Pitacos do clássico – 28.02.2011

Galera do blog, esse fim de semana acompanhei alguns jogos entre campeonato italiano, inglês e paulista, mas como o que interessa para nós é o que foi visto em terra brasileira, vamos falar um pouquinho sobre o clássico entre São Paulo e Palmeiras.

Antes de falar sobre futebol, já fica aqui registrado de que não concordo em realizar jogos como nas condições de ontem, fui absurdo realizar a partida, mas ela rolou e fui ruins para as duas equipes.

O São Paulo dominou as ações da partida, seu trio ofensivo não sentiu o campo pesado e infernizou a defesa palmeirense. Dagoberto resolveu nas últimas partidas distribuir assistências, dizem até que foi por isso que caiu tanta chuva em São Paulo, principalmente para Lucas e Fernandinho, aliás esse último continua fominha, mas cada vez mais confiante o que ameniza “sua fome”, tanto que foi dos pés dele que saiu o gol tricolor em ótima jogada e driblou o zagueiro e fuzilou a rede de Deola, um golaço.

O primeiro tempo seguiu e o São Paulo continuava a criar chances, principalmente com Dagoberto e Fernandinho, já que Lucas não estava tão bem na partida, do lado palmeirense restava as tentativas de Kleber em literalmente lutar contra os zagueiros, entre pisadas que sofria e tapas que distribuia, às vezes sobrava lances de futebol, onde o atacante tentava em vão chegar a meta de Ceni, o mesmo vale para o chileno Valdivia que parece se sentir motivado em enfrentar o São Paulo, ontem fez com certeza sua melhor partida desde o seu retorno, mas também abusou de passar a mão na cara dos zagueiros são paulinos.

Mas, já no segundo tempo, em mais um lance de provocação do time palmeirense (já que no futebol não dava) Alex Silva foi corretamente expulso ao querer tirar satisfação de uma tentativa de Adriano Michael Jackson cavar uma falta. Essa expulsão foi suficiente para igualar a partida que até então era dominada pelo São Paulo, além do que, Adriano MJ deu mobilidade ao ataque palmeirense, confesso que me surpreendeu o futebol do menino, peço até ajuda dos palmeirenses, Adriano teve uma atuação expecional ou Luan estava com medo da chuva?

Já próximo do 40 do segundo tempo, Kléber resolveu ser o garçom e deixar Adriano na cara de Ceni, o atacante só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes, no final um resultado justo graças a Alex Silva, o zagueiro que discursa querer ser o próximo líder tricolor precisa colocar a cabeça no lugar, o São Paulo perdeu dois pontos por culpa dele.

Apenas um comentário extra do campeonato, ontem a discussão entre são-paulino, palmeirenses e corintianos era qual dos times terminaria em primeiro, e, eis que quando termina a rodada aparece o Mirassol em primeiro, foi no mínimo cômico.

Anúncios

Que o futebol aprenda com o football..

Galera do blog, dia de falar de polêmica, resolvi colocar o meu parecer sobre todo essa balbúrdia criada sobre as cotas de televisão.

Sim, cotas de televisão, são elas as responsáveis por dividir os clubes em unidades e deixar Ricardo Teixeira todo cheio de si, com a sensação de que ele será o todo poderoso do futebol.

Não sei se o clube dos 13 é o formato ideal para os clubes, o que sei é que a “exclusividade global” acabou, a concorrência está liberada, e finalmente poderemos saber exatamente quanto vale o nosso futebol para a mídia. Mas, os dirigentes de clubes resolveram se comportar como crianças na Disney World, querem tudo e só para eles, esse imediatismo que tanto condena o nosso país ao longo do tempo, volta a dar as caras neste momento importante.

Era chegada a hora deles se reunirem, se fortalecerem e conquistar um dinheiro de forma coletiva nunca conquistado antes. E digo mais, era a hora de aprender com o esporte mais rentável (em termos de mídia), a NFL, a liga de Futebol Americano adota como premissa do direito de transmissão, dividir igualitariamente os valores entre todos os clubes, isso mesmo. Ou seja, condições iguais pra todos os clubes pelo menos nesse quesito, as diferenças ficariam para patrocínios e arrecadação nos jogos. Sou totalmente sonhador quanto a idéia de qeu um dia chegaremos nesse nível de democracia no futebol.

Hoje, o modelo implantado cria enormes distâncias entre os “times populares” e os “times regionais”. Eu não sei quanto a vocês, mas eu não gostaria de ver o campeonato brasileiro condenado a virar um campeonato espanhol, onde apenas dois times disputam o título.

Separei alguns links, de posts em alguns blogs que concordo integralmente com o que foi dito. Não reescrevi aqui, pois ficaria imenso o post.

Para pensar antes de dormir.

O Motim acabou.

Gostaria muito que vocês dessem suas contribuições nesse post, até por toda a polêmica envolvida.

Pitacos – 23.02.2011

Galera do blog, ontem acompanhei dois jogos de times cariocas. Primeiro assisti ao Botafogo perder para o River Plate-SE pela Copa do Brasil e depois vi o Fluminense não sair do zero contra o Nacional do Uruguai pela Libertadores.

No primeiro jogo, o que me surpreendeu foi a apatia botafoguense, a displicência contra os sergipanos. O time de Joel até tentou definir logo no início do jogo, contudo o tempo foi passando e a soberba do time aumentando, parecia que eles venceriam na hora que quisessem.

Soma-se a isso a quantidade de passes errados do time, Renato Cajá errava muito e parecia sofrer dos mesmo mal dos últimos camisas 10 do Botafogo, vez ou outra, fazem atuações apagadíssimas. Herrera jogou os primeiros dez minutos e depois resolveu reclamar, o argentino tentou apitar o jogo a qualquer custo.

O time sergipano que não tem nada a ver com isso, conseguiu fazer um golzinho no final do jogo com Bebeto Oliveira e decretar números finais na partida.

Na partida de volta, basta o time carioca jogar com um pouco mais de atenção e principalmente com vontade, que inevitavelmente passará para a próxima fase. Ao time sergipano restará a oportunidade de conhecer o Rio de Janeiro.

Já no Engenhão, algumas situações parecidas com a do jogo do Botafogo. Primeiro foi a desorganização tática do time, Muricy, por falta de opções no elenco, colocou um time em campo confuso, mal montado. Pois para todo mundo era um típico 3-6-1, mas Muricy insistia em dizer que era um 4-4-2. Diante dessas contradições, fica evidente a confusão que entrou em campo.

Confusão essa que gerou uma imensidão de passes errados no meio campo tricolor, estava difícil fazer um bom passe para Rafael Moura ou uma tabela com Conca. O jogo foi amarrado, do jeito que os uruguaios queriam, dessa forma foi fácil levar os 90 minutos.

Aliado a isso, pode-se destacar que Conca ainda não veio a campo em 2011, o craque do Brasileirão passado tem tido atuações discretas para quem sempre foi protagonista, além de outros jogadores que fizeram bom campeonato brasileiro no ano passado e hoje estão abaixo, como os alas Mariano e Carlinhos.

No fim das contas, o Fluminense está em uma situação delicada, precisa recuperar esses 04 pontos perdidos em casa, ou pode dizer adeus para a Libertadores.

E vocês quais jogos assisitiram? E o que acharam do que viram?

“Se eu tiver o Ronaldo nas mãos por seis meses ele disputa a Copa de 2014”.

Galera do blog, ontem li esse texto no blog do Cosme Rímoli e espero de verdade que ele não passe batido, não apenas pela declaração inicial, mas pelas entrelinhas, sobre a sujeira que o futebol ficou, até máfia de preparador físico existe. Confira:

“Se eu tiver o Ronaldo nas mãos por seis meses ele disputa a Copa de 2014”.

A promessa é de ninguém menos do que Nuno Cobra. Fisiologista que transformou Ayrton Senna em um atleta de verdade, o melhor preparo físico da Fórmula 1. Em entrevista exclusiva, Nuno revela a máfia dos preparadores físicos que o deixou afastado do futebol. E o quanto se motivaria em acabar com a aposentadoria de Ronaldo…

Cosme Rímoli: Nuno, o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez diz que sonha com a volta de Ronaldo. Garante que depois de dois ou três meses ele voltará por saudade aos campos. Isso é possível?

Nuno Cobra: A aposentadoria do Ronaldo agora será o maior desperdício do mundo. Ele tem 34 anos. Fisiologicamente, o potencial de um homem é igual dos 20 aos 40 anos. Basta trabalhar muito e de maneira inteligente. Um atleta precisa ser tratado fisicamente, espiritualmente e mentalmente. O Ayrton Senna chegou até mim arrasado. Inseguro, travado, sem confiança. Mal conseguia se erguer em uma barra. No fim dos dez anos do meu trabalho com ele, estava quase um atleta olímpico. O que é necessário é motivação, perseverança, vontade. Só depende do Ronaldo. Ele está parando com o futebol por falta de orientação.

Cosme Rímoli: Mas Nuno, ele diz que perdeu para o corpo.

Nuno Cobra: Está gordo, com dores… Eu treinava o tenista Cesar Kist e o fazia correr com dois coletes de dois quilos. Ele reclamava, desanimava, sentia dores no corpo todo. Depois, sem eles, seu preparo na quadra era excelente. Eu te pergunto, Cosme, com quantos coletes o Ronaldo estava jogando nestes últimos jogos? Com pelo menos uns oito. Ele deve estar 16 quilos acima do peso. Quem joga sem dor com oito coletes no corpo? O Ronaldo é um fenômemo do lado fisiológico. Ele tem fibras rápidas demais nas pernas de um jogador. Por isso fazia o que queria com os zagueiros. Agora, com 16 quilos a mais é impossível…

Cosme Rímoli: Nuno, e em relação aos cigarros e as bebidas alcóolicas que ele aprecia?

Nuno Cobra: O Neto não conseguia dar um pique de 100 metros. Quando comecei a trabalhar com ele, estava bebendo como um louco. Comigo ele parou. E fomos treinar em Campinas. Depois de dar uma volta em velocidade em parque de lá, ele começou a chorar, me agradecendo. Eu não peço para os atletas pararem com seus vícios. Eles percebem a importância de respeitar o próprio corpo. Uma pena que meu trabalho teve de ser interrompido com o Neto porque o supervisor do Corinthians soube. E o Neto foi proibido de treinar comigo. Há uma máfia absurda no futebol entre os preparadores físicos.

Cosme Rímoli: Você teve outra experiência parecida?

Nuno Cobra: Treinei o Hugo Hoyama, um dos melhores mesotenistas de todos os tempos no Brasil. O resultado foi tão bom que o pai dele, conselheiro do Palmeiras, ficou empolgado. Me recomendou para o clube. Queria que eu recuperasse o Edmundo, o Animal. Mas não deixaram nem eu chegar perto dele. Ficou claro para mim a existência da máfia no futebol e só por isso não trabalhei com grandes jogadores.

Cosme Rímoli: Voltando ao Ronaldo, você disse que ele deve o fim precoce de sua carreira a um método burro?

Nuno Cobra: Sim. A sua estrutura é de uma pessoa magra. Quando ele foi jogar na Europa, fizeram com que ele ganhasse massa de uma maneira estúpida, burra. Musculação intensa e o encheram de suplementos, como a um cavalo. Não levaram em consideração a sua formação fisiológica, suas articulações. Com o peso excessivo ele sempre ficou sujeito a lesões. E elas vieram. O caso do Ronaldo é clássico, bem nítido o erro na formação física desse talento extraordinário.

Cosme Rímoli: Você resolveria como a falta de motivação de Ronaldo para continuar?

Nuno Cobra: O Ronaldo precisa redescobrir a alegria de ser um atleta respeitado. Ser chamado de baleia, gordo, pançudo quebra a motivação de qualquer um. O trabalho tem de ser feito primeiro na mente de Ronaldo. Ele precisa voltar a se gostar, a se enxergar como jogador de futebol. Ter orgulho do seu corpo. Ele é privilegiado por Deus. Ninguém tem tanto talento como atacante no futebol mundial. Parar com 34 anos é um crime! Se eu tivesse seis meses com ele, Ronaldo voltaria a ser Ronaldo. Disputaria a Copa de 2014… E jogaria até os 40 anos, brincando. Só peço seis meses. E nem precisa me pagar um tostão.

Faria isso por amor, por prazer de salvar tanto talento que está sendo jogado fora…

Palpite, já que o jogo do bicho é proibido!!

Galera, hoje fazem 22 anos que o IBAMA era fundado, portanto pode soltar os bichos e fazer suas apostas. Veja como ficou a classificação nesta rodada:

01º Wallace – 160 pts
02º Thiaguinho – 145 pts
03º Jorge – 130 pts
04º Cadê Meu Camisa 10? – 115 pts
05º André Russo – 110 pts
06º André Pereira – 105 pts
07º Rodrigo – 95 pts
08º Wagner – 45 pts

Com a segunda colocação nessa rodada, Thiaguinho assume a ponta isolado com 360 pontos. Enquanto na classificação geral está da seguinte forma:
01º Jorge – 695 pts
02º Thiaguinho – 685 pts
03º Cadê Meu Camisa 10? – 590 pts

E agora, segue os jogos a serem palpitados:
Quarta, 23 de Fevereiro de 2011
22h00 Comercial-PI x Palmeiras – Copa do Brasil
22h00 Fluminense x Nacional (URU) – Libertadores
22h00 Internacional x Jaguares (MEX) – Libertadores

Quinta, 24 de Fevereiro de 2011
17h05 Villarreal x Napoli – Liga Europa
19h45 Junior de Barranquilla x Grêmio – Libertadores

Sábado, 26 de Fevereiro de 2011
10h30 Bayern Munique x Borussia Dortmund – Campeonato Alemão
18h30 Santos x São Bernardo – Paulistão
18h30 Corinthians x Prudente – Paulistão

Domingo, 27 de Fevereiro de 2011
10h00 Milan x Napoli – Campeonato Italiano
12h00 Atlético de Madri x Sevilla – Campeonato Espanhol
12h00 Paços Ferreira x Vitória de Setúbal – Campeonato Português
16h00 São Paulo x Palmeiras – Paulistão
16h00 Flamengo x Boavista – Carioca

Pitacos da Rodada – 21 02 2011

Galera do blog, hoje vou fazer meus pitacos sobre dois jogos, São Paulo 4×0 Bragantino e Corinthians 3×1 Santos.

Sobre o meu tricolor, admito que ainda estou com aquela dúvida, acredito que o time pode voar longe em 2011 ou será apenas um futebol vistoso contra os considerados “pequenos”. Confesso que o que vi nos jogos contra Treze-PB e Bragantino me deixaram esperançoso a respeito do time. As contratações que pareciam não vingar nos últimos anos, parecem que foram cirúrgicas neste ano. Sem contar Lucas, o camisa 07 do tricolor voltou voando do sub20.

Carpegiani parece ter se rendido ao esquema 3-5-2 e o time respondeu rapidamente. O time está demasiadamente leve, o que eu particularmente acho excelente. Contudo, o time ainda precisa encontrar equilíbrio quando está sem bola. Os jogadores ainda não entenderam muito bem a parte defensiva do esquema, e às passam a sensação de correrem mais do que deveriam e de forma desordenada.

De qualquer jeito, estamos apenas no início da temporada. Vejo que Carpegiani tem um imenso diamante nas mãos que basta ser bem lapidado.

Bom, se Lucas voltou voando depois do sub20, o mesmo não dá para dizer de Neymar, o postulante a craque parece estar cansado da rotina de jogos e não está rendendo tudo que pode, os últimos dois jogos dele foram, talvez, os piores com a camisa santista. Inclusive o de ontem contra o rival Corinthians.

O clássico não foi emocionante, muito pela vocação defensiva de Tite que esfria qualquer jogo. O que no caso de ontem foi ótimo, já que o time santista é muito superior tecnicamente. Dessa forma, Tite soube anular o time santista e ainda contou com a sorte dos jogadores de frente santista estarem em uma péssima tarde, só sobraram os perigosos chutes de longa distância de Elano.

Do lado corintiano, uma grata surpresa, o time até criava boas jogadas pelas laterais, mas foi em uma falta central que o lateral Fabio Santos resolveu acertar um belo chute e abrir o marcador. O Santos conseguiu empatar com um belo chute de Elano, mas no início do segundo tempo, um lance infantil de Adriano, o Corinthians teve um pênalti que Fabio Santos bateu e colocou o Corinthians novamente na frente.

A partir daí, o Santos se lançou todo para o ataque e não teve sucesso, a tarde era mesmo infeliz. Tanto que Diogo não conseguiu dominar uma bola que Ralf tomou e lançou Liedson cara a cara com Rafael, “Levezinho” só teve o trabalho de decretar a vitória corintiana.

No fim das contas, o Corinthians começa bem sua nova fase, mas ainda precisa de muitos ajustes, da mesma forma o Santos deve entender que teve apenas uma tarde infeliz