Identificação ou Banalização?


Estava lendo uma matéria no globoesporte.com (clique aqui para vê-la) sobre as homenagens que os clubes tem proporcionado para os atletas que atuam por mais de 100 partidas no time.

Apesar da dificuldade dos clubes brasileiros em manter seus atletas, devido a forte concorrência do mercado europeu, este tipo de comemoração ganha “ares de desespero” e vem sendo entregue a “qualquer” jogador.

Entendam que quando digo qualquer, não me refiro a qualidade técnica do jogador, mas sim a importância dele na história do clube. Hoje em dia jogadores, não possuem mais identificação com a camisa do clube, trata-se apenas de um mero negócio, hoje faço 100 partidas no Palmeiras, amanhã faço 100 partidas no Corinthians.

Acho que esse tipo de premiação perde um pouco o valor, quando tratada apenas pelo o número, até porque hoje no futebol brasileiro que possui um mega calendário, qualquer jogador que se dedicar um ano e meio por um clube de ponta, faz 100 partidas tranquilamente.

Portanto, refaço a pergunta da matéria do site do globoesporte.com, para vocês esse tipo de homenagem é válida?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s