A primeira lista de Dunga: 19/08/2014

Dunga31072014

E saiu a data da primeira convocação de Dunga, será dia 19 de agosto.

E aí, eu pergunto quem fará parte dessa lista? Muita coisa vai mudar? Quem serão as surpresas?

O Cadê Meu Camisa vai tentar pelo perfil do treinador e por convocações quando o mesmo comandou a seleção tentar desvendar um pouco essa lista.

Goleiros: Acho que a principal mudança será a titularidade de Fábio. Dunga, sempre gostou muito do goleiro e recentemente disse que Fabio era o melhor goleiro brasileiro. Os outros dois ou apenas mais um que ele levará continuará entre Victor, Cavalieri e até mesmo Diego Alves.

Laterais: Por mais que todos estejam saturados de Maicon e Dani Alves, precisamos entender que no curto prazo não existe outro. Rafinha (Bayern) é tão velho quanto Dani, portanto acho que na direita pouca coisa muda. Já na esquerda, Filipe Luis será o titular, enquanto Marcelo banco.

Zaga: Acho que nossa dupla titular e que agora terá entrosamento no PSG continua junto. É capaz de mais um ex-PSG e ex-companheiro de Thiago Silva, aparecer. Alex (ex-Santos, atualmente Milan) foi convocado algumas vezes por Dunga, e possui entrosamento com Thiago. Para a quarta vaga, acho que Dunga cederá a justa pressão popular e levará Miranda.

Volantes: Para mim, Lucas Leiva e Ramires serão a dupla de volantes. Depois disso, é um grande mistério para mim. Acho Fernandinho e Paulinho possuem chances, mas não duvido que Sandro reapareça ou qualquer outra novidade por aqui.

Meias: Hernanes e Oscar devem compor esse meio de Dunga inicialmente. Everton Ribeiro e William pintam como os candidatos para compor o elenco. Aqui novamente, outros nomes como Kaká, Ganso, Phillipe Coutinho também são candidatos.

Ataque: Sinceramente, Neymar e só. Eu não tenho a menor idéia do que Dunga fará aqui. Aqui no Brasil, temos poucos nomes de destaque, apenas Ricardo Goulart (o Thomas Muller brasileiro), lá fora, Firmino (mais um daqueles que nunca apareceram no Brasil, fez uma grande temporada na Alemanha e pode ser uma aposta.

Assim, a lista  que o Cadê Meu Camisa 10 acha que Dunga divulgará dia 19 é essa (acredito que os titulares serão os destacados em azul):

Goleiros: Fabio, Victor

Laterais: Maicon, Dani Alves, Filipe Luis, Marcelo

Zagueiros: Thiago Silva, David Luiz, Alex, Miranda

Volantes: Lucas Leiva, Ramires, Fernandinho, Paulinho

Meias: Hernanes, Oscar, Everton Ribeiro, William e Phillipe Coutinho

Atacantes: Ricardo Goulart, Firmino e Neymar.

Anúncios

Uma questão de conceito!

cinco-de-bastc3b5es-futebol-pelada

Acho engraçado nossos conceitos sobre futebol moderno.

O querido leitor André Russo comentou no post “Pelo fim do futebol moderno” sobre os conceitos que chamamos de moderno e que eles já estiveram presentes em seleções e clubes do passado.

Por exemplo, guardadas as devidas proporções podemos comparar Alemanha e Cruzeiro como exemplos a seguir. Alemanha, como exemplo do queremos para a nossa seleção e o Cruzeiro como o melhor time do Brasil. Ambos carregam características idênticas. De novo, guardadas as devidas proporções.

Os dois abriram mão do tradicional camisa 09. Alemanha tem em Muller o seu centroavante, quando muito Klose faz essa função também. No Cruzeiro, Ricardo Goulart é o Thomas Muller brasileiro e Moreno faz às vezes de Klose. No fim, ambos jogam com centroavantes, que buscam o jogo, saem para a tabela, se movimentam e abrem espaços para as chegadas dos meias.

Os dois possuem dupla de volantes que sabem jogar mais do que desarmar. Nos dois selecionados, não existe o volante brucutu, os Galeanos (com todo respeito ao grande Galeano), os Amarais (nosso querido coveiro) cada vez mais não existem. O futebol começa por eles, são os volantes que constroem o jogo, que ditam o ritmo e que controlam o jogo. O nome não é à toa, sem eles ou com eles ruins, o carro-clube fica desgovernado.

Além disso, todo mundo entende a importância coletiva do time. Todo mundo sabe que correr atrás do adversário para marcar é um saco, é muito mais legal jogar com a bola no pé, construir jogada e fazer o adversário correr, mas para isso é preciso ter a bola e por muitas vezes, todo mundo tem que ajudar a recuperar a bola do rival. Everton Ribeiro, é um meia que aparece dentro da área e acompanha lateral, talvez esses vídeos ajudem Pato a entender do que se trata.

Respeitar o coletivo e saber que ele é fundamental para as conquistas, foi o maior legado dessa Alemanha. Você nunca irá falar que essa foi a Alemanha de fulano, assim como não falará desse Cruzeiro.

No fim, queremos apenas que um time jogue bola. Que todos entendam o seu papel dentro do grupo, para que possam também resolver com suas individualidades. Não digo que o futebol seja o mesmo de 100 anos atrás, só digo que a essência para o sucesso é a mesma. Hoje com mais importância e disciplina na parte tática, mas ainda assim, um time que goste de jogar futebol.

Ou seja, nada de novo, apenas conceitos de quem gosta de futebol.

Felipão e o seu mico!

AFP-futebol-macaquinhos-f1-TL

Existe um velho ditado que sempre escutei nos lugares onde trabalhei que dizia: “tire o mico das suas costas”.

O ditado simplesmente dizia que em alguns momentos, não vale a pena o sacrifício ou a boa intenção de ajudar os outros, que você deve simplesmente cumprir com o que lhe foi pedido e tirar essa “pendências” do seus “to do” do dia a dia do trabalho.
E foi exatamente isso que Fabio Koff fez.

Não critico que ainda queira tentar Felipão, acho que as pessoas merecem chances. Eu não escolheria o treinador. Seu último bom trabalho foi com a seleção de Portugal na Eurocopa de 2004. De lá para cá, uma coleção de fracassos.

Mas, o que mais me incomodou na decisão de Koff foi a vontade de simplesmente se livrar do “to do” escolher um treinador.

Penso que como diretor de um clube, preciso entender o que pretendo com o clube, qual a filosofia, proposta que quero dar ao meu time e a partir daí decidir a metodologia que aplicarei. Nesse conjunto de decisões, a escolha do perfil do treinador deve existir. Não precisa ter um único exemplo, mas as características fundamentais que o treinador precisa ter, para que seja condizente com a proposta e filosofia que decide implementar.

Quanto vejo Enderson Moreira saindo e entrando Luiz Felipe Scolari, pergunto, qual a semelhança entre um e outro? Nenhuma. São filosofias completamente distintas. Um prega a marcação, bola longa e o time motivado. O outro prega dinâmica, vigor físico e bola curta.

Koff simplesmente escolher Felipão não consegue perceber que o elenco foi montado para o que Enderson pensava, o time foi treinado para isso e agora Felipão chega tendo que com as peças pensada pelo outro montar o time com a sua cara. Ou seja, a chance de sucesso, é pequena.

Koff, não buscou um substituto para Enderson, ele simplesmente tirou o mico das costas dele. Agora, está com Felipão e daqui a pouco com a torcida.

Palpitando 29.07.2014

Imagem

Galera, o mês de Julho foi mais curtinho! Chega ao fim e agora começa os palpites para o mês de Agosto!

Confira a pontuação dessa rodada e clique aqui para ver os resultados:
01º Wagner – 105 pts
02º Rodrigo – 80 pts
03º Ramon – 60 pts
04º Cadê Meu Camisa 10 – 45 pts

Confira a classificação final do mês de julho:

RM29072014

RG29072014

RB29072014

Seguem os jogos a serem palpitados:
Quarta, 30 de Julho de 2014
19h30 Novo Hamburgo 2×0 ABC – Copa do Brasil
22h00 Bragantino 1×2 São Paulo – Copa do Brasil
22h00 Palmeiras 2×1 Fiorentina – Copa do Brasil

Sábado, 02 de Agosto de 2014
14h00 Fenerbahce (TUR) 0x2 Sevilla (ESP) – Amistosos
16h20 Sampaio Correa 3×3 Ponte Preta – Série B
16h20 América-RN 0x1 Santa Cruz – Série B
17h00 Manchester United 3×1 Real Madrid – Amistosos
18h30 Botafogo 1×1 Cruzeiro – Brasileirão
21h00 Vitória 2×1 Grêmio – Brasileirão

Domingo, 03 de Agosto de 2014
10h00 Moçambique 2×1 Tanzânia – Copa das Nações Africanas
14h00 Arsenal 0x1 Mônaco – Amistosos
16h00 Chapecoense-SC 1×0 Flamengo – Brasileirão
16h00 Coritiba 0x0 Corinthians – Brasileirão
16h00 Figueirense 3×0 Sport Recife – Brasileirão
18h30 Boca Juniors x Newells Old Boys – Argentinão (ADIADO)

Só futebol hoje!

O Thomas Muller brasileiro!

O Thomas Muller brasileiro!

Após 12 rodadas do Brasileirão, podemos dizer que vai ser difícil tirar o Cruzeiro do título.

O time mineiro sobra no campeonato, atropelou o Figueirense no sábado e segue com 5 pontos de vantagem sobre o segundo colocado. Em 12 partidas, são 9 vitórias, 1 empate e 2 derrotas. Sendo que o empate foi com o São Paulo jogando em casa e as derrotas foram para Corinthians e Galo na casa do rival.

Ou seja, apenas dois pontos perdidos de verdade, já que as derrotas são completamente aceitáveis. O Cruzeiro não perde ponto para os pequenos. Impõe sua superioridade e vence, seja como sábado e ou mesmo quando ganha apertado do Coritiba, mas com toda certeza irá vencer.

O único rival nessa corrida ao título que o Cruzeiro terá, é o Corinthians. Pois é o outro time que não passa sustos, seus tropeços também serão raros. O Corinthians soube se reforçar e possui um elenco fortíssimo, talvez o mais forte do Brasileirão.

Pelas vagas restantes, Inter, Flu, São Paulo, Grêmio e Galo estão na briga. Na verdade, Inter e Flu estão na frente, principalmente porque os times já se entendem no esquema tático e proposto. São Paulo ainda oscila demais, Grêmio precisa ver quem será o novo técnico e o Galo precisa ver como o time reagirá após a saída de Gaúcho.

De qualquer forma, as questões financeiras e a capacidade técnica dos dirigentes vão criando abismos no futebol brasileiro. A cada ano, as surpresas do Brasileirão serão menores. E os títulos ficarão restritos a poucos clubes.

Mas, sobre isso, falamos depois, hoje era só para falar de futebol.

Entre carteirinhas, metro e Deivid…

Post24072014

Ontem em meio a maratona futebolística e aos causos envolvendo Flamengo, Santos e Corinthians, deu para perceber o quanto manter o futebol como ópio do povo é interessante. São várias as frentes que precisam avançar.

Começando pelo Flamengo. O time resolveu “reapostar” no pojetu de Luxemburgo. Nossa mentalidade é covarde, insistimos em soluções do passado, que são problemas do futuro. Não arriscamos no novo, e pior quando o novo aparece é motivo de chacota. Entre o gigantesco erro de repetir Luxemburgo, houve algo interessante. Deivid! Sim, o centroavante foi escolhido como auxiliar técnico do pofexo.

Se vai dar certo, não tenho a menor idéia. Se estudou e se preparou para isso, também não sei. Agora, tornar ele a maior piada do retorno de Luxa, mostra o quão tacanho somos. Em sempre diminuir o novo, assim se perpetuando para sempre como a única solução.

No Santos, a história sobre as carteirinhas falsificadas, sendo que algumas com nome de Al Capone, Don Corleone e até Alexandre Nardoni são dignas de altar para os grandes chefes do coronelismo. Para que comprar voto, se eu posso criar eleitor? Ou melhor ainda, para que convencer os eleitores de minha proposta, se eu já me convenci disso.

E para fechar, a matéria que mostra corintianos perdendo o último vagão do metrô devido ao horário. Sim, aqueles que esperaram o jogo acabar, não conseguiram chegar a tempo para pegar o transporte que os levariam para casa. Ao invés de cobrarmos das emissoras de TV, um horário mais compatível, ou então que, se provado que esse horário é bom, que nossos transportes públicos tenham horários flexíveis em dia de jogos.

Ficamos com a sensação que apenas copiar o que a Alemanha faz com a sua seleção, sobre o planejamento, filosofia e metodologia, basta, mas estamos longe de resolver as coisas simples ainda, o que dirá essas mais complicadas.

Ou seja, ainda tem muita coisa para resolver dentro e fora das quatro linhas.