Pitacos: Times de nervos no lugar, vencem e convencem na Libertadores..


Galera do blog, ontem foi mais uma daquelas quartas cheias de futebol. Acompanhei a rodada dupla da Libertadores. Primeiro o jogo do Boca e depois o jogo do Corinthians.

Foram as vitórias da frieza e dos times mais cascudos dessa edição da Libertadores.

Boca e Corinthians não são os melhores times, Santos, Flu e Velez estão na frente, mas ambos são times firmes e difícil de serem batidos. O Corinthians por exemplo ainda não perdeu nessa Libertadores.

O Boca foi ao Chile para vencer a Union Española por 3×2. Em Buenos Aires, o time argentino não fez uma grande partida e suou para ganhar por 2×1, em compensação ontem, o time foi muito superior aos chilenos.

Com marcação forte que não deixava o time chileno criar nada, o Boca marcava e quando tomava a bola procurava sempre Mouche e Riquelme e aí o talento dava um jeito de criar oportunidades. E nesse quesito a dupla argentina está jogando o fino, Riquelme é um cracaço, ainda destrói qualquer marcação com um passe “impossível”.

O time continua a ser abaixo dos mais temidos Boca, mas é um time chato de tradição enorme e de um craque. Não será fácil tirar eles do caminho. Nada tira os nervos do Boca do lugar.

Pelo Corinthians, como sempre dito aqui no blog, o único problema seria os próprios nervos do time, pois na qualidade o time é infinitamente superior.

E o jogo começou pegado, assim como tinha sido no Equador, marcação especial e dura sobre Emerson e Danilo. Porém, logo aos 7 minutos, após passe de Emerson, Fabio Santos surgiu livre e marcou o primeiro gol da partida.

O gol trouxe a tranqüilidade necessária para o time e aí o Corinthians impôs o seu jogo. Marcação e movimentação intensa com boas aparições de Paulinho e enfim um bom jogo de Alex. O meia estava mais intenso na partida, se movimentando e criando as chances do time.

O time merecia um placar mais dilatado no primeiro tempo, mas os primeiros 45 terminaram com apenas 1×0 no marcador. O Emelec pouco chegou a área corintiana e quando chegou não assustou.

Veio a segunda etapa e a Libertadores resolveu trazer uma pequena ansiedade para os corações corintianos. No primeiro minuto do segundo tempo, uma falta boba de Chicão permitiu uma falta próxima da área para os equatorianos cobrarem.

Valencia encheu o pé e obrigou Cássio a fazer ótima defesa e jogar para escanteio.

Mas para a felicidade da massa alvinegra foi apenas um susto. Logo depois as coisas normalizaram e o Corinthians continuou controlando as ações do jogo e de tanto martelar a defesa equatoriana os gols saíram.

Primeiro com Paulinho após cruzamento de Chicão aos 19 minutos e para coroar a atuação, aos 40 minutos, Alex guardou o dele e fez a festa no Pacaembu.

Nos jogos que eu vi, vitória dos nervos. Daqueles que se acostumaram a controlá-los e daqueles que estão aprendendo.

Anúncios

Uma resposta em “Pitacos: Times de nervos no lugar, vencem e convencem na Libertadores..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s