Empates completamente diferentes…


Ontem consegui acompanhar dois jogos na TV, primeiro assistir a excelente partida entre Arsenal e Barcelona pela Champions e depois acompanhei o meu tricolor contra o time mexicano do Monterrey pela Libertadores.

Arsenal 2 x 2 Barcelona: Que grande jogo, duas equipes que visam o gol sem medo de atacar, que mostram um futebol bonito e envolvente. Aliás, preciso me desculpar com os Gunners, pois logo no sorteio das oitavas, meus comentários não foram dos mais amistosos com o time.

Durante o jogo, a velocidade da troca de passes, a verticalidade do jogo e o seu dinamismo me impressionaram. Os dois time praticam um futebol vistoso, na minha opinião, são junto do Santos os times que vale mais a pena ver os jogos. Na minha opinião, para o Arsenal se igualar ao Barça falta apenas um camisa 09, Bendtner é um jogador limitadíssimo, não seria titular em nenhum time brasileiro.

Enquanto o Barça tem Ibra e Henry, Messi teve boa atuação, Xavi fez um partidaço. No Arsenal, Walcott mudou a partida, assim como Fabregas é o cara do time. Promessa de grande jogo na volta.

Monterrey (MEX) 0 x 0 São Paulo: Ás vezes me parece que os jogadores do São Paulo entram obrigados em campo, parece que a coisa mais chata do mundo para eles é jogar bola, mas é o que eles melhor sabem fazer, então eles jogam.

O time do Sâo Paulo foi superior ao time mexicano, apesar da sensação no final do jogo de que o empate foi de bom tamanho, na realidade o tricolor deveria ter saído de campo com os três pontos na conta e praticamente assegurar o primeiro lugar no grupo. Contudo, faltou aquela velha e conhecida ousadia que não se faz presente em 2010 no time.

Dagoberto era o único que procurava criar algumas jogadas, mas fica a impressão de que o camisa 25 nunca vai aguentar uma partida inteira em grande ritmo. Cicinho precisa voltar a ser Cicinho, Junior Cesar fez ótima partida defensiva, mas ainda não me inspira confiança. Hernanes precisa entender que ele é o cara no time, que ele precisa estar ligado o jogo inteiro, não dá para aceitar seus apagões.

Contudo, o São Paulo tem tudo para terminar em primeiro do grupo, mas insisto o time precisa recuperar uma coisa tão primordial quando se fala de futebol e Brasil, falta “paixão”. O time precisa ter vida, qualidade fica claro que o time tem, mas falta vida para o time.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s