República “nem tão” Popular do Corinthians!!

Como sempre, pelo menos uma vez por semana, trago um post de algum blog conhecido, novamente Cosme Rímoli vem a pauta. Concordo com tudo que ele traz aqui no post, entendo como uma crítica a diretoria não ao clube.

Andrés Sanchez havia prometido que sua administração representava o torcedor no poder. E prometia que faria tudo pelos corintianos. Abrir clube, contas, facilitar a vida de quem ama o seu clube. O batismo foi a queda para a segunda divisão. E uma cusparada de um torcedor no dia seguinte. O presidente, fundador da Pavilhão Nove, conseguiu a conquista da série B.

E caiu no seu colo Ronaldo, para 2009. Um presente do empresário Todé, o mesmo do Mário Tilico no São Paulo. A time ganhou o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil no primeiro semestre de 2009. E só.

Houve uma febre pelo centenário. Mas 2010 foi uma enorme decepção, com o clube não ganhando um título sequer. Mas o que interessa foi a febre para ver o Corinthians e Ronaldo na Libertadores. Andrés havia brigado com o São Paulo. Juvenal Juvêncio fez pose de quem teria o maior prazer vendo o Corinthians perder dinheiro trocando o Pacaembu pelo Morumbi…

Só que Andrés descobriu a solução. E sangrou os corintianos. Aumentou absurdamente os preços dos ingressos no Pacaembu. Chegou até a R$ 320,00… Apesar dos protestos com a elitização, os torcedores pagaram. E se prepararam para novo sacrifício em 2011.

Só que o ingresso mais caro do Pacaembu para o jogo contra o Tolima, pela Libertadores, custa R$ 500,00. Sim…R$ 500,00. E hoje foi anunciado, com toda a pompa, um novo presente de Andrés. A camisa chamada de réplica da oficial custa o preço camarada de R$ 189,90. Ré-pli-ca.

Pois bem… Se o corintiano fanático quiser a camisa igual à que os jogadores utilizam, terão de pagar a camisa mais cara do Brasil. Nadas menos do que R$ 239,40. Tomei cuidado com os números, R$ 239,40… Não há camisa de clube de futebol tão cara em toda a América Latina…

A inspiração da coleção batizada de ‘autêntica’ vem do Barcelona. Para ter uma igualzinha à do Messi, basta pagar R$ 259,90. Essa nova camisa ‘autêntica’ do Corinthians deverá chegar às lojas na próxima semana.

Não há dúvidas que Andrés Sanchez soube bem cumprir sua promessa… Tornou o clube bem popular… Talvez para os seus amigos milionários que frequentam a área vip do Pacaembu… Não ao torcedor comum, trabalhador que vive de dois, três salários mínimos… A tristeza fica pior sabendo que o Corinthians copia o Barcelona…

E se preparem flamenguistas orgulhosos de Ronaldinho Gaúcho… Seu clube irá copiar o clube paulista… Nos preços dos ingressos, das camisas… Preparem os bolsos… Coitados dos cofrinhos das crianças…

Ainda bem que Andrés se diz um representante da camada popular do Corinthians no poder… Imagine se ele representasse a elite… A camisa ‘autêntica’ seria de ouro?

Anúncios