Pitacos: Brasil 2×0 Argentina


Galera ontem teve jogo da seleção e até que o pessoal que joga dentro da nossa extensão territorial fez um bom jogo.

A Argentina veio com um time fraco, reforçado por alguns atletas que atuam dentro do Brasil. Portanto, a proposta de jogo dos hermanos foi simplesmente se defender.

Já o Brasil, jogava em casa e precisava da vitória. O time veio com uma formação leve e fez um bom primeiro tempo, principalmente pelos avanços de Cortês e a dupla Lucas e Neymar. Apesar da noite inspirada, o primeiro tempo ficou no “quase”, a marcação argentina conseguiu neutralizar as jogadas mais agudas e teve muito trabalho para marcar Borges. O atacante santista perturbava a defesa adversária.

Veio a segunda etapa e a proposta continuou parecida, mas de tanto tentar o Brasil chegou ao gol. Em ótimo lançamento de Borges, Lucas disparou, deixando seus marcadores para trás e só parou quando a bola morreu no fundo das redes. Era o gol da jóia são paulina, que enfim era aproveitada por Mano Menezes. Lindo gol, que incendiou o estádio e fez o Brasil pressionar ainda mais a fraca seleção argentina.

Pressão que deu resultado aos 30 minutos da etapa complementar, Cortês fez boa jogada e tocou para Diego Souza (que havia entrado no lugar de Lucas) cruzar rasteiro para Neymar estufar as redes. Fim de jogo e festa no Mangueirão.

Confesso que gostei da atuação da maioria dos jogadores.

Jéfferson – 7,0 – o goleiro foi pouco exigido, mas nas poucas vezes que a Argentina apareceu foi seguro. Para mim, é o titular da seleção.

Danilo – 5,0 – o lateral santista foi para mim o ponto fraco do time, não que ele tenha feito uma má partida, mas com o jogo tranquilo como estava, podia ter aparecido mais, foi burocrático.

Dedé – 7,0 – o ótimo zagueiro vascaíno foi pouco exigido, mas foi bem nas poucas bolas que apareceu.

Réver – 6,0 – Não passa tanta segurança, vestindo a amarelinha.

Cortês – 9,0 – Pronto, Mano achou o lateral que faltava para completar o plantel (Dani Alves, Maicon e Marcelo são os outros). O lateral botafoguense jogou fácil, não sentiu nenhum pouco o peso de jogar com a camisa da seleção. Apoiou muito e não deixou espaço para ser atacado. Participou da jogada do segundo gol.

Ralf – 6,0 – Jogador limitado. Rouba algumas bolas e faz somente passes de lado, nada diferente do titular Lucas Leiva, mas muito abaixo do que Arouca pode fazer nessa vaga.

Rômulo – 7,5 – Me surpreendeu a atuação do volante vascaíno. Preencheu bem os espaços no meio de campo, ele foi o principal responsável por eliminar todas as tentativas de contra ataque do adversário.

Ronaldinho Gaúcho – 6,0 – Atuação discreta, abaixo do que se espera dele, suas melhores jogadas foram na bola parada.

Lucas – 9,5 – O menino mostrou que todas as milhas que ele ganhou nos passeios anteriores com a seleção podiam ter sido mais bem aproveitados. Mano tem que entender que Neymar, Lucas, Ganso e Damião são o futuro da seleção, precisa dos mais experientes em volta para ganhar “quilometragem”, mas tem que jogar mais.

Neymar – 9,5 – a jóia santista pagou sua dívida dos últimos jogos, fez boa partida, infernizou a defesa adversária, marcou um gol e assume a cada jogo que passa a condição de protagonista da seleção brasileira.

Borges – 8,5 – sou fã dele. Atacante brigador, não desiste de nenhuma jogada. Ontem no meio dos zagueiros argentinos fez o trabalho de pivô e se entendeu muito bem com Neymar e Lucas. Dificilmente fará parte do grupo que irá a Copa, mas é um desperdício.

Diego Souza – 8,0 – apesar do pouco tempo em campo teve tempo de fazer uma assistência e confirmar sua ótima fase. Para mim, Diego é um jogador diferenciado que precisa de cuidado, é craque, deve fazer parte da seleção.

Fred – 6,0 – Jogou quase 20 minutos, foi pouco tempo, produziu quase nada.

Kléber – sem nota – atuou pouco mais de 5 cinco minutos.

Mano Menezes – 5,5 – Acertou em partes no time que começou jogando, mas depois do primeiro gol deveria ter tirado Gaúcho e colocado Elkeson, assim poderia testar o menino. Ela já conhece o futebol de Réver, porque não escalar Rhodolfo ou Emerson para observar. Trocou tarde Diego Souza e não sei por que não colocou Casemiro no lugar de Ralf, recuando Romulo. Espero que a partir de agora, uma base realmente seja montada, chega de chamar milhares de jogadores.

Dentro do que vi, a maior preocupação da seleção é quem será o cabeça de área. O nosso volante, Mano tem insistido em Lucas e Ralf, são bons jogadores para clube, mas estão longe de ser os volantes referências. Hoje vejo o Arouca muito melhor do que eles, mas ainda sim não é o “cara”. Acredito que Luiz Gustavo do Bayern pode crescer e se tornar esse volante. Hoje, não tem dono. No restante, Mano não precisa inventar muito, a base está pronta. Está na hora da seleção jogar futebol de gente grande.

E vocês o que acharam?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s