Doutor eu não me engano…

SaoPaulo011009

Não tem como fazer esse post sem o coração.

A vitória tricolor ontem foi na raça, na vontade, no orgulho de usar o manto do “Mais Querido” (apelido ganho após uma pesquisa da Folha de S. Paulo na década de 50), parecia que os jogadores leram os comentários feitos por mim e pelo Paloschi.

Faltava ousadia, vontade de ganhar, raça e outras coisas que aliadas ao talentos dos jogadores fazem um time campeão. Faltava, ontem o São Paulo demonstrou a força de um time seis vezes campeão brasileiro e tricampeão brasileiro.

O jogo começou com o São Paulo querendo competir na correria com o Náutico, fez errado o Náutico pressionou nos minutos iniciais e teve a chance de terminar o primeiro tempo com pelo menos 2 gols de vantagem, mas não fez, o São Paulo encerrou o primeiro tempo melhor.

Veio o segundo tempo, e o tricolor com dois menos buscou uma reação fantástica, Hernanes e Hugo viraram o jogo e fizeram a torcida tricolor presente em Pernambuco entoar o canto “O campeão voltou” enlouquecidamente.

Vamos a parte chata da história, a arbitragem, o juíz foi se perdendo desde o começo do jogo, ele não conseguiu bancar o seus critérios para cartão e teve que expulsar pessoas em demasia, pelo lado tricolor concordo com as duas expulsões, pelo lado do Timbu concordo com a expulsão do Claudio Luiz, mas a do Michel foi sacanagem, em compensação o árbitro deixou o “valentão” Derlei fazer o que bem quisesse em campo, quando ele também deveria ter ido para o chuveiro mais cedo. Em resumo, fico com a frase de Carlinhos Bala, “é complicado falar da arbritagem, mas é nítido que ele errou para os dois lados, ele se perdeu no jogo, principalmente no segundo tempo”.

Os destaques da partida, foram Bosco (principalmente no primeiro tempo), Jean e JW (correram muito, fizeram a diferença para suprir as expulsões), Hernanes (caraca, sempre quando duvido do talento desse menino, ele faz isso comigo, atuação de craque ontem) e Hugo (como não falar dele, sempre nessa luta de amor e ódio com a torcida, o negão entrou e jogou muita bola ontem, só digo uma coisa para ele: “Você não vale nada, mas eu gosto de você!! rsrs”)

É, doutor eu não me engano… O Jason nunca morre!!!