Novamente a Altitude e a Atitude…


No passado escrevi um post com título parecido para comentar sobre a derrota do Brasil em La Paz contra a seleção boliviana, dessa vez o título serve para dois jogos diferentes.

Primeiro a altitude, assisti a derrota do Fluminense para a LDU por sonoros 5 x 1, nunca fui daqueles críticos a respeito de jogos na altitude, mas ontem bateu uma sensação de revolta. O time equatoriano é muito bom, forte e favorito ao título, mas é um absurdo levar o jogo para a altitude, o Fluminense foi goleado por causa da altitude e não por causa do futebol da LDU.

Já é notótio a influência que a altitude tem fisicamente ao jogador. Dr. João Zanini disse no blog Expresso da Bola que qualquer jogo realizado a uma altura superior a 1.600 mts é prejudicial ao corpo e totalmente favorável ao corpo que já está acostumado. Quito está a quase 3.000 mts de altura, ou seja, jogar na altitude contra a LDU é como se fosse nos jogos de rua, que você vira e diz: “Tá bom, vocês começam com 2×0 já”.

Ficou muito difícil para o Fluminense, espero que de qualquer forma o encanto do time no Brasileirão não se acabe, e de repente se deixarem, vencer a LDU por 5×0 no Maracanã.

Agora a atitude, ontem assisti a América-RJ 2 x o ArtSul, neste jogo a equipe de Édson Passos se sagrou campeã da Série B do campeonato carioca, os seus fiéis torcedores puderam comemorar um título, algo que não acontecia há 27 anos. Os dois gols foram marcados por Ciro, bom jogador que por uma ironia do destino nasceu no ano de 1982. Bom, mais o fato extraordinário desta partida foi o retorno de um jogador troncudo de pouca estatura, de excelente finalização dentro da área, talvez o melhor centroavante que eu tenha visto jogar, isso mesmo, Romário voltou.

Aos 43 anos, com a famosa camisa 11 que ele eternizou, Romário entrou em campo para realizar uma homenagem para o seu pai, torcedor fanático do Ameriquinha. Impressionante, a forma física do Baixinho, com 13 anos a mais do que outros atacantes por aí, Romário mostrou uma forma física invenjável, algo que a sua disciplina com o corpo auxiliou. Ceta vez, conheci David “The Camelot”, um camelô carioca famoso que tornou seu negócio um evento e hoje dá palestras pelo Brasil. David era vizinho de Romario no Rio de Janeiro.

Perguntei para ele como era o Romário se aprontava muito, se era tão baladeiro assim como falavam se fazia festinhas em casa entre outras coisas. Aí David me respondeu, “o Romário não é baladeiro, é que ele gosta de gente, ele gosta de estar cercado do seus amigos, Romario faz algumas festas na casa dele, mas o cara não pede nada, ele fica o tempo inteiro com aquela latinha verde na mão de guaraná, acho que para ele a seleção brasileira não podia ter escolhido patrocinador melhor. (Na época, a seleção brasileira era patrocinada pelo Guaraná Antartica) Romário se quiser joga até os 50, o cara se cuida muito, ele só não gosta de acordar cedo, os treinadores tem que entender.”

Adoro Romário, o cara é fora de série, ontem mostrou movimentação e tentou guardar o seu, e para a minha surpresa achei que a ArtSul ia ajudar a re-estréia perfeita de Romário, mas que nada, marcaram até forte demais o Baixinho. Romário já foi chamado por Cruyff de o “Gênio da Área” e Tostão disse uma vez que daria sua camisa de titular para Romário na seleção de 70, como se Tostão fosse um jogador qualquer. Vida longa a Romário!!

7 respostas em “Novamente a Altitude e a Atitude…

  1. Cara, na boa, acho que isso é desculpa. Quando time vai lá e ganha ninguém fala em altitude. Quando perde vira problema mundial. Quando o Brasil ia lá e metia 7 na Bolívia, não tinha nada. Agora não ganha é altitude…
    Claro, a parte física mudou, mas pera lá, ontem o Fluminense fez 1×0 e não conseguiu seuqer tocar bola. Meu, isso não tem interferência de altitude não. Fica compacto e trabalha a bola, prende, gira, faz correr. Não, isso não aconteceu e culpar SÓ a altitude é demais.

  2. Ontem assisti boa parte do jogo da LDU e Fluminense.
    Esse time é bom, tem um baita jogador chamado Mendez que realmente faz a diferença.
    Nunca tive nada contra a altitude, mas o que estamos vendo é que realmente é inviável que as partidas aconteçam la, e esse é o maior craque da LDU. Já vimos uma sonora goleada de 7 x 0 na semi final contra o River Plate (URU).
    Mas sem pensar nesse fator e vendo os times que foram la para jogar contra eles tem vacilado muito. Digo isso porque vi times que querem jogar de igual para igual.
    Não sou a favor de jogar só na defesa, mas nesse caso acredito que jogar fechado e tentar o contra ataque seja a melhor opção.
    Outro ponto que chama a atenção são os gols com chutes de fora, a liberdade de o Mendez tem para fazer isso e todos sabem que a bola é mais veloz e traiçoeira na altitude, mas problema não é da LDU que sabe usar isso muito bem.
    Não acredito que o Fluminense conseguirá reverter essa situação, mas acredito que pelo número de jogos que faltam para o ano acabar, tem sim que entrar completo e tentar reverter.

    Romário é mala. Sempre foi da noite, sempre gostou de uma confusão. Acho legal o que estão fazendo com o América, mas não apaga essa imagem que tenho dele. Foi realmente o melhor jogador de área que vi jogar.

  3. Caramba!! Vi até os 2 x 1 da LDU!!!!

    Nem imaginava os 5 x 1, especialmente depois de todas essas vitórias consecutivas.O Galvão falou no começo do jogo: “nem o mais otimista dos torcedores tricolores imaginaria um gol tão rápido”, pois é, eu falo assim no final: “Nem o mais pessimista dos torcedores tricolores imaginaria uma derrota por 5 x 1”

    passa no meu Blog: http://newsofspfc.blogspot.com/

    • Pedro, falou tudo!!

      Vi apenas o primeiro gol aos 30 segundos e achei que o fluminense ia sacolar…rs

      Que time de merda mesmo… merece a segundinha!

  4. Fala, cara!

    Sou contra jogos na altitude, mas não com muito radicalismo, pois não sou especialista na área de medicina. O que eu realmente queria saber é se quem vive na altitude sofre efeitos quando vem ao nível do mar.

    Sobre o jogo em si, Edison Méndez joga muita bola, sou fã dele, era o dono do meio de campo do PSV. Mas agora o Flu não pode pensar com o coração, tem que ser inteligente de ver que nem o time titular vai tirar esses quatro gols de vantagem, é tolice arriscar estourar mais um jogador pra decisão diante do Coritiba.

    Abraços!

  5. Quarta-feira, 25 de novembro de 2009
    17h45 Bordeaux 1 x 0 Juventus – Champions League
    17h45 Milan 2 x 0 Olympique – Champions League
    21h50 LDU 2 x 1Fluminense – Sulamericana (1º Jogo da Final)

    Domingo, 29 de novembro de 2009
    10h00 Internazionale 2 x 2 Fiorentina – Campeonato Italiano
    12h00 Arsenal 1 x 0 Chelsea – Campeonato Inglês
    14h00 Barcelona 1 x 1 Real Madrid – Campeonato Espanhol
    17h00 Corinthians 3 x 0 Flamengo – Campeonato Brasileiro
    17h00 Palmeiras 1 x 1 Atlético-MG – Campeonato Brasileiro
    17h00 Santo André 2 x 0 Náutico – Campeonato Brasileiro
    17h00 Atlético-PR 1 x 1 Botafogo – Campeonato Brasileiro
    17h00 Grêmio 1 x 1 Grêmio Barueri – Campeonato Brasileiro
    17h00 Fluminense 2 x 0 Vitória – Campeonato Brasileiro
    17h00 Goiás 1 x 2 São Paulo – Campeonato Brasileiro
    17h00 Sport 0 x 2 Internacional – Campeonato Brasileiro
    17h00 Cruzeiro 2 x 0 Coritiba – Campeonato Brasileiro
    17h00 Avaí 2 x 0 Santos – Campeonato Brasileiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s