Quem disse que futebol é pura emoção?

Galera, ontem acompanhei o clássico paulista e vi o meu tricolor continuar na fila contra o arqui-rival.

O jogo começou tenso, com os dois times se estudando, contudo com sutis diferenças porém decisivas no decorrer da partida. O São Paulo que durante os últimos 5 anos era um time frio, quase desinteressado, hoje é um time vibrante, um time que não tem medo de atacar, de partir para cima, mas ainda é pura emoção. Já o Corinthians aprendeu que no futebol tudo tem seu momento certo para acontecer, hoje o Corinthians é um time frio, calculista, um time completamente racional.

E assim, o jogo foi seguindo com o São Paulo partindo para cima do Corinthians, ora assustando, ora se atrapalhando na própria emoção. Já o alvinegro, não pressionava o adversário, mas de repente encontrava um espaço no desespero do rival e contra golpeava de maneira muito mais perigosa do que os ataques tricolores. Dessa forma, o primeiro tempo seguiu até próximo dos 35 minutos iniciais, quando nitidamente, o time de Carpegiani mostrou sinais de cansaço, junto com o cansaço vem a desorganização e foi nela que até então Elias que não tinha espaço para jogar, apareceu sozinho para fuzilar o gol de Ceni. 1×0 para o Corinthians ( Não tem essas estatísticas, mas desconfio que Ceni seja o alvo preferido de Elias.).

Veio o segundo tempo, e o duelo, emoção x razão seguiu, o São Paulo buscava o gol de maneira impetuosa, mas esbarrava na própria ânsia de empatar, enquanto o Corinthians trocava passes de maneira inteligente e assustando em contra ataques mortais. Foi quando novamente em um lance mortal e em ótima troca de bola, Dentinho dentro da pequena área deu números finais a partida. 2×0 para o Corinthians e o tabu segue.

O São Paulo recuperou o brio que faltava com a chegada de Carpegiani, é nítido que os jogadores colocam o “coração na ponta das chuteiras” em todas as partidas. Fazia tempo que não via meu tricolor com tamanha gana nas partidas, contudo o time ainda precisa encontrar o equilíbrio, a frieza em alguns momentos para decidir a partida. O que resta para o São Paulo neste campeonato é seguir o trabalho, pois leva tempo para se adquirir essa frieza, hoje todos os jogos do São Paulo são emocionantes, quando ganha é utópico, quando perde é trágico. Mas, confio que o caminho é esse. Estou feliz pelo o que estou vendo no meu time.

O Corinthians é isso. Nunca empolgará ninguém nas vitórias, é um time frio, que o entrosamento de anos, fez o time se auto conhecer muito bem, sabe de suas limitações e seus pontos fortes. A disputa pelo título segue aberta, sem nenhum prognóstico de quem vencerá, mas Cruzeiro e Fluminense terão que ser tão eficientes se quiserem vencer. Ouso dizer, que o Corinthians de hoje aprendeu a jogar como o São Paulo de dois anos atrás, o São Paulo de hoje está voltando aos trilhos jogando da forma como todo torcedor do Corinthians se orgulhava de dizer que seu time jogava.

E se aceitarmos isso como verdade, nos últimos 8 anos deste clássico, a razão venceu em todas as vezes.