Sobrenatural de Almeida passou por aqui… ou pelo RJ..

Nelson Rodrigues, em 1965 (J

Depois de ontem como não lembrar de Sobrenatural de Almeida?

Nelson Rodrigues adoraria acordar esta manhã e sentar para escrever. Escreveria com gosto sobre a aparição desse fantasma sobre os clubes cariocas.

Falaria de como ele apareceu para provocar Douglas e expulsá-lo no jogo contra o ABC, tornar mais difícil a tarefa do Vasco, dar ares de que seria possível, mas no fim mostrar que o único objetivo do Vasco esse ano será voltar a elite.

Contaria como ele tirou seu querido Flu da Sulamericana. Descreveria que após a inexplicável eliminação para o América-RN, o time carioca entrou na competição achando que outra eliminação o levaria para a Libertadores agora, como se toda eliminação fosse uma benção divina.

Explicaria o que Sobrenatural foi fazer no Ceará. Diria que ele confundiu os tempos, e que achava obrigação Mané e Pelé se enfrentarem, então tratou de calibrar o pé de André Bahia e até dar uma sobrevida para a torcida botafoguense que anda considerando aceitável o time ir ficando pelo caminho.

Nelson riria muito antes de escrever sobre o Flamengo, porque o que dizer de um time que ganhou a Copa do Brasil passada como ganhou, mas já perdeu para Santo André dentro do antigo Maracanã. Como dizer que o time que estava eliminado rodadas antes na Libertadores desse ano, achou um resultado improvável, mas conseguiu por tudo a perder de novo no Maracanã. Coisas de Flamengo, pensaria.

Nelson riria, acenderia outro cigarro e por fim decidiria não escrever nada de ninguém, apenas que o Sobrenatural de Almeida emergiu da Guanabara ontem para brincar com os torcedores cariocas.

Anúncios

Punição sim, mas não essa…

gremio-racismo

Você achou que o STJD acertou na punição dada ao Grêmio?

O Grêmio foi excluído da Copa do Brasil em virtude dos atos racistas cometidos pela sua torcida na partida de ida contra o Santos.

A primeira pergunta que fica é se o time sofreria a mesma sanção se tivesse vencido o jogo em Porto Alegre, não sei, talvez sim, ou talvez fosse escolhido outra pena.

O problema é que foi essa punição escolhida. Não sei se cabe recurso, mas acima de tudo, acho que escolheram a punição errada para um crime tão grave. E aí, faço outro adendo antes de entrar na questão da escolha da punição, acho o racismo abominável e com toda a razão merece punição e muito maior do que uma mordida ou qualquer outra ocorrência dentro do futebol.

Racismo é uma mazela que herdemos que nos torna pequenos demais, imbecis demais para seguir em frente.

O problema do racismo foi resolvido pelo STJD como a mesma sensibilidade de um fazendeiro acabando com uma praga em seu gado. O boi está com carrapato? Matem o boi! Pronto, tudo resolvido, acabou o carrapato!

Outra questão levantada, pense em uma escola e durante uma aula, um grupo de meia dúzia de imbecis proferem ofensas racistas, homofóbicas ou de qualquer outra natureza preconceituosa a alguém. Fecha-se a escola? Exclui a escola do seu exercício ou pune-se os alunos individualmente?

E apenas mais uma questão. O STJD com sua decisão cria um cenário perigoso, imagina agora que seu time precisará ficar atento a todos que entram no estádio, pois pode aparecer meia dúzia de torcedores rivais infiltrados afim de eliminar seu time de alguma competição.

Torcida infiltrada será a grande contratação nessa janela de verão que se aproxima.

Enfim, as punições que Fabio Koff (presidente do Grêmio) aplicou sobre a torcida do se time foram mais punitivas do que a do STJD. A busca pelos imbecis, inclusive com julgamento e possibilidade de cadeia foram realmente o que precisa ser feito. Faltava punição real para quem comete tal crime, espero que sejam presos e sirvam de exemplo para quem ainda tem um pensamento tão atrasado.

Espero também que o STJD entenda que sua função é apenas colaborar com questões legais para o bom funcionamento do espetáculo futebol e não participar do espetáculo.

Em tempo, não se pode tirar o mérito de enfim, uma vitória contra o racismo. Uma punição mesmo que não concorde, já é uma punição. Que seja o começo do fim do racismo.

Post scriptum: Após alguns debates com meus amigos, entendo que a punição do STJD cria uma condição na torcida onde ela é co-responsável por banir essa idiotice. Seja infiltrado ou não, os imbecis serão devidamente pressionados pela torcida a se calar, sair ou até apanhar dentro do estádio por qualquer comentário racista.

Devo ter me exaltado, por não acreditar nas ideias e decisôes de tal órgao, e duvido até agora que tenham feito com tal intenção. Mas, olhando após comentários de alguns amigos, passo achar que mais importante de tudo foi a punição. O Racismo tem que acabar.