Porque Adriano vira e mexe reaparece na mídia?

adriano-060117

O ex-atacante da seleção, Flamengo, Inter de Milão e outros, inclusive o meu tricolor hora ou outra é comentado sobre e a possibilidade de retorno.

Sinceramente acho difícil Adriano voltar, ele optou por não seguir mais a carreira e está bem com isso, mas porque ele ainda alimenta tanto o imaginário comum de boa parte das pessoas que cercam o futebol, por causa do seu potencial.

Acho sempre importante lembrar que trabalho com RH e muito voltado ao desenvolvimento de pessoas, e de forma resumida dois pontos são fundamentais para a construção da carreira de qualquer profissional, performance e potencial, inclusive para um atleta de futebol.

Adriano é tratado com todo esse carinho e frisson por uma eventual volta, porque seu potencial está no teto, é altíssimo e mesmo com performance as vezes mediana ainda assim se sobressai na sua área de atuação, no caso dele, no futebol.

Adriano é para mim o típico caso que apesar do potencial para atuar, não encontra motivação para a entrega, para performar, como um médico que possui um potencial altíssimo, mas não gosta de atender, ou não gosta de hospital e então limita sua entrega.

E o que mais impressiona a todos, é porque já vimos o que Adriano pode entregar quando está focado e motivado no futebol, Adriano é daqueles raros talentos do futebol, eu até hoje tenho a frustação porque acho que ele brigaria com Fenômeno e Romário pela preferência do povo pelo seu matador.

Adriano não era só força e explosão, ele conseguia aliar técnica a tudo isso. Aquilo que Ibra precisou de artes marciais e outros treinamentos para ter, Adriano tem de berço, nasceu assim é o seu dom, vai naturalmente.

Portanto, entendo toda essa “perseguição” sobre Adriano pela possibilidade de um retorno é porque se em algum momento ele realmente quiser reviver a emoção de entrar em campo e mostrar vontade de querer realmente focar nisso, ele tem espaço em qualquer time no Brasil e em quase todos do mundo.

E como ele mesmo, nunca disse com todas as letras que nunca mais jogará futebol, essa possibilidade sempre ronda o imaginário popular. Quem sabe o Imperador não volta?

Anúncios

E ele já chegou ao topo!

neymar

E Neymar chegou ao pódio.

Com 23 anos, o brasileiro volta a colocar o Brasil entre os principais jogadores do mundo. O último tinha sido Kaká em 2007, inclusive no que Messi e Cristiano disputavam pela primeira vez a coroa. Kaká levou e de lá para cá, ou Messi, ou Cristiano foram ganhando o prêmio.

Neymar rapidamente chega para ser o postulante a tirar a coroa da dupla, não será ainda esse ano, seu companheiro de clube de ficar com sua quinta bola de Ouro. Mas Neymar segue assombrando, principalmente os modinhas por aqui.

Sim, eles que acham legal continuar condenando nossa geração, tratando nossas joias como lixo logo ao primeiro erro, reflexo da nossa sociedade, que não dá condição nenhuma para um jovem e no seu primeiro erro já quer colocá-lo na cadeia.

Nossa geração imediatista que não quer ver um projeto, mas quer a vitória a qualquer custo. Mas para eles, até isso Neymar dobrou, imediatamente já chegou ao topo.

É bom demais ver um craque brasileiro novamente surgindo, depois de uma entressafra, onde aqueles aí sim que eram para ser não vingaram ou ficaram refém das lesões, ou simplesmente não quiseram, Kaká, Ronaldinho, Robinho e Adriano eram a geração pós Rivaldo, Ronaldo e Romário e deveriam ser a anterior a Neymar e cia.

O Brasil ainda é gigante pela própria natureza futebolística e vai colocando mais um membro no topo dessa cadeia.

Repreensão sim, mas cuidado com o nosso craque!

neymar 240615

Neymar pegou 4 jogos de suspensão. E aquela imagem de único poupado do 7×1, parece ter ido por água baixo.

Lógico que muito disso, está na nossa mania de adorar acompanhar o vento. Se o vento resolveu culpar Neymar, todo mundo vai no embalo e condena-o, se o vento sopra dizendo que ele é nosso novo Messias, somos os primeiros a ajudar o menino a abrir o Mar Vermelho.

O menino. Acho válido, não esquecer desse detalhe.

Neymar tem apenas 23 anos. Já ganhou os dois principais títulos de clubes (Libertadores e Champions), caminha a passos largos para ser o maior artilheiro da seleção mais vencedora do mundo e promete ser o sucessor da coroa dividida entre CR7 e Messi. Isso tudo, falamos de um menino de 23 anos.

O mesmo menino que já tirou Renê Simões do sério, que deu uma carretilha em final do Copa do Rei que brigou com o seu treinador no Santos, e outras estripulias de moleque.

Não estou isentando ele de culpa, tampouco compactuando com quem adora o chamar de mimado, eu prefiro apenas utilizar o termo menino.

Neymar não poderia estar sozinho nessa jornada, todos nossos craques tiveram alguém mais experiente nessa jornada. Sempre foi assim, mas resolvemos tratar como safra podre a geração entre Ronaldo e Neymar.

Execramos Julio Cesar, Lucio, Fellipe Mello, Elano, Kaka, Robinho e Luis Fabiano. Nem estou dizendo que alguns não mereciam…rs..

Mesmo sem um craque entre Fenômeno e Ney, acho que deveriámos ter alguém com mais história ali para ser um elo entre o fim da geração anterior e o início da turma de Neymar. Só agora Robinho foi chamado, Kaká estava em lista de espera, Ronaldinho nunca quis esse papel e Adriano está lá na Cruzeiro e nem falo da Raposa, falo da vila do Imperador.

O próprio Dunga é um remanescente de uma geração execrada.

Nossa linha de frente é composta pelos jovens Firmino (23), William (26), Coutinho (23), Neymar (23). Isso sem falar que Neymar só tem menos jogos que Robinho e Daniel Alves.

Portanto, não custa lembrar das besteiras que você já fez com 23 anos, merecem repreensão, e só!

 

 

Valdivia precisa falar menos no Twitter e jogar mais…

Valdivia

Valdivia, voltou a aparecer e logo virou polêmica.

Extravazou no seu Twitter, como de praxe, e sobrou até para Alexandre Mattos.

Ficou incomodado como a imprensa tratava sua renovação, reclamou dos valores divulgados (segundo ele, a cada momento ele ganha um valor), disse que não tem problema em fazer contrato de produtividade, falou que jogou infiltrado algum dias desses e mais um monte de outras coisas tentando se defender da fama de jogador bom, porém chinelo e que ganha muito.

Particularmente, não posso analisar as questões sobre o quanto é chinelo, o quanto é problemas com lesões crônicas. Mas consigo ver a questão custo/benefício.

Sinceramente, dentro do Brasil, acho que só Adriano no Corinthians teve um custo-benefício pior do que Valdivia.

E os corintianos não precisam me lembrar do gol contra o Atlético, o Imperador atuou por 350 minutos em 08 partidas com apenas 2 gols marcados. Custou um belo salário e foi embora sem deixar saudades.

A conta de Valdivia é mais complicada, são 6 anos e meio somando-se suas duas passagens. Um título paulista em 2008 e uma Copa do Brasil em 2012. Nesse tempo todo foram pouco mais de 200 partidas pelo clube. 231 até então. Só para se ter uma ideia é o mesmo número de partidas que Neymar tem pelo Santos. Ou se comparar Valdivia com Valdivia, em sua primeira passagem de apenas 2 anos foram 93 jogos, enquanto na atual de 4 anos e meio foram 138 jogos.

E o pior de tudo custando caro ao Palmeiras desde sempre, com retorno ao clube muito pequeno.

Não questiono o talento de Valdivia, pelo contrário, acho excelente quando joga, basta ver a diferença do Palmeiras do ano passado quando ele estava em campo e quando estava fora. A questão é se vale a pena ter tudo isso?

Sinceramente, acho que o momento do Palmeiras ajudou toda essa manutenção de Valdivia, um clube que tem carência de ídolos na história recente, desde que o time conquistou a Libertadores de 1999, ninguém assumiu essa posição. Alex até tentou, mas foi mais feliz no Cruzeiro e depois no seu Coritiba. Kleber Gladiador foi Kleber Gladiador e ponto final. Diego Souza nunca quis essa alcunha, sobrou para Valdivia que nessa relação conturbada, pelo menos está sempre por lá.

Acredito que esse novo grupo palmeirense ainda não tenha esse jogador diferenciado, Valdivia ainda pode ocupar, mas tanto para a torcida quanto para o próprio Valdivia a melhor coisa foi esse bom time, pois com ele acaba a pior coisa em um relacionamento, a dependência.

Valdivia depende da torcida do Palmeiras e vice versa.

Quem sabe agora com um time que pode trazer resultados com as próprias pernas, a torcida só “ame” Valdivia pelo craque que é, assim como Valdivia tire o peso das costas de só ele resolver pelo time, ele pode apenas atuar pelo clube com todo o talento que tem.

Mas, uma coisa é certa, Valdivia precisa falar menos no Twitter e jogar mais…

Pelo fim do futebol moderno.

futebolmoderno

Gilmar Rinaldi.

Ele será o novo coordenador das seleções.

Como jogador atuou por Internacional, São Paulo, Flamengo e Cerezo Ozaka (JAP). Ganhou muitos títulos, mais de 30 em toda sua carreira, incluindo três campeonatos brasileiros e uma Copa do Mundo. Atuou nove vezes pela seleção principal.

Depois tentou ser superintendente de futebol, onde fracassou e começou a atuar como empresário de jogadores. Hoje sua empresa tem entre os mais conhecidos, Fabio Santos e Danilo do Corinthians e Fabio Simplicio (ex-São Paulo), seu maior e maior fracasso como atleta foi Adriano.

Ou seja, olhando apenas o currículo de Gilmar, é possível dizer que ele conhece como funciona o dia a dia de uma seleção campeã, é vitorioso, contudo sua carreira como gestor (seja de um time ou da carreira de um jogador) não é vitoriosa na mesma proporção. Além disso, se Mano foi crucificado por sua relação com Carlos Leite, o que dizer de um empresário agora no comando.

Até aqui, já seria um bom indício de que Marin poderia ter escolhido nomes mais certos, como Leonardo, Juninho Pernambucano ou até mesmo Zico.

Mas ainda tem mais.

Gilmar sempre foi muito próximo de Ricardo Teixeira e é de Aidar, atual presidente do São Paulo. Sua escolha nem de longe passa pelo currículo como jogador ou como empresário, sua escolha é pessoal, por gosto como dizem alguns.

Todas aquelas frases bonitas e de efeitos ditas durante a coletiva, são conversa para boi dormir. Inclusive, a revolta com o boné da seleção brasileira. Revolução nenhuma, no máximo, tempo para o treinador que será anunciado terça copiar o modelo de jogo alemão ou de Guardiola.

A única coisa que pareceu mais interessante foi a proposta de aproximar base da seleção principal. E Gallo pelo que dizem, tem se tornado um grande estudioso do futebol.

Marin, quer mostrar a forcéps que futebol moderno e competitivo não existe, que a velha escola brasileira de reunir bons jogadores sempre triunfará.

Por enquanto, a copa de 2018 nos reserva grandes emoções, amigos.

Rapidinhas do Camisa 10 – 09.04.2014

Album 09042014

#vaitercopa e #vaiteralbum

Guardiola ou Mourinho?? André Kfpuri resumiu as semis da Champions e tudo gira em torno dos dois treinadores, confira: “Se (SE) os FCBs passarem, sorteio escolherá entre: Pep x Mou (e Barça x Madrid); Pep x Barça (e Mou x Madrid); Mou x Barça (e Pep x Madrid).”

Special One sincero… O Chelsea avançou por 2×0 contra o PSG. Os dois foram marcados por Schurrle e Dem Ba. A curiosidade ambos foram opções de Mourinho durante a partida. Quando perguntaram para Mou, como ele explicar o sucesso das suas escolhas advindas do banco, o Special One resumiu: “Rabo”

Completamente desnecessário… Eu não entendo a diretoria do São Paulo nos casos de Fabrício e Clemente Rodriguez. Os jogadores não deram certo, já estavam em fim de contrato, porque não dispensá-los de vez. Porque não entrar em um acordo? Achei desnecessário afastar os dois jogadores, com a história que os dois possuem.

Os parentes e as redes sociais… Toda vez que um parente fala alguma merda em alguma rede social, a sensação que me passa é que a pessoa não tem a menor noção da repercussão que isso pode causar. A esposa do árbitro da final do carioca, precisa entender que suas piadas internas entre amigos, seram vistas por milhões de brasileiros. Ela pode gastar o dedo dela com outras coisas quando der vontade.

O Imperador voltou!!! 774 dias ou 2 anos, 1 mês e 15 dias depois, Adriano Imperador volta a marcar um gol. O último fora em 25/2/2012.Uma pena que dessa vez o gol do Imperador não adiantou nada, o Furacão foi eliminado na fase de grupos.

Um gol de bico de Fred! Fred marcou o melhor gol dele esse ano. Pode não ter muito efeito, a declaração de Fred em sua página do Facebook, mas já foi uma forma corajosa de enfrentar essa mazela do nosso futebol. Já se foi o tempo, onde as torcidas organizadas eram as forças de cada clube, hoje são apenas formas de afastar os torcedores do estádio.

Mais caro que o Paulinho! Desde 2010, Elias já movimentou 20,3 milhões de euros (R$ 49,6 milhões) em transferências. Em 2010, o Atlético de Madri pagou 7 milhões de euros (R$ 15,4 milhões, na cotação da época). Para tirá-lo da Espanha, o Sporting pagou 8,85 milhões de euros (R$ 20,44 milhões). O Flamengo, para contar com o volante por um ano, pagou 500 mil euros (R$ 1,6 milhão). O Corinthians, por último, pagará 4 milhões de euros (R$ 12,2 milhões) em quatro parcelas até outubro de 2017.

Um elefante branco incomoda muito e muito mais… O Itaquerão dá sinais do que é realmente um verdadeiro elefante branco. O Corinthians mostra sinais de preocupação de como bancará o estádio, a Fifa teme pela segurança e agora a empresa responsável pelas arquibancadas móveis levanta a possibilidade de concluir a obra apenas em Junho. Isso mesmo, no mês de abertura da Copa! #vaitercopaealbum

Falem mal ou bem, mas falem de mim… Não sei se Anelka fará alguma diferença dentro de campo. Contudo, o efeito “extracampo” já foi obtido, todo mundo fala da contratação e da dupla Ronaldinho e Anelka. Sinceramente, aprovo a ideia de levar o nome do clube para fora do Brasil, só discordo do jogador escolhido. O ditado está sendo levado à risca.

Dúvida da semana… Casemiro já merece a tituralidade no Real Madrid?