Rapidinhas do Camisa 10 – 08.05.2013

Guedex_20130508A

Gigante pela própria natureza. Sem paixão clubística nenhuma, mas é impressionante quando Rogério Ceni, Ronaldinho Gaúcho e Neymar protagonizam algo viram o centro das atenções. Hoje dentro do esporte mais amado do país, eles são os únicos jogadores de futebol em atividade com esse poder. Ninguém que acompanha futebol fica indiferente a eles. Sinal da grandiosidade de cada um deles.

Um pouco tarde. Devido a dificuldade em postar na semana passada, não pude escrever nada sobre a formação da final da Champions. Fiquei impressionado com o resultado agregado de 7×0 a favor do Bayern, assim como me surpreendi com a possibilidade do Real reverter o quadro nos dez minutos finais dos jogos. Mas no fim, a certeza de que os quatro mereceram chegar aonde chegaram.

Juventude transviada. Não sei o que é mais impressionante, a história envolvendo Bernardo ou a velocidade como ela foi abafada. É lógico que um criminoso muito perigoso foi envolvido e que as pessoas estejam preocupadas com sua integridade, mas espero de verdade que seja apenas uma cortina de fumaça e que uma profunda investigação esteja em andamento.

Sem caça as bruxas. O São Paulo decide hoje se esse é ou não o último jogo de Rogério Ceni, o mais provável é a eliminação, contudo, caso ela se concretize o time não deve promover uma caça as bruxas, o time está no caminho certo, precisa de reforço pontuais nas laterais e de um volante com boa saída de bola. De resto, o time está certo. O mesmo vale para o Galo se uma tragédia acontecer em Minas.

Coquetel Molotov. E o Fluminense resolveu em duas semanas apresentar dois casos de doping. No caso do menino Michael, todo o carinho e acompanhamento é necessário, trata-se de um jovem que ficou deslumbrado com o fácil acesso que o futebol permite. Já no caso do Deco, existem dois “porém”, o primeiro porque Deco tem procurado tanto acompanhamento médico fora do clube, segundo punir o meia com dois anos é encerrar a carreira de um jogador que nunca teve esse tipo de comportamento assim. Festinha na Laranjeiras, só o Fred pode!

O fim de uma era! E eis que sem muito alarde e depois de todas as competições encerradas, Sir Alex Fergunson avisa que está se aposentando. O treinador que comandou os Diabos Vermelhos (Manchester United) por incríveis 27 anos, deixa sua cadeira disponível a partir de Julho desse ano. Muita será especulado sobre seu sucessor, mas uma coisa é certa, a sombra será imensa. Fergurson revolucionou o futebol e fez o Manchester ser respeitado como nunca antes na história do clube.

Olha a faca!! O sempre extrovertido e endiabrado Edilson deu uma entrevista ao programa Bola da Vez recentemente. Entre um causo e outro, um foi no mínimo curioso. Edílson disse que por causa de uma bola perdida no ataque, Ríncon ficou furioso com ele e esperou o intervalo para tirar satisfação, foi quando o atacante resolveu ir na frente e ficar com a faca de cortar laranja em punho para se proteger do esporro. No fim, Edílson apenas provocou o volante, mas se safou de uma surra.

Quando o vento muda… É para quem estava acostumado a ver o Flamengo vire e mexe gastando mais do que podia para fazer contratações “galácticas” terá que se acostumar com a nova gestão. Diego Silva, Paulinho e Bruninho chegam para reforçar o time. São jogadores que entram na política, bom, bonito (sei lá para quem) e barato. Não acredito no sucesso dessa política, mas acredito que o Flamengo precisa dela hoje para arrumar a casa e voltar a ser o clube tão grande quanto sua história conta.

Torcida contrata. O Barcelona tem feito várias ações junto aos seus torcedores para desenhar o time da temporada 2013/2014. As mudanças ocorrem no gol, na zaga e no ataque. O Barça quer Handanovic para o gol, Marquinhos (ex-Corinthians) para a zaga, e Neymar para fazer o trio de ataque com Pedro e Messi. A torcida pensa um pouco em diferente nas pesquisas, o torcedor pede De Gea como seu goleiro, Hummels para fazer dupla com Piqué e apenas Neymar é unanimidade entre clube e torcida. Agora é esperar para ver quem virá realmente.

E o Paulinho, hein? Deixou as origens de lado, a eficiência na marcação e a surpresa no ataque, desde que começou a frequentar o clube da amarelinha desbotada. Agora, o corintiano insiste em carregar a bola e acaba complicando o desempenho do time. Há quem jure que o jogador também mudou de comportamento fora das quatro linhas. Retirado do blog de José Roberto Malia. Coloquei porque a queda de rendimento do jogador é notável.

Dúvida da semana… Choro de Neymar? Encenação, despedida, raiva, chifre da Bruna ou apenas uma dor de barriga muito forte?