Foi por pouco Ceni…

Galera do blog, ontem aconteceu o primeiro confronto entre São Paulo e Internacional pela Libertadores. O jogo terminou 1×0 para o Colorado e foi pouco, o time do Sul merecia melhor sorte, mas encontrou Ceni inspiradíssimo, o goleiro foi ao meu ver o nome do jogo.

No primeiro tempo, o tricolor paulista mostrou que vinha para se defender exclusivamente, tanto que Dagoberto e Fernandão praticamente não jogaram, pois a bola não chegava, o jogo ficou concentrado em metade do campo. De certa forma, o São Paulo mostrou uma pegada e uma força na marcação que estava ausente nos últimos jogos. Do lado Colorado, ficou claro que quem seria o personagem da partida seria Taison, o jovem atacante infernizou o setor direito da defesa são paulina, do outro lado o bom lateral Nei subia bem e apoiava bastante.

Enquanto isso, a única válvula de escape do São Paulo era Marlos, o jovem meia por várias vezes aparecia em boas condições de armar o contra ataque, mas seu excesso de “fome” acabava com qualquer esperança do time de Ricardo Gomes, aliás o jovem meia possui muita capacidade, mas precisa lembrar que futebol se faz coletivamente.

E assim andou o primeiro, literalmente andou, o Inter pressionava o São Paulo que acuado tentava sem sucesso contra atacar, mas Marlos insistia em prender a bola.

Veio o segundo tempo e a proposta do jogo permaneceu a mesma, o São Paulo se limitava a defender, enquanto o Inter tentava acuar cada vez mais o time do Morumbi. Como havia dito, Nei e Taison continuavam a criar as melhores chances pelos flancos do campo, enquanto Jean e Junior Cesar eram peças mortas no time de Ricardo Gomes.

A única esperança do cenário mudar era uma intervenção da sorte, e foi o que aconteceu, Celso Roth teve estrela e tirou Andrezinho para colocar Giuliano, e o ótimo meia colorado entrou e marcou um belo gol. Parecia que com o gol, o cenário iria mudar, mas as emoções continuaram nas mãos de Ceni em suas ótimas defesas. Ricardo Gomes até promoveu mudanças interessantes, mas que não surtiram efeito.

Aliás mudança é o que o time tricolor precisa, principalmente de campeão, alguns membros do time parecem não possuir essa estrela que acompanha por exemplo Rogério Ceni, além do que jogadores como Hernanes e Dagoberto precisam chamar o jogo para si, se não conseguem, já pensem em mudar de ares, pois faz tempo que os dois não rendem metade do que podem dentro do São Paulo.

No fim das contas, todos sairam felizes, o Inter porque ficou com a sensação de que possui time muito superior ao do São Paulo e um gol no Morumbi praticamente decreta a classificação, e o São Paulo que pelo jogo o resultado foi razoável e agora terá a força da sua casa para decidir a sua classificação.

Só lembrando que o São Paulo ainda não ganhou depois da Copa, enquanto o Inter só ganhou depois da Copa.

Anúncios