“Para mim, quem recebe para ganhar de outro clube também recebe para perder.”

Mauro Silva.

Sinônimo de honestidade no futebol brasileiro. Tetracampeão do mundo em 1994. Uma pessoa transparente, sincera. Até demais. E foi a sinceridade que aflorou no domingo. Antes da rodada, ele foi entrevistado pela rádio Globo. O que poderia ser mais um bate-papo sobre quem deveria ser campeão brasileiro se transformou em uma conversa séria.

Séria até demais. E com a sinceridade que marca a sua vida, Mauro Silva escancarou o que todos negam. O famoso caso da mala branca. Ou seja: jogadores recebem, sim, dinheiro de outros clubes para ganhar jogos.

“Houve uma partida, quando eu atuava pelo La Coruña, que nós recebemos dinheiro de outros três clubes para ganhar o nosso jogo. Jogadores de outras equipes ligaram para mim e eu acertava tudo. Na hora de receber, nós marcávamos em uma cidade que ficava entre as nossas e lá era entregue o dinheiro. Depois, eu voltava e distribuía para os outros jogadores. Nunca ninguém disse que não queria receber. O futebol é hipócrita, essa situação acontece só que ninguém fala. Eu dei o exemplo de um jogo, mas aconteceram várias outras vezes. Não vejo problema algum em receber um incentivo a mais para ganhar. Eu já iria mesmo correr para ganhar o jogo, se entra mais dinheiro, melhor.”

Todos que participaram do programa ficaram de queixo caído. Principalmente o tricampeão do mundo, Gerson. Sem papas na língua, ele falou para Mauro Silva. “Para mim, quem recebe para ganhar de outro clube também recebe para perder.”

Mauro ficou indignado e disse que nunca recebeu ou receberia para perder. “Nunca aceitaria receber para perder um jogo. Para ganhar, não há problema algum. Isso acontece e sempre vai acontecer. No Brasil, na Espanha, no mundo inteiro.”

Muito verdadeiro, Mauro explica como deveria ser a sedução para um time perder um jogo. “Nunca ofereceriam para toda uma equipe. Procurariam um goleiro, um zagueiro e aí se acertariam. Nunca um time todo. Mas, repito, isso nunca aconteceu comigo. Para perder, eu nunca aceitaria dinheiro. Nunca.”

Há ainda alguma dúvida de que jogadores de Goiás, Vasco, Guarani, Palmeiras e Flamengo poderão receber ligações oferecendo gordas malas brancas? Se até Mauro Silva recebeu e acredita que não há nada demais, quem vai questionar essa velha prática no futebol mundial? Mas o que incomoda mesmo é a afirmação de Gerson. Será que, com exceção de Mauro Silva e alguns poucos, quem recebe para ganhar não aceita dinheiro para perder?

Este post foi retirado do blog do Cosme Rímoli