Pitacos: Quarta chuvosa e com futebol ruim…

Galera do blog, ontem tive a infelicidade de acompanhar Sport 2×1 Palmeiras e Internacional 1×0 São Paulo. Infelicidade porque foram dois jogos horríveis, com poucas jogadas bonitas e com atuação fraquíssima das quatro equipes.

Começando pelo Sport e Palmeiras, a chuva que caia na Ilha do Retiro atrapalhou a prática de futebol que aliado ao “talento” (ou falta dele) daqueles que estavam em campo, tornou o primeiro tempo sofrível. De bom, apenas dois lances, no primeiro, boa troca de passes de Sport que terminou encontrando Marquinhos Paraná livre para abrir o marcador.

O segundo lance veio do Palmeiras, Henrique saiu da defesa e fez bom lançamento para Barcos que com muita habilidade tirou os defensores da jogada e marcou um belo gol. Aqui aproveito para fazer uma defesa de Barcos, o atacante mostra que não é um cracaço, mas que é um excelente jogador que fazia tempo que o Palmeiras não tinha isso é fato.

Veio o segundo tempo e o jogou melhorou na qualidade do jogo, mas continuou muito marcado no meio de campo e com poucas chances de gol, até que Bruno, chuva e Felipe Azevedo resolveram aparecer. Em chute de longe de Felipe Azevedo, a bola quicou na frente de Bruno e ganhou velocidade tirando Bruno da jogada, falha de Bruno e vitória do Sport.

No fim, ainda houve um lance polêmico, que resultou no gol anulado do Palmeiras. Sinceramente, o lance foi bem complicado, confesso que não fui atrás do lance para ver se foi impedimento ou não, portanto na dúvida, fico com a recomendação Fifa de favorecer o ataque.

Agora, vamos falar do jogo entre Inter e São Paulo, o jogo começou ligado e surpreendentemente com o São Paulo tomando a iniciativa do jogo, o time paulista chegou a dominar as ações e levar perigo com Fernandinho. Porém o lance mais perigoso do São Paulo foi uma falta batida de longe por Denílson que passou com certo perigo no gol de Muriel.

E foi justamente uma falta que trouxe a vitória do Inter e novamente o domínio do jogo. D’ Alessandro cobrou falta com carinho e marcou um belo gol para o time colorado. O gol feito ainda aos 20 do primeiro tempo, trouxe tranquilidade ao time gaúcho que passou a controlar melhorar as ações, graças ao talento de Dátolo e D’Alessandro.

Veio o segundo tempo e o jogo do Inter apareceu mais, o time dominou as ações principalmente com D’Alessandro, Dátolo e Dagoberto, os 3D conseguiam trocar passes com grande facilidade e chegavam ao gol do tricolor com certo perigo, Dagoberto perdeu duas boas chances de ampliar a partida. Pelo São Paulo, o time insistia em bolas pelo meio, centralizando com Luis Fabiano que tinha que trombar muito com seus rivais. Aliás, falando nele, novamente, o “Fabuloso” tomou amarelo e ficou de fora de mais um clássico, desde seu retorno foram apenas 3 participações em 12 clássicos.

O jogo seguiu dessa forma até o fim. O Inter fez um bom segundo tempo, mas não converteu em gols, e o São Paulo mostra que possui um time com boas peças individuais, mas sem nenhuma organização tatica.