Palpitando ou Morte!

Rodada embolada, vamos aos resultados:

01º Jorge – 150 pts
02° Andre Russo – 125 pts
03° Paloschi / Thiaguinho – 120 pts
04° Blogueiro – 105 pts
05° Wagner – 95 pts
07º Rodrigo – 85 pts

E Paloschi ganha mais um mês, Paloschi fechou com 465 pontos, 05 pontos a mais que Jorge. Parabéns Paloschi!

Na liderança geral segue da seguinte forma:
01º Paloschi – 3855 pts
03º Rodrigo – 3590 pts
02º Thiaguinho – 3520 pts

Vejam os jogos a serem palpitados:
Quarta, 01/09
19h30 – Vitoria x Internacional – Brasileirão
19h30 – Grêmio x Guarani – Brasileirão
19h30 – Prudente x Botafogo – Brasileirão
21h00 – Goiás x Atlético-MG – Brasileirão
22h00 – Cruzeiro x Flamengo – Brasileirão
22h00 – Atlético-PR x Ceará – Brasileirão
22h00 – Fluminense x Palmeiras – Brasileirão

Quinta, 02/09
21h00 – Santos x Avaí – Brasileirão
21h00 – São Paulo x Atlético-GO – Brasileirão

Sábado, 04/09
16h00 – Portuguesa x Sport – Série B
18h30 – Botafogo x Grêmio – Brasileirão
18h30 – Ceará x Vasco – Brasileirão
18h30 – Corinthians x Goiás – Brasileirão

Domingo, 05/09
16h00 – Avaí x Atlético-PR – Brasileirão
16h00 – Palmeiras x Cruzeiro – Brasileirão
16h00 – Guarani x Fluminense – Brasileirão
16h00 – Flamengo x Santos – Brasileirão
18h30 – Atlético-MG x São Paulo – Brasileirão
18h30 – Atlético-GO x Vitória – Brasileirão
18h30 – Internacional x Prudente – Brasileirão

Pitacos da 17º rodada

Galera do blog, mais uma rodada encerrada e vamos a análise geral.

Na parte de cima, Fluminense e Corinthians seguem na disputa pela primeira posição, dessa vez, foi o Fluminense que tropeçou em casa. O tricolor carioca parou em Rogério Ceni e não saiu do empate com o São Paulo. Já o Corinthians venceu o Vitória em dia de festa, Ronado mostrou que sua barriga hoje em dia traz mais sorte do que qualidade ao time. Santos e Internacional completam a tabela, Dorival Júnior precisa fazer o time jogar sem sentir a falta de Ganso, caso tenha sucesso dificilmente o time fica fora do G4. Pelo Internacional, resta a motivação de tentar ganhar tudo esse ano, elenco e futebol o time tem.

No meio da tabela, segue o sobe e desce incessante, dessa vez Palmeiras subiu algumas posições enquanto o Flamengo desceu outras tantas. Outro time que merece destaque é o Guarani, o time do interior de São Paulo segue fazendo boa campanha, respeitando suas limitações mas jogando um futebol competitivo, destaque para o ataque Mazolla, emprestado pelo São Paulo, o atacante vem infernizando as defesas adversárias.

Na parte debaixo, Atlético-MG e Grêmio continuam com dificuldade para sair desta zona desagrável, já desisto de tentar encontrar explicações. Enquanto isso, os goianos completam a tabela e pelo andar da carruagem, não sei se eles pretendem sair das últimas posições.

E vocês o que destacam nessa rodada?

A traiçoeira retórica do São Paulo – por Garambone

Galera do blog, ontem acompanhei o jogo do Cruzeiro contra o Corinthians, mas quando comecei a escrever me deparei com este post do excelente Garambone, foi inevitável tive que publicá-lo no blog. Acompanhem:

“Existe um videogame famoso, o Nintendo Wii, que entre seus jogos oferece o Grand Slam. Você cria um tenista avatar e joga em casa contra monstros da história da bolinha amarela. Repentinamente, de chinelos e pijama, o cidadão sedentário, ou de camisola a cidadã sedentária, está travando duelos inimagináveis e históricos contra Rafael Nadal, Pat Cash, Pete Sampras, Borg, Federer, as irmãs Williams e outras lendas.

O usuário, seja adulto ou criança, vai treinando, treinando e quando vê consegue jogar de igual para a igual com as tais feras. Súbito, você comunica para a família que, depois de homéricas batalhas, passando por Nadal na semi e Sampras na final, acabas de triunfar o Aberto da Austrália. Ninguém liga, mas você faz festa, mesmo sem convidados.

E o São Paulo nisso tudo?

Bom, antes de desligar o videogame e cuidar da vida, você resolve seguir adiante no Grand Slam. Só mais um joguinho. Agora em Roland Garros. A máquina te propõe um desafio contra um tenista desconhecido, barbudo, pouco cotado. Sampras e Nadal possuem 5 estrelas, este outro apenas duas. Você ri e pensa: ótima chance para acumular bônus e novas habilidades. Aperta o OK e começa a jogar. Passa sufoco, leva um banho na quadra de saibro virtual e perde a partida.

Para quem você perdeu? Para a empáfia e o complexo de superioridade. Sem eles, a chance de vencer aumentaria. Porque não há problema em ser melhor, o drama é se achar melhor sempre.

E, infelizmente, o discurso do São Paulo ficou inflado e contaminado depois de tantas vitórias maravilhosas que alçaram o clube como o mais laureado do país. Em tão pouco tempo, pencas de Libertadores e Mundiais. E o clube do Morumbi, tão tradicional, passou a ter retórica de novo rico. Contaminando até parte da torcida.

“O campeonato paulista não interessa”.

“Somos hegemônicos”.

“Patrocínio aqui só se pagar muito, afinal somos o São Paulo!”

“Só no meu Refis que os craques se curam”.

Veio o lado bom. A teórica independência política. O São Paulo saudavelmente peita antigas verdades institucionais, em busca de um futebol mais moderno e profissional.

Mas nem sempre a equação funciona. Por isso, alguns matemáticos costumam dar com os algarismos n’água quando resolvem aplicar fórmulas ao futebol. O São Paulo sempre vendeu bem e contratou melhor ainda. Mas há um imponderável. O atleta. O ser humano. E desta vez, a equação morumbiana não deu o resultado desejado. Mesmo assim, convenhamos, chegou à semi-final da Libertadores.

E volta o perigo da empáfia. Qual o problema em perder? O Internacional foi melhor. Parabéns. As críticas em cima de Ricardo Gomes continham também este curioso elemento. Como ELE não consegue vencer com este poderoso e invencível clube?

Viajemos até a Europa. O antes implacável Milan anda num jejum meio chato. Acontece. Não há registro na história da bola de times que vençam sempre. Se o futebol brasileiro não fosse cíclico, não teríamos tantos times grandes com tantas torcidas de massa. Apenas um venceria sempre. E não é assim.

Lá atrás, bem lá atrás, o São Paulo deu uma incrível lição de humildade, baseada numa premissa do russo Lênin. Um passo atrás para dois na frente. Foi na época da construção do Morumbi. A torcida sabia que haveria um período de troféus magros, pois o dinheiro, o investimento e o pensamento estariam juntos aos tijolos do novo estádio em construção. Deu certo.

Talvez os nobres dirigentes são-paulinos possam beber nessa fonte. Não é feio perder. E, para vencer, não basta apenas discurso de supremacia e soberania. Os impérios caem.

E a culpa não é do Baresi.”

Para quem quer ler mais textos do Garamba, acessem: Garamblog

Palpite ou troque de técnico…

Essa rodada teve muitos resultados atípicos o que fez com que a rodada teve baixa média de pontos, confiram:

01º Jorge – 100 pts
02° Thiaguinho / Rodrigo – 90 pts
03° Paloschi – 75 pts
04° Sidney – 65 pts
05° Andre Russo – 50 pts
06° Wagner – 45 pts
07º Blogueiro – 30 pts

No mês de Agosto Rodrigo assume a liderança com 355 pts, Paloschi segue na cola com 345 pts.

Na liderança geral segue da seguinte forma:
01º Paloschi – 3735 pts
03º Rodrigo – 3505 pts
02º Thiaguinho – 3400 pts

No Cartola, essa semana foi marcada pela desorganização do meu time, perdi a janela de ajustes do time e o resultado foi prejudicado. Cai duas posições no mês, Albuquerques abre vantagem em Agosto. Para quem se interessou, basta acessar o Cartola e procurar a CMC10 Liga.

Vejam os jogos a serem palpitados:
Quarta, 25/08
19h30 – Goiás x Fluminense – Brasileirão
19h30 – Avaí x Internacional – Brasileirão
19h30 – Botafogo x Ceará – Brasileirão
21h00 – Prudente x Atlético-PR – Brasileirão
22h00 – São Paulo x Vasco – Brasileirão
22h00 – Cruzeiro x Corinthians – Brasileirão
22h00 – Grêmio x Santos – Brasileirão

Quinta, 26/08
21h00 – Flamengo x Atlético-MG – Brasileirão
21h00 – Vitória x Guarani – Brasileirão
21h00 – Palmeiras x Atletico-GO – Brasileirão

Sábado, 28/08
16h00 – Portuguesa x Bahia – Série B
16h00 – Figueirense x Coritiba – Série B
18h30 – Internacional x Botafogo – Brasileirão
18h30 – Vasco x Cruzeiro – Brasileirão
18h30 – Ceará x Prudente – Brasileirão
18h30 – Santos x Goiás – Brasileirão

Domingo, 29/08
16h00 – Corinthians x Vitória – Brasileirão
16h00 – Guarani x Flamengo – Brasileirão
16h00 – Atlético-MG x Palmeiras – Brasileirão
18h30 – Fluminense x São Paulo – Brasileirão
18h30 – Atlético-GO x Avaí – Brasileirão
18h30 – Atlético-PR x Grêmio – Brasileirão

Clássico não se joga, se ganha!

Galera do blog, ontem acompanhei o clássico paulista entre e Corinthians e São Paulo. O jogo terminou 3×0 para o Corinthians, resultado justificado principalmente pelo primeiro tempo, onde o Corinthians dominou o meio de campo e soube aproveitar as chances que teve.

Logo no começo do primeiro tempo, deu para perceber aonde está a diferença fundamental da partida, no meio de campo. Parece óbvio que tal área do campo, faça a diferença, mas ontem, parece que a diferença ficou mais gritante. O meio campo corintiano foi a campo com Ralf, Jucilei, Elias e Bruno Cesar, apenas Jucilei se enquadra no conceito de jogador pesado (reforço que pesado, não significa ruim), em compensação no meu tricolor querido o meia foi formado por Rodrigo Souto, Casemiro, Cléber Santana e Marlos, apenas o último se enquadra no conceito de jogador leve.

Dessa forma, o jogo seguiu, quando o São Paulo dominava a bola, rapidamente era sufocado pelos jogadores de meio de campo do Corinthians, quando a situação era contrária, os jogadores do alvinegro tinha muito espaço e tempo para pensar o que facilitava muito mais a movimentação ofensiva do time corintiano.

E foi assim como esse meio rápido que o Corinthians chegou ao primeiro gol com Elias, ele que vem se tornando especialista em fazer gols contra o São Paulo, marcou de novo, em um chute mascado, mas que traiu Ceni no lance. O gol como vem acontecido ultimamente parece derrubar o time fortemente, o time que era pesado começou a abusar dos passes errados e em um deles, Cléber Santana deu o segundo gol para o Corinthians, aliás o Cléber Santana sinceramente devia repensar o que ele quer da vida, pois jogar bola ele não está nenhum um pouco afim.

No segundo tempo, Baresi tentou dar maior velocidade no meio de campo, e o São Paulo conseguiu equilibrar um pouco mais a partida, mas insuficiente para vencer a velocidade do time corintiano. Ainda houve tempo para o terceiro gol.

No final, placar justo pelo que apresentaram as duas equipes. Para o Corinthians a certeza que a saída do Mano não atrapalha a busca do time pelo título, no São Paulo a certeza que não basta mudar técnico, é necessário mexer na estrutura do meio de campo, o time precisa de jogadores rápido e de boa chegada, mudanças drásticas são necessárias, eu colocaria um meio de campo com Rodrigo Souto, Wellington, Jean e Marcelinho.

Convocação para treino..

Galera do blog, ontem Mano Menezes convocou a seleção brasileira para 10 dias de treino, isso mesmo, a CBF não conseguiu marcar nenhum amistoso, portanto a seleção foi convocada apenas para ficar treinando. Santa Maria da Incompetência.

Tirando isso, vale a pena olhar com mais cuidado a segunda lista de Mano, no gol, Diego Alves e Gomes, sinceramente não entendo o que as pessoas vêem em Gomes. Contudo, Diego Alves é na minha opinião um dos grandes goleiros brasileiros com idade para ir a Copa. Aliás, eu já fecharia no gol, com Victor, Renan e Diego Alves.

Nas laterais, nenhuma mudança, o que mostra ser uma tendência nas alas brasileiras, apenas Dani Alves que precisa reencontrar o seu melhor futebol. André Santos é bem quisto por Mano, e parece não sentir o peso de vestir a amarelinha.

Na zaga, Mano parece já ter na sua cabeça os seus favoritos, Thiago Silva, Henrique e David Luis seguem na lista, Alex do Chelsea volta a ter uma chance. Independente desta quarta vaga em aberto, gosto muito da manutenção dos outros três, são excelentes zagueiros ao estilo Mauro Galvão, aliás até agora Mano não chamou nenhum estilo Odvan. Santa Maria da escolha sábia.

No meio de campo, Mano manteve seus queridos volantes e mudou os meias, Hernanes, Ramires, Sandro, Lucas e Carlos Eduardo seguem no grupo, enquanto Fernandinho, Douglas Costa e Philippe Coutinho ganham uma chance no time. Os dois times possuem um futebol do qual eu sou fã, dribles curtos e rápidos, passada vertical e ótimo passe. Quanto a Fernandinho, se trata de uma aposta, mas já que era para tirar outro do Shaktar (Douglas Costa também pertence ao time ucraniano) que tirasse William, quando será que esse menino vai ter chance na seleção?

No ataque, Neymar e Tardelli deram lugar a Hulk, esse também entra na mesma teoria do Gomes, não entendo o que as pessoas enxergam nesse jogador, mas vamos que vamos.

Lamento, a incompetência da CBF em não conseguir marcar um amistoso, poderia ser com algum clube ou até mesmo com alguma seleção de menor escalão. Só resta dizer, viva o treino coletivo…