Libera a cerveja!


liberaacerveja

E em Minas a cerveja foi liberada.

Na verdade, voltou a se consumir cerveja dentro dos estádios mineiros.

Sinceramente, eu não entendo muito a lógica da proibição do consumo dentro do
estádio. É o velho ditado do dar o peixe ao invés de ensinar a pescar. Não se trata o problema real. De nada adianta proibir o consumo dentro do estádio, se o cara vai encher a cara ao entorno do estádio, ou na distância permitida e entrará no jogo já alterado.

A questão para mim é sempre a punição, a conscientização do que a pessoa está fazendo. Proibir o consumo de bebida no estádio ou para dirigir um veículo, mas na hora de punir, a punição não faz efeito nenhum ou nada é feito para conscientizar o cidadão.

Fugindo do ponto de vista social, onde não vejo diferença em liberar ou não o consumo, do ponto de vista do entretenimento, a liberação é altamente favorável.

Faz o cliente (torcedor) chegar antes ao estádio, curtir as instalações, visitar lojas se tiver, consumir dentro do estádio.

Torna a experiência “ir a um jogo” muito mais completa.

Em tempos de protesto do Bom Senso, da arbitragem, de jogador, etc, tá na hora da torcida fazer como a do Figueirense contra o São Paulo na última quarta-feira.
#liberaacerveja

E aí, vocês são a favor ou contra a liberação?

Anúncios

Uma resposta em “Libera a cerveja!

  1. Acredito que no Brasil todas as medidas são feitas dessa forma.
    Pessoas estão hipertensas, tirem o saleiro da mesa do restaurante, tem bebado no estádio corta a cerveja no estádio, e assim vai, no trânsito e até na educação.
    O álcool é vendido livremente nos arredores dos estádios, em bares, com ambulantes, amigos que compram e levam no isopor e bebem tranquilamente encostados na parede dos estádios, então o único que não pode ter lucro com isso é o estádio.
    Concordo exatamente com o blogueiro!

    O futebol é totalmente atrasado no Brasil.
    Hoje não podemos contar que o jogo de 90 minutos sozinho seja motivação pras pessoas saírem de casa, onde têm Tvs de 47 polegadas, cerveja importada gelada na geladeira e petiscos, para irem ao estádio que não tem onde parar ocarro (e quando tem custa 50 reais), sem cerveja, comida cara, ingresso super caro e possibilidade de jogo ruim.

    Desenvolver um ambiente acolhedor, servir boa estrutura e entreterimento para os visitantes hoje em qualquer lugar (cinema, teatro, restaurante, boteco, etc…) é o mínim. O máximo? Bem é só ver como se faz na alemanha e em alguns clubes na Europa e nas ligas americanas de qualquer esporte grande (NBA, NFL, MLB, MLS).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s