Pitacos: Muita dedicação e entrega, às vezes é melhor do que apenas talento.

Galera do blog, ontem eu acompanhei o jogo entre Botafogo 3×1 Palmeiras. Apesar da vitória, o Botafogo deixa a competição por ter perdido o jogo de ida por 2×0.

O Botafogo veio a campo no seu tradicional 4-2-3-1 com um atacante de ofício dessa vez (Rafael Marques) e com sua linha de meio de campo composta por Andrezinho (direita), Seedorf(centro) e Elkeson(esquerda).

Já o Palmeiras veio no seu 4-4-2 em losango que o levou ao título da Copa do Brasil, a única diferença é que Mazinho foi recuado para a função de armador, enquanto Obina foi o atacante de lado de campo com Barcos de centroavante.

O desenho do jogo não podia ser outro, a não ser o do Botafogo atacando e o Palmeiras buscando o contraataque para definir a partida.

O Botafogo me impressiona pela movimentação ofensiva do meio de campo, as trocas de passes, a boa movimentação dos laterais, de Elkeson e Andrezinho mais as subidas de Renato são interessantes ainda mais com Seedorf alimentando tudo isso. Mas falta algo, falta um “Q” de vibração no time, de uma pouco mais de energia.

Características que sobram no Palmeiras, o time é nitidamente limitado, ontem então, os desfalques atingiam a marca de 12 jogadores, ou seja, estava longe de ser o melhor Palmeiras em campo.

O Botafogo até abriu o marcador no primeiro tempo com a ajuda do bandeirinha, um lance difícil, Lucas apareceu impedido pela direita e rolou sem querer para Seedorf abrir o marcador.

O gol que serviu para empurrar o Botafogo ainda mais para o ataque, não tirou o foco da equipe paulista que conseguiu em grande jogada de Barcos empatar com Patric no fim do primeiro tempo.

No segundo tempo, só restava ao Botafogo partir com tudo para o ataque e o time teve razoável sucesso, conseguiu fazer 3×1 antes do 30 do segundo tempo, mas faltou perna e um pouco de sorte no final para conseguir o gol que daria a classificação.

No fim, o Palmeiras se classificou na raça jogando com um time todo remendado e deixando claro que o time é muito limitado para um campeonato longo como o Brasileirão, mas que na Sulamericana pode ir longe.

Já ao Botafogo resta o consolo da boa vitória e de que o time precisa achar algo um pouco invisível para se explicar, mas fácil de notar a ausência dele, o time é muito bom, mas precisa dessa vibração, dessa intensidade maior.

Rapidinhas do Camisa 10 – 23.08.2012

Pimenta nos olhos dos outros. Tite foi totalmente infeliz ao reclamar de Neymar após o clássico. Treinador que tem Jorge Henrique no time e incentiva a ele provocar o adversário, ou que não repreende seu atleta quando o mesmo morde o dedo de alguém, não pode querer ter razão na sua reclama…. É apenas mimimi…

A volta do Império do amor. Imperador retornou pronto para reeditar sua famosa dupla com Vagner Love no ataque flamenguista, resta saber se esse reedição refere-se aos inúmeros gols que os dois marcaram enquanto estiveram juntos ou se faz menção a maratona de balada e festas que juntos os dois viveram no Rio.

Que pato é esse? Mais uma vez Pato se lesionou, é a décima-quinta lesão nos últimos 2 anos. Desconfio que dessa vez, a culpa é das Olimpiadas, a competição o deixou 30 dias longe de Barbara Berlusconi, a menina já está com saudades.

São Paulo não é mais o mesmo… Desde que o Brasileirão começou em 2003, ao final do primeiro turno sempre algum clube paulista estava no G4, nesse ano, ninguém irá terminar entre os quatro primeiros, na melhor das hipóteses, o SP termina em quinto lugar.

Vai longe essa novela… A novela entre Santos/Ganso/SP promete vários episódios e principalmente muita fofoca de todos os lados, com sempre alguém querendo cravar a notícia em primeira mão. Mas no final, todo mundo sabe o final, Ganso não decide o que quer e acabara seguindo no Santos e com o seu futebol sendo questionado.

Na terra da rainha. Todo mundo sabe que depois do Brasileirão, o meu campeonato favorito é o inglês, e ele começou com alguns tropeços. Diabos Vermelhos ficaram na expectativa da estréia de Van Persie, mas só ficou no empate, assim como o Arsenal que nos últimos anos tem se especializado nessa categoria de ficar apenas na promessa. Chelsea e City começam na frente.

Na terra do rei Juan, nada de novo. Em compensação na Espanha o campeonato mais chato do mundo, começou como manda o figurinho, o Barcelona atropelou o seu adversário com um sonoro 5×1, enquanto o Real parou no único time capaz de roubar pontos dos dois grandes, empatou em 1×1 com o Valencia.

País do futebol com talento estrangeiro. Nosso campeonato está recheado de estrangeiros, o mais interessante é que a maioria deles atuam do meio para frente. Pelo o que eu me recordo, não temos nenhum goleiro, ou zagueiro estrangeiro nos clubes brasileiros. Ou seja, estamos indo buscar lá fora, mão de obra para a criação. Curioso, não?

Agosto negro… A nau vascaína tem sérios problemas com o mês de agosto, foi assim no ano passado e está sendo esse ano, contudo esse ano existe o agravante da reconstrução do time, resta saber se haverá tempo para o time se acertar para o campeonato ou corre risco de perder seu lugarzinho no G4.

Dúvida da semana. Se Ganso for para o São Paulo irá virar Cisne?