Pitacos 14.03.2011

Galera do blog, ontem foi mais um dia cheio de futebol e como há muito tempo não acontecia, assisti vários jogos. Vou fazer um resumo de três deles e comentar sobre Santos e Corinthians com mais detalhes.

No sábado, o Santos enfrentou o Botafogo-SP e venceu por 2×1. O resultado de verdade, pouco importa, fui um jogo difícil no primeiro tempo, o Santos viu Neymar muito marcado, Diogo caindo excessivamente pela ponta direita e Elano exagerando nos lançamentos de longa distância.

Mas, no segundo tempo, Ganso voltou a jogar e mais do que isso, continua sendo Ganso. O camisa 10 (ontem, jogou com a 16) santista mostrou porque é para todos um candidato a craque brasileiro da década. Eu ouso, um pouco mais, por toda elegância e personalidade que tem, para mim, só fica abaixo de Pelé e Zico, mas com certeza será o maior jogador que eu verei ao vivo.

Voltando ao jogo, a entrada de Ganso fez o Santos voltar a ser o time respeitado que é. O jogador distribuiu passes preciso e deixou o seu. Resultado, vitória santista e a sensação que enfim o ano começou para o clube paulista.

Ontem, assisti ao Corinthians enfrentar ao bom time do Mirassol. E esses fui um daqueles jogos, onde podemos entender a diferença do time “com camisa” e do time “sem camisa”. O alvinegro não jogou bem, na verdade, por diversos momentos do jogo o domínio foi do time do interior, mas faltava “camisa” para abrir o marcador. Até que Serginho acertou um belo chute, fazendo um golaço e mostrando que a tarde ia ser sofrida para o time de Parque São Jorge.

Mas, só foi começar o segundo tempo que a primeira “inocência” aconteceu, em bola cruzada na área, o time interior foi afobado demais e não soube tirar a bola ou mesmo esfriar os minutos iniciais do segundo tempo, resultado tumulto na área do Mirassol e a bola sobrou para William empatar a partida.

O que era para ser o início da reação,virou preocupação no instante seguinte, quando Jorge Henrique de forma imprudente deu um carrinho e recebeu o segundo amarelo. O Corinthians passava a ter um homem a menos. E aí, mais uma “inocência” do Mirassol, a chance de vencer o Corinthians empolgou os jogadores que se descuidaram defensivamente, tudo que o retranqueiro Tite precisava, e em um contra ataque, Dentinho encontrou William livre que só teve o trabalho de tirar do goleiro e marcar a virada corintiana.

Mesmo assim, o jogo reservava algumas emoções nos minutos finais. Esley, um dos protagonistas do jogo, resolveu arriscar um chute de muito longe que ainda contou com o desvio em Wallace para enganar Julio Cesar e morrer no fundo das redes, era o empate do Mirassol e parecia o fim, parecia, pois havia tempo para um último ato inocente do Mirassol, que ficou olhando Bruno Cesar receber sozinho e decretar a vitória corintiana.

Além desses jogos, acompanhei um péssimo Fla 0x0 Flu, que verdadeiramente parecia um duelo de “solteiros x casados”, assisti Roma 2×0 Lazio jogo muito pegado, digno de um clássico, mas faltou força física para o time de Hernanes, ou um pouco mais de equilíbrio. E ainda teve um Brasil 4×3 Venezuela pelo sulamericano sub 17 com destaques para o meia Adryan do Flamengo (o melhor da partida) e Lucas Piazon do São Paulo que teve boa atuação.