Polônia, a cabeça de chave…

Polonia14092017.jpg

Acabei de ler uma notícia que explicava que Brasil e Rússia já estavam certos como cabeças de chave para o sorteio que definiria os grupos da Copa do Mundo, eis que para minha surpresa quando fui ler toda a matéria, me deparei que seguindo os critérios da FIFA, são grandes as chances da Polônia ser uma das cabeças de chave da Copa 2018.

Sim, a Polônia. Sim, ela está em 6º no ranking de seleções da FIFA. O Ranking, para quem não conhece possui a seguinte fórmula, P = M x I x T x C. Onde M é os pontos obtidos na partida (3 em caso de vitória, 1 no empate e 0 na derrota),   I é a importância da partida, que vai em uma escala 1 (amistoso) a 4 (final de copa do mundo), T a força do oponente, medida pela posição dele no ranking no dia da partida e C, o coeficente de relevância de cada Confederação.

Sinceramente, acho um ranking válido para classificar as seleções, busca dar um cenário de como elas andam, quem vem bem e etc. Por exemplo, a Polônia faz boa campanha no seu grupo das eliminatórias, lidera e tem tudo para terminar em primeiro.

Contudo, porém, todavia, pensar na Polônia como cabeça de chave me deixou intrigado, então resolvi pensar em um ranking que respeitasse a campanha das seleções na Copa do Mundo. Fiz um ranking das seleções nas Copas do Mundo pegando as últimas 5 Copas, a sugestão de ranking, campeão 50 pontos, vice, 25, semifinalistas, 15, quartas 10 e oitavas 5. Pronto.

Fazendo a projeção o ranking ficou da seguinte forma, coloquei apenas os nove primeiros: 1º Alemanha 115, 2º Brasil 110,  3º França 85, 4º Espanha e Itália 65, 6º Holanda 60, 7º Argentina 55, 8º Inglaterra 30 e 9º México 25.

Curioso que somente Brasil, Alemanha e o México estiveram presente em todas as fases de mata-mata nas últimas cinco Copa do Mundo.  Até fiz uma projeção contando apenas as últimas três, mudaram a ordem de alguns, mas os 7 primeiros continuaram os mesmos.

E aí, apesar de não achar que a Itália e a Argentina estejam sobrando nas eliminatórias não dá para negar que são seleções que costumam chegar nas fases finais da Copa, mesmo que a Argentina a muito tempo não belisca o caneco.

Gosto do ranking, acho válido como disse para entender o momento atual das seleções e vislumbrar que a Polônia poderá ser um osso indigesto para qualquer seleção favorita na Copa do Mundo,  mas não consigo imaginar que um grupo poderá ter Polônia, Chile, Nigéria e Japão, enquanto outro pode ter Brasil, França, Bélgica e um coadjuvante.

E vocês, gostam da Polônia, cabeça de chave?

Anúncios

Precisamos voltar a gostar de futebol!!

brasil2002

A nossa querida seleção passou por mais um vexame!

Quebrou mais um tabu, saiu ainda na fase de grupo da Copa América em um grupo com os “fortíssimos” Equador, Peru e Haiti. O time brasileiro conseguiu não marcar nenhum gol nas duas seleções mais razoáveis e simbolicamente fez um 7×1 sobre o Haiti para nos lembrar do que aconteceu na Copa do Mundo.

Eu sei que muitas vezes, o que acontece fora de campo reflete dentro de campo, mas nesse caso nem dá tempo, o problema ainda está dentro de campo. e como sempre digo na seleção é diferente. Basta olhar o perfil de treinadores e tem algo que começo a perceber recentemente.

Não existe mais essa condição de testar trocentos jogadores, o grupo tem que estar fechado, 30-35 jogadores no máximo, apenas olhar possíveis promessas para serem incluídos aos poucos. A sensação é que talvez ai esteja um grande nó nosso, o balcão de negócio do qual se utiliza algumas pessoas via concentração da seleção.

Eu acho que entre os 23 convocados para qualquer jogo, algo entre 10-15% deve ser a taxa de renovação e olhe lá. É preciso dar conjunto para um time que se encontra e treina tão pouco, basta ver a seleções de sucesso. Parece que Espanha e Alemanha jogam juntos a quase 10 anos, poucos jogadores mudam, a renovação é gradual.

A seleção de 2006 foi completamente trocada em 2010, que foi completamente trocada em 2014 e agora segue para ser completamente trocada em 2018.

Vamos fechar uma base aqui, vocês podem completamente discordar, mas a questão não é essa, veja: Diego Alves, Alisson e Grohe, Daniel Alves, Danilo, Marcelo e Filipe Luis, Thiago Silva, Miranda, Marquinhos e Gil, Casemiro, Renato (Santos), Renato Augusto, William, Coutinho,  Lucas Lima e Ganso, Lucas, Douglas Costa, Neymar, Gabigol e Jonas.

Vocês podem mudar, fiquem a vontade, mas o principal é, quantas seleções individualmente possuem elenco melhor do que o nosso?

Eu particularmente, aceito que apenas 3 ou 4. Alemanha, Argentina e França com certeza, Espanha tenho minhas dúvidas. Porém, nosso futebol é como se fossemos a atual 20ª potência, e aí para mim o principal é falta de tempo. Falta de tempo para que se escolha um projeto real, um treinador com projeto para que se deixe um time trabalhar e ganhar conjunto.

A Espanha começou seu projeto em 2004, Alemanha em 2006 e nós paramos em 2002.

Como já disse Tim Vickery em 2012, o brasileiro não gosta de futebol, ele gosta de vencer. Nosso imediatismo tem consumido gerações e gerações de futebol.

Qual a melhor seleção atualmente?

FIFAWolrdPROXI2016

Hoje eu acordei com essa pergunta na cabeça.

Acho que como vai começar a Copa América e já tem todo o borburinho da Eurocopa também, fiquei pensando se eu resolvesse listar quais são as melhores seleções quem é aquela que eu consideraria a primeira.

E aí virou um exercício de potencial, porque mais do que o time joga tentei pensar no que tem de material disponível para imaginar quem tem esse status. Resolvi então listar cinco seleções e depois responder quem eu acho a melhor seleção do momento.

1) Alemanha = Não tem como ignorar os atuais campeões do mundo, uma seleção que vai passando por um processo de renovação natural, porém gradual, o que mantém o time forte, parecem um pouco anestesiados ainda, quem sabe a Euro traga a vibração novamente.

2) Argentina = Da mesma forma, não dá para ignorar o vice e tampouco um time que tem Messi. Isso sem falar em Di Maria, Aguero, Dybala e bota gente na linha de frente que tem, uma seleção com talento individual absurdo do meio para frente, mas que ainda carece tem uma sintonia maior.

3) Espanha = A seleção de Del Bosque parece dar indícios que está voltando a ser forte após a reformulação mais intensa que passou pós título, o time apresenta bons novos valores aliados ao genial Iniesta e alguns experientes jogadores.

4) França = O país que sediará a Euro está com um grupo tão forte e com uma geração com tantos bons valores que estão se dando ao luxo de deixar Benzema de fora, seja qual for o real motivo, mas Payet, Griezmann, Pogba, Ribery, Varane, Matuidi e mais alguns parecem uma seleção que tem tudo para fazer bonito nos próximos anos.

5) Brasil = Podem me chamar de doido, mas fiquei na dúvida entre nós, Chile, Bélgica e Inglaterra, mas o Chile perdeu muito com a saída de Sampaoli, os belgas parecem ser apenas a eterna promessa, Inglaterra é um time com potencial e coloquei o Brasil apenas por um jogador diferenciado. Para mim, em termos de potencial, a única diferença entre Brasil e Inglaterra é Neymar.

Tenho comigo que essa seleção da França seja a melhor do momento, acho que é um time com peças muito boas em todos os setores, além disso uma seleção que pode não ter peças extraordinárias, mas que o conjunto parece que irá dar muito trabalho é o México de Osório.

Aproveitando, aposto no México para a Copa América e na França para a Euro.

E para vocês qual a melhor seleção atualmente?

Para voltar a ter orgulho da seleção…

img053

Entre essa histeria coletiva sobre ter ou não golpe, um golpe escabroso vai se revelando na nossa querida entidade suprema do nosso futebol. A troca de emails divulgada onde fica clara a interferência da CBF nos julgamentos do STJD é mais um dos casos que só confirma o que suspeitamos.

E assim, como nos clubes, o papel de quem lidera acaba refletindo nos atletas. Chama-se cultura de uma organização. Já reparou que em uma empresa, as pessoas que trabalham no mesmo lugar acabam adquirindo comportamentos similares, é a cultura da empresa moldando aquele funcionário. Quem sabe, um dia, entro nesse tema mais afundo para mostrar a importância da cultura na formação de um time.

Mas voltando a nossa escrete canarinha. Toda essa sujeira e esse comportamento de usar a seleção mais vencedora do mundo como balcão de negócio reflete na postura dos jogadores. Descompromisso total. Ninguém lá dentro, realmente está defendendo o país, por mais que no discurso esteja, a cultura encontrada dentro da CBF não permite, o discurso fica vazio.

Sinceramente, olha nossos atletas, quantas seleções tem um grupo melhor do que o nosso? Eu fico com apenas 3, Argentina, Alemanha e França. Existe uma questão sim em relação ao Dunga, temos opções melhores no mercado para substituir. Lembrando que Sampaoli e Mourinho estão disponíveis. Mas a saída do Dunga é o menor dos problemas.

O que falta é uma cultura de verdade de querer defender o país.A seleção vai continuar ganhando, o time é forte, mas o espirito de compromisso com a pátria, de defender realmente a camisa amarela com orgulho, só com gente que queira isso dentro do alto comando da confederação para voltar aquele gostinho de orgulho de ver a seleção jogar.

DataCMC10 informa: Exibições de camisas em 2015

Encontro do Colecionadores de Camisa de Futebol de Minas Gerais

Entra ano, sai ano eu sigo com minhas maluquices a respeito do futebol. Mas uma delas acontece a 6 anos e continuo compartilhando com vocês aqui no blog.

Eu conto quantas vezes quantas camisas de time eu vi durante o ano. Sim, anoto no celular, qual o time e vou consolidando essa informação ao longo do ano. E agora mostro para vocês.

O curioso desse movimento é perceber os times que estão bem, a dominância de tal time em determinado estado, como está a nossa seleção e quais times “gringos” estão no gosto da galera.

Em 2015, com minha mudança para o Rio de Janeiro em Março, veremos números que representam muito a realidade aqui no Rio, contudo, passei inúmeras semanas também em São Paulo. Vamos dizer que podemos dividir os números em 70(RJ) / 30(SP). Sendo que a amostra foi superior a 5000 exibições no ano.

Vamos a eles:

graficocmc10

Foram 75 times diferentes, limitei aos 18 que apresentaram números acima de 1%.

Enquanto em minhas outras análise era evidente o quanto o Corinthians vencia, aqui a diferença é gigantesca, Flamengo sobra em torcida dentro do estado, tendo sozinho um pouco menos que os demais rivais.

Outro destaque é o São Paulo, se o meu tricolor pouco apareceu nas ruas da capital paulista, aqui pelas orlas cariocas, o pessoal exibiu a camisa sem crise, fazendo com o time terminasse na frente de seus rivais.

Olhando para os times internacionais, vou colocar o TOP 10:

1 – Barcelona
2 – Real Madrid
Milan
4 – PSG
5 – Chelsea
6 – Man. United
7 – Bayern
8 – Boca Jrs
9 – Inter ITA
10 – Man. City

Destaque para os novos ricos que chegaram de vez, o PSG que com a legião brasileira já começa a almejar um top3 e o City que já figura no topo, deixando até então Arsenal e Liverpool para trás.

E aí, o que acharam?

Quer saber se seu time apareceu na lista, ou curiosidade por qualquer outro time, mandem perguntas.

Abraços,
Cadê Meu Camisa 10

Siga no twitter: @cademeucamisa10

Porque não te calas Dunga?

f1e973_826053145b214b4eab62e9ddfed59a1b

Assim como o Rei da Espanha solicitou a Hugo Chavez, seria de bom grado solicitar isso a Dunga.

O nosso anão mais querido, parece não conseguir se conter na cadeira, ficar um pouco em silêncio, estudar mais ou qualquer outra coisa que o transforme em um treinador.

Provavelmente após ver a lista dos candidatos a Bola de Ouro, ele dispara “Não temos jogadores de ponta, que decidem!”.

Joga toda a safra de jogadores atuais no lixo, terá que olhar na cara de todos os atletas que irá convocar e conviver com o olhar de quem diminuiu os talentos ali existentes.

E a pergunta que fica é, o Brasil realmente não tem jogadores que decidam?

Neymar, acho até chover no molhado, portanto pulo ele. Vou comentar outros, mesmo que não queira um ou outro entre os convocados.

Coutinho, tem decidido muito pelo Liverpool, muito. Oscar e William são peças fundamentais no Chelsea.
Douglas Costa surge como uma peça incrível no Bayern, decidindo com assistências e/ou gols nesse início avassalador do gigante alemão, ninguém sente falta de Robben ou Ribery. Hulk vai sendo o protagonista do modesto Zenit.

Fora isso, se olharmos para a atual campeã, não é um time que se caracteriza por ter um jogador que decida. Mesmo Muller não é o cara, é um ótimo jogador dentro do elenco.

Dunga precisa entender que para alguém decidir, aparecer, um esquema definido precisa ser feito, coletividade precisa ser dada ao time, usar as melhores peças, aproveitar alguns entrosamentos já existentes. Gostar de futebol, gostar de vitória é outra coisa. Gostar dos dois é ótimo.

Dunga, o Brasil ainda não tem jogador para decidir, porque ainda precisa de técnico.