Que Oscar jogue onde quiser, mas que as pessoas respeitem os contratos!!


Galera trago um texto do blog do Fernando Sampaio que acredito ter sido o melhor a resumir o caso Oscar/São Paulo.

Não coloco o Inter nessa relação, pois o clube foi “mero” receptador. Espero que as pessoas, não enxerguem o caso sob um olhar miúdo, um olhar clubístico e vejam como essa decisão pode alterar as relações entre clube-jogador. Principalmente na defesa do clube formador. Confiram abaixo o ótimo texto…

Por Fernando Sampaio
Há um mês, os desembargadores da 16ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo deram provimento ao recurso do SPFC por unanimidade, corrigindo a sentença da juíza Eumara Nogueira Borges Lyra Pimenta, da 40ª Vara do Trabalho de São Paulo.

A decisão havia sido realmente ridícula.

O resultado de 3×0 comprovou a falta de embasamento.

Apesar da decisão, Oscar continuou no Internacional. Claro, faltava o TRT esclarecer que a CBF deveria resgitrar o meia como atleta do SPFC. Esta semana saiu o esclarecimento. A CBF resgitrou Oscar como atleta do São Paulo. Agora ou Oscar volta, ou paga a multa.

A tentativa de calote, sair sem pagar e não cumprir o contrato, fracassou.

Cabe recurso? Sim, Oscar pode recorrer a Brasília. Mas enquanto a decisão não sair, ele estará resgistrado no SPFC, e a chance de mudar uma decisão de 3×0, é pequena.

A sentença não é uma vitória isolada do São Paulo. É uma vitória da do futebol brasileiro. A decisão dá garantias aos clubes e investidores. Moraliza o mercado. Fecha as portas aos espertalhões que vivem procurando atalhos para lesar os clubes, principalmente os clubes formadores. Oscar foi mal orientado. Pagou o preço.

Oscar voltará ao São Paulo? Não acredito, mas isso também não importa.

O mais importante nesta decisão é que os tempos mudaram. Acabou aquela jogada de cair fora dando o calote no clube. Com certeza o jogador continuará escolhendo o clube, como nós escolhemos nossas empresas. Ninguém é obrigado a trabalhar onde não quer. Isso é óbvio, mas se existe multa recisória no contrato, tem que pagar. Calote pega mal.

Imagine se isso acontece com grandes executivos do mercado empresarial.

Ridículo, só mesmo no futebol brasileiro.

Antes de mais nada é preciso esclarecer que o Internacional não é parte envolvida. O clube sabia da situação, mas não deve nada. Caso queira ficar com o atleta aí sim terá de pagar R$ 10 milhões ao São Paulo. Acho um bom negócio para o Colorado.

Chapéu não colou.

Anúncios

2 respostas em “Que Oscar jogue onde quiser, mas que as pessoas respeitem os contratos!!

  1. Quem sabe fica a licao pros empresários que querem tomar conta do futebol brasileiro….
    Oscar jogar no säo Paulo näo digo ser impossível, ja que até o Tevez voltou a jogar pelo City … mas espero que Inter pague o que deve e que o Tricolor possa usar esse dinheiro em alguma boa contratacäo…

    • Prefiro não envolver o Inter nessa história, até porque não é ele que deve para o São Paulo e sim o Oscar. É logico que o time gaúcho tem interesse na manutenção do jogador e pode bancar essa multa. Mas o imbróglio é entre São Paulo e Oscar. Acima de tudo, fica a lição de que todo mundo tem direito de trabalhar onde quiser, desde que cumpra o que foi combinado em contrato.

      Falando agora como torcedor, gostaria de ver o jogador atuando pelo tricolor, o meio de campo ficaria muito bom com Oscar centralizado, Jadson aberto na esquerda, Lucas na direita e Fabiano “cansando” de fazer gols…rs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s