem de grandes movimentações, contribuiu o máximo que pode com o time que ele escolheu e soube a hora que não estava mais contribuindo tanto. Seu legado é firme, consistente e gigantesco na NBA.

Bielsa, começou prodigioso na função de treinador e ultimamente tem se destacado mais pelas confusões ou falta de palavra no cumprimento dos contratos do que outra coisa, é hora de se reinventar, olhar de verdade para ver qual o legado que ele está entregando como treinador.

As vezes, olhar um pouco para exemplos fora do futebol podem ser a solução.

Google ensinando a montar um grande time…

google180516

E ontem estava na ExpoRioRH e assisti a uma palestra da Diretora de Recursos Humanos do Google. Sim do Google, a empresa que todo mundo considera como uma referência no mundo.

E durante uma apresentação excelente durante 60 minutos, ela comentou sobre vários subsistemas que a empresa trabalha na área de RH e em determinado momento um slide sobre quais são os itens fundamentais para o sucesso de um time me chamou a atenção.

O slide apresentava os itens de forma hierarquizada, ou seja entre os cinco itens que eles consideram fundamentais, qual é também a ordem de importância de cada um deles. E os itens foram:

1º Segurança Psicológica
2º Confiança / Interdependência
3º Estrutura e Carreira
4º Significado
5º Impacto

Gente, olhei o slide e pensei no São Paulo, logo depois na formação de qualquer time de futebol e por fim, o Google ensina até a montar um time de futebol de sucesso..rs..

Sei que os conceitos de liderança e formação de times que aplicamos em RH, são os mesmos que um time de futebol precisa, logicamente que cada treinador vai buscar aquele que faz mais sentido. Mas olhar o da empresa como referência ainda mais a do Google é muito válido. E para mim, faz todo o sentido.

O primeiro item para a formação de um time de futebol começam na chegada do jogador, entender qual o impacto do time que ele está indo. Ninguém pode sair de um time pequeno para um grande sem absorver toda essa mudança. Precisa entender que ele passou a ser uma figura pública, que o fracasso dele mexe com milhões e o sucesso também.

Depois disso o significado, qual o propósito dele naquele time, para que ele foi contratado, qual a expectativa que o time tem com ele e qual ele tem com o time, o que ele também espera que o time ofereça a ele.

O terceiro item tem um conceito bem empresarial, pois fala de carreira, mas podemos fazer um paralelo ao futebol. Todo jogador tem sua carreira, começar na base, buscar profissionalizar, dentro disso, atingir um time grande e quem sabe no auge chegar a representar a seleção do país, para isso é importante que a estrutura seja oferecida, o atleta só terá alto desempenho se o entorno permitir isso.

Aí faço uma pausa, pois para mim, até aqui, pensando na importância, esses itens são os “básicos”, sem eles nem o esboço de um time é feito, eles são importantes, mas são apenas a sustentação dos próximos dois, esses sim, para mim o grande segredo para o sucesso, só que para os dois, os outros que passamos tem que existir.

O segundo item mais importante é a confiança e a interdependência, parece óbvio, mas consolidar esse item é tarefa árdua. Para se ter uma ideia é onde Guardiola gasta toda a sua expertise como treinador, para ele trata-se de uma obsessão que os jogadores se sintam seguros quanto a proposta de jogo e a expectativa do que eles precisam fazer. Além disso, o conhecimento que todos tem sobre o que os companheiros precisam executar.

Só assim, Pep entende que o jogador poderá fazer seu papel de maneira autônoma, mas sabendo que depende de todos para o resultado final.

Por fim, o item mais importante, a segurança psicológica, para mim esse item é impossível chegar, ele na verdade é um conceito que teve ser a busca constante de um time, é muito difícil garantir que o time terá total segurança psicológica que nunca irá hesitar, naquela partida que o gol não sai, ou que uma derrota acontece, mas a busca para que essa segurança esteja com o time na maior parte do tempo é aquilo que torna uma equipe quase imbatível ou que dê a ela a alcunha de bicho papão. Assim como o Google é no mundo.

Por fim, entre todas as buscas que já fiz no Google essa foi uma das que mais gostei.