É tudo sorte? Ou tem algum mérito?

E o Brasil foi campeão da Copa das Confederações, não que tenha sido algo fantástico, ou uma baita conquista.

Mas vejo na imprensa uma euforia com a seleção brasileira que há dois meses atrás era completa desconfiança, o que será que aconteceu.

Dunga 290609

O que eu acho mais incrível nessa história toda, a sorte que acompanha Dunga. É lógico que todo grande campeão tem que contar com sorte, ela precisa estar junto nas grandes conquistas, mas Dunga abusa da sorte.

Ou alguém acha que se trata de tática pura tirar o lateral esquerdo e colocar o lateral direito, por dois jogos consecutivos, sendo que no primeiro essa substituição foi fundamental.

Por mais que a bronca tenha surtido efeito no intervalo, como acreditar que o resultado ia acontecer em exatos 40 segundos na partida final, ficou claro que fundamental para a conquista no jogo final, foi o gol de Luis Fabiano com menos de um minuto para a segunda etapa.

Para mim, fica claro o seguinte, após a euforia, Dunga é um técnico mediano, mas com muita sorte, a seleção ainda não é tudo isso, mas o futebol hoje em dia está tão fraco, que a seleção do jeito que está tem tudo para ganhar uma Copa do Mundo.

O grupo da seleção está fechado, restam apenas 4 vagas disponíveis, alguém para a lateral esquerda além de André Santos, Pato e Nilmar não garantiram suas vagas, portanto Fenomeno ainda pode sonhar, e o sempre contestado terceiro goleiro.

Querem vocês gostem ou não, mas o “Sortudo” Dunga já fechou o grupo que vai para a seleção e que será treinado por ele. Como diria um amigo, “Pra dirigir a Seleção brasileira, basta um cone!” Eu concordo!