E o Corinthians pagou o Pato…

1pato

E o Corinthians vai pagar o Pato inteiro.

Sinceramente, não entendi essa transação, emprestar o atacante sem algum ganho agora, contando que a claúsula de compra será feita, sendo que ele estará livre para assinar com qualquer clube após o empréstimo?

Não tenho prova de nada, e tudo não passa de sensação, mas quem topou a transação da forma que aconteceu, fez de forma muito torta. Se era para perder o Pato no meio do ano de qualquer jeito, porque não segurá-lo até Junho e ver se Tite conseguiria aproveitar o jogador, seria um grande teste para o “melhor” treinador do Brasil.

Se era para conseguir alguma compensação financeira, porque não comprar um empréstimo e diminuir a claúsula de compra, assim você já ganhava algo de imediato e depois poderia complementar esse ganho.

Da forma, como está, o Corinthians terá contratado o jogador para jogar 3 dos 4 anos de contrato em outros clubes, e não estamos falando do Guilherme Andrade, estamos falando de um atleta contratado por R$ 40 milhões, onde o clube terá gasto com ele $80 milhões, com retorno pífio.

Pato ressaltou a sua principal característica até na hora de se transferir, pensou apenas em si. O Chelsea que se cuide, pois ele pode usar o clube inglês de trampolim, para depois assinar um pré contrato com qualquer outro clube na Europa.

E o Corinthians precisa mais do que assimilar o prejuízo, precisa cobrar de quem efetuou essa transação, pois da mesma forma que inflacionou a compra, foi ele que criou um ambiente hostil para o investimento e só piorou a relação nesse retorno.

Anúncios

Nosso ultrapassado e ilegal acordo de cavalheiros…

sheiks160915

E o STJD resolveu julgar algo que realmente é importante, ou pelo menos que valha a função desse órgão. Eles irão olhar jogadores que não puderam atuar por “acordo de cavalheiros”, o veto à atuação de atletas contra o ex-clube é proibida pela FIFA e pela própria CBF, no artigo 33 do Regulamento de Registro e Transferência:

Art.33: ‘A transferência por cessão temporária de atleta profissional pode ser convencionada pelo clube a que contratualmente o atleta está vinculado (cedente) a outro clube (cessionário), sendo nulas e de nenhum efeito quaisquer cláusulas ajustadas entre as partes que visem a limitar, condicionar ou onerar a livre utilização do atleta cedido por parte do cessionário, enquanto vigorar a cessão, respeitados os contratos celebrados antes da publicação deste regulamento’.

Sendo assim, 0 STJD identificou nove jogos no campeonato nos quais a irregularidade foi cometida pelas equipes participantes. São eles:

Palmeiras X Goiás (24/05/2015 – 3ª Rodada) – Atleta: Felipe Menezes (Goiás)
Atlético-MG X Vasco da Gama (31/05/2015 – 4ª Rodada) – Atleta: Serginho (Vasco)
Internacional X Coritiba (07/06/2015 – 6ª Rodada) – Atleta: Wellington Paulista (Internacional)
Vasco da Gama X Cruzeiro (13/06/2015 – 7ª Rodada) – Atleta: Riascos (Vasco)
Sport X Atlético-MG (08/07/2015 – 12ª Rodada) – Atleta: André (Sport)
Flamengo X Corinthians (12/07/2015 – 13ª Rodada) – Atletas: Emerson Sheik e Paolo Guerrero (Flamengo)
Grêmio X Flamengo (18/07/2015 – 14ª Rodada) – Atletas: Pará (Flamengo) e Erazo (Grêmio)
São Paulo X Corinthians (09/08/2015 – 17ª Rodada) – Atleta: Alexandre Pato (São Paulo)
Cruzeiro X Internacional (Dia 16/08/2015 – 19ª Rodada) – Atleta: Fabrício (Cruzeiro)

Sinceramente, eu nunca entendi muito essa regra, ou melhor acordo de cavalheiros que os clubes praticavam, eu empresto um cara para um time, porque de alguma forma ele não me serve nesse momento, porém ele é perigoso o suficiente para eu não deixar ele jogar contra mim, oras, deixasse ele no elenco então.

Até porque, eu emprestei o meu atleta porque eu considero que o restante do elenco é mais forte do que ele, mesmo quando falo de garotos da base. Emprestar para ganhar rodagem é porque você aposta que o restante do grupo é melhor naquele momento do que o garoto, não tem nada de errado, é um direito e um planejamento que o clube tem todo direito.

Agora, atrapalhar o planejamento do outro é um pouco sacana. Se o time quis um jogador seu para compor o elenco é porque no planejamento daquele clube existe espaço para o jogador, logo o esquema do jogo tem espaço para ele, quando eu privo o jogador de atuar, eu obrigo ao clube a improvisar contra mim.

Confesso que desconhecia que essa prática era ilegal, que era uma irmandade entre clubes, uma irmandade que só existe nessa hora.

Espero que o STJD enfim atue em algo que é necessário acabar, além dos motivos que listei, pelo principal, que é a ilegalidade, mas espero que o STJD faça isso sem precisar armar um circo imenso e perder a importância por isso.

O gol às vezes é um detalhe!

Treinador disse que gostou de proposta do São Paulo

Treinador disse que gostou de proposta do São Paulo

Ontem acompanhei o jogo do meu tricolor contra o meu querido Galo doido. Grande jogo, de todos os que eu vi nesse Brasileirão foi para mim o melhor jogo desse campeonato.

O São Paulo conseguiu durante 15 minutos pressionar o líder do campeonato dentro do Mineirão. Quem puder ver os primeiros quinze minutos do jogo, não entende como o São Paulo perdeu por 3×1. Ou até entende, isso é futebol.

Além do talento de Pratto que em seus três gols mostrou o que é ser um centroavante. No primeiro gol, contou com presença de área e sorte, no segundo a precisão de com apenas um toque guardar a bola no fundo das redes e no terceiro talento e velocidade de raciocinio.

Mas foi só, sem o Pratto o jogo como um todo foi parelho, de igual para igual. Se Pratto mostrou todos os atributos que um centroavante precisa ter, Pato mostrou o que não pode.

O jogo foi decidido na individualidade, Pratto teve 4 chances fez 3 gols, Pato fez 1 em 6 chances.

Para o Galo é a certeza de que apesar da falta de maturidade diagnosticada por Levir Culpi, o time segue firme e grande favorito ao título pelo futebol bonito que apresenta nesse campeonato.

Para o São Paulo, entender que a derrota lá era esperada e que o time mostrou uma grande evolução, parece que enfim os jogadores estão entendendo a proposta de jogo de Osório, o time pode ter perdido tempo para a disputa do título, mas se não perder mais tanta gente, pode brigar por G4 tranquilamente.

Para o jogo de ontem, o gol foi só um detalhe.

“Uns pelo dinheiro, outros pela glória”

image

E ontem assisti a entrevista de Osório ao programa Fox Sports Radio. O programa tinha sido na segunda, mas só ontem consegui acompanhar ele na integra.

Primeiramente, fiquei ainda mais feliz pela contratação do colombiano para o meu time. Osório é da verdadeira turma de professores, no Brasil, incluo ele, Marcelo Oliveira, Levir Culpi e Tite nesse grupo. São aqueles que educam os jogadores sobre o que esperam taticamente e como administrar os egos e conflitos do dia a dia.

Além de tudo, esse grupo, são daqueles que gostam de falar de futebol, que você para para ouvir as suas histórias e explicações sobre o funcionamento do jogo. Portanto, para quem não viu, assista, é sempre bom escutar essas pessoas falando sobre futebol.

E entre muitas coisas faladas, várias sobre as aves tricolores, proposta de jogo e outras mais, uma frase sempre me chama atenção.

“Uns estão pelo dinheiro, e outros pela glória.”

Já é a quarta ou quinta vez que ele a diz nesse primeiro mês de São Paulo.

A frase se refere ao caminho que os jogadores trilham no futebol, e ele reforça que os atletas de alta performance, os grandes jogadores, já nem ligam para o dinheiro, ele vira pela consequência de sua competitividade, vira porque é bacana ele saber que ele é o atleta mais bem pago, não pelo dinheiro, pelo reconhecimento.

Mostra como ele usou dessa conversa sobre esses propósitos para fazer Pato render o que está rendendo pelo São Paulo.

A pergunta que fica é: e o Ganso qual o propósito dele no futebol? Será que Osório achará o tal botão que ele diz que fará o craque são paulino jogar o fino sempre?

Minha teoria é que Ganso precisa reconhecer em outro meia, um competidor para ele, realmente achar que um fulano é melhor do que ele ou do mesmo nível, tipo Messi-Cristiano, Nadal-Djoko-Federer, Lauda-Piquet e todos aqueles que precisavam desse desafio diário. O próprio talento de Pato, pode ser um desafio a Ganso mostrar que pode jogar mais que o atacante.

Da conversa que vi ontem de Osório, ele é uma boa chance (a melhor) de Ganso conciliar sua genialidade com competitividade.

É aguardar para ver!

E se o campeonato acabasse na 13ª rodada?

image

O Galo seria o campeão ao conseguir vitória firme sobre a Ponte em pleno Moíses Lucarelli.

Fluminense, Corinthians e Grêmio seriam os outros brasileiros classificados para a Libertadores.

Destaque para o Fluminense que está a 6 jogos sem perder e sem muito barulho segue firme na vice-liderança. Só o Atlético-Mg possui invencibilidade maior, são 7 jogos sem perder já.

Na sequência São Paulo, Sport e Palmeiras, destaque para o Leão da Ilha que conseguiu buscar um empate nos acréscimos contra o Palmeiras e mostra que fará frente no pelotão de cima.

Já na zona da confusão, Coritiba, Vasco e Joinville seguem firme rumo a Série B,

Fora os três, o Santos é o último nessa lista por enquanto, mas Goiás, Flamengo e Figueirense também seguem na briga por esse lugar na segundona.

A 13ª rodada foi equilibrada com 5 vitórias dos mandantes, 1 empate e 4 vitórias dos visitantes. Foram 27 gols marcados, com destaque para Alexandre Pato que voltou a jogar muito bem diante de um Morumbi com quase 60 mil pessoas (recorde de público do Brasileirão)

Se o campeonato acabasse na 13ª rodada, tudo bem para vocês?

Às vezes 4×0, às vezes 0x4…

image

E o São Paulo ontem venceu o Vasco por 4×0.

Pato, Michel, Wesley e Boschilia foram os autores dos gols. Pato e Wesley foram os melhores, aliás um volante não é um jogadorzaço, mas nem de longe é aquela draga que passou pelo vizinho aliverde de muro.

Já Pato é aquela velha máxima, nunca se sabe qual virá a campo. Futebol sobra, um dos melhores atacantes do Brasil, mas por apenas 10-15 jogos no ano, tem sempre algum devaneio que atrapalha sua continuidade dentro de campo.

Centurion tem exagerado, ficado demais com a bola no pé, mas é inegável que ele precisa começar jogando, tem gás para o jogo todo e é o tipo jogador chato de enfrentar.

De qualquer forma, a ideia de jogo proposta por Osorio (além do esquema 4-1-4-1, para em breve virar o seu 3-3-1-3) precisa de entrosamento e comprometimento alto dos jogadores.

Como o time opta por ditar o ritmo de jogo, a movimentação para criar espaços e a velocidade para recompor tem que estar bem ensaiada, pois quando a bola do Pato bate na trave, o São Paulo corre o risco de perder de quatro, quanto a zaga cochila e Pato acerta o gol, o São Paulo pode ganhar de 4.

Futebol também é detalhe, aliás são eles que compõe o todo e fazem um time vencer ou perder uma partida.

O São Paulo ainda é um esboço, passível de ganhar e perder de 4×0 nesses testes para chegar a versão final.