Pitacos: Isso é Libertadores!!


Ontem foi dia de entender porque a Libertadores é tão diferente dos outros campeonatos.

Consegui acompanhar na íntegra os jogos de Santos e Corinthians.

No jogo do Santos, o time da Vila parecia estar na praia. Quase não sentiu os efeitos da altitude e atropelou o The Strongest em campo. Tanto que abriu o marcador na bola parada. Ganso cruzou e Neymar desviou, o goleiro que estava no meio do caminho deu rebote e Henrique só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes.

Depois do gol, o Santos resolveu tirar um pouco o pé e aí o time boliviano cresceu. Na Libertadores não se pode dar chance ao adversário, porque normalmente ele vai fazer gol nessa chance.

E ainda no primeiro tempo, o The Strongest chegou ao empate. Em cruzamento na área, a defesa ficou olhando e Cristaldo só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes.

O primeiro tempo continuou aberto com algumas chances para os dois lados, mas acabou empatado.

Veio o segundo tempo e o Santos massacrou o time boliviano, criou inúmeras chances, mas não esperava encontrar Neymar em uma tarde “normal”. O atacante perdeu três boas oportunidades e Elano jogou uma bola caprichosamente na trave. Eu desconfio que foi na Libertadores que surgiu o ditado “quem não faz, toma”.

Pois já nos acréscimos, o The Strongest chegou a virada em cobrança de escanteio. Uma derrota considerada normal, porém, diante das circunstâncias do jogo, três pontos jogados fora.

Individualmente, destaque positivo para Ganso, Ibson e Henrique. Negativo, para Pará e Durval.

Depois foi a vez de ver o Corinthians jogar.

E o Corinthians começou igual ao Santos, se sentindo no Pacaembu. O time dominou as ações e mostrou sua maior característica, a marcação por pressão. Contudo, o time não criava chances reais, apenas Alessandro chegava bem.

E de repente, em um lance casual, na cobrança de um lateral, Chicão e Julio Cesar não se entenderam e Herrera que não tinha nada a ver com isso ganhou um gol de presente. O Táchira fazia 1×0 com 20 minutos de jogo no seu primeiro ataque.

O gol parece ter despertado o fantasma da Libertadores no time corintiano que passou a errar muito os passes próximo da área adversária. O Táchira aproveitou e arrastou o primeiro tempo até o seu final.

Veio o segundo tempo e nada mudou. Tite trocou 6 por meia dúzia, mas era o que ele podia fazer. O time sofria muito com a catimba venezuelana, mas não pode reclamar da sorte. Em lance dificílimo, o bandeira anulou um gol do Táchira. Que com certeza, 9 entre 10 bandeiras marcariam. Sorte do Corinthians em ter o bandeira certo ao seu lado.

Mesmo assim, o jogo foi se arrastando até o final. E a Libertadores deu mais um sinal que como ela é. No último lance, quando o Corinthians já não merecia mais o resultado, a bola foi alçada na área e encontrou Ralf para testar para o fundo das redes. Era o empate com sabor de vitória para o Corinthians.

Destaque positivo do Corinthians, Chicão, Alessandro e Ralf. Negativo, Liédson, Danilo e Jorge Henrique, ambos foram engolidos pela marcação venezuelana.

Anúncios

Uma resposta em “Pitacos: Isso é Libertadores!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s